28 de setembro de 2013

The Lux Series


"There was something soul-burningly beautiful about being on the brink of losing control, tumbling over into the unknown, and I wanted to fall and never resurface."

Como simplesmente amei The Covenant Series, quis ler uma outra série da mesma autora, a Jennifer L. Armentrout, porque simplesmente adoro a forma de ela escrever. O que pensei é que não ia conseguir ler nem um livro desta série porque é assim um tema muito syfy. Estes livros são sobre aliens, não como o ET mas com aparência humana e com certos poderes... Não me quero estender muito para não fazer nenhum spoiler!
O que é certo é que li a série toda e já estou a roer as unhas à espera do 6º livro que deve só deve ser publicado lá para 2014. 

Contudo, há novidades:  The Covenant Series vai virar uma série televisiva e vão lançar o filme do primeiro livro da The Lux Series, mal posso esperar!

De momento, tenho assim uns livros "despernados" para ler mas voltarei a ler livros desta autora porque ela, como super-heroína que é, está a escrever não sei quantas sagas ao mesmo tempo, por isso vou ter muito para ler.

24 de setembro de 2013

Aniversário da Ana


É tão bom quando as meninas se juntam! Não estavam todas mas fizemos a festa à mesma, LoL. Muito orgulhosa do meu vestido da Warehouse...

22 de setembro de 2013

About the Portuguese...

The Portuguese tend to underestimate their own country. They will tell you that it is always in crisis, that it is badly managed, their bureaucracy is a nightmare, everything is so expensive, and so on. But actually, despite the current crisis, it compares very well to most other countries I’ve spent time in, so much so that I’d quite happily see out the course of my natural life here. You can buy fantastic bottles of wine for a few euros, the transport system is well-designed and aesthetically pleasing, it is constantly sunny over summer, and people are very polite and helpful. The result of all this is that many Portuguese want to escape to another country, while everyone else seems to want in!    http://popanth.com/article/ten-things-ive-learned-about-the-portuguese/

É extremamente interessante saber como é que as pessoas de fora nos vêem, cliquem no link se quiserem ler o artigo completo! 

18 de setembro de 2013

Lembrando velhos tempos...


Desta última vez que fui à Bila, estive com pessoas com quem não estava há anos! Lembrando outros tempos, pessoas e momentos, é nestas alturas em que nos apercebemos que, apesar do que muda nas nossas vidas, há certas coisas que nos ficam gravadas no coração.
Lembrei-me uma época da minha vida em que fui muito feliz e nem sequer me apercebia do quão feliz era. 

16 de setembro de 2013

Raízes vs Independência



Acho que já tinha dito aqui no Reino que apesar de já ter passado 1 ano e meio, não se torna fácil dizer adeus (que é mais um “até já”) a Portugal. Não se torna mais fácil despedirmo-nos da nossa família, amigos, etc. Torna-se, sim, é mais tolerável… No entanto, começou algo inesperado. Começou a ser difícil despedir-me do UK! Agora, se calhar, vocês pensam que sou maluca, principalmente o pessoal que está no UK a contar os dias (tal e qual como numa prisão, o que acho deprimente) até ir para Portugal, que dizem isso mesmo, que sou maluca mas faz-me todo o sentido. 

Fico de coração apertado quando me vou embora de Portugal porque é lá que estão as minhas raízes, foi lá que eu fui criada e educada, estarei para sempre ligada ao meu país, principalmente ao meu Reino Maravilhoso, porque uma vez Transmontano, Transmontano até morrer! Apesar dos seus defeitos como país, devíamos estar muito orgulhosos da nossa alma lusa… 

No entanto, também vou de coração apertado do UK porque foi aqui que conquistei a minha independência. Claro que obviamente a independência financeira está acima de tudo mas (nisto o pessoal que foi estudar para fora ou esteve a viver fora da casa dos pais, vai perceber em parte) uma coisa é começar a trabalhar em Portugal onde a nossa família e amigos nos podem dar apoio moral. Quando uma pessoa vai para o estrangeiro todo esse apoio se desvanece (em parte) e somos obrigados a ser independentes. 
Para mim foi uma mudança bastante exponencial pois sempre me considerei uma pessoa independente, contudo, tive colegas que esse choque os deitou muito a baixo e outros que o facto de ser independentes ainda os assusta. 

Torna-se assim difícil despedir-me dos dois… De um lado as minhas raízes e do outro lado a minha independência.

14 de setembro de 2013

De volta ao UK...


Deu para matar saudades de Portugal e o que é bom, acaba depressa... Agora, toca a trabalhar!

2 de setembro de 2013

The Covenant Series



"My bitch switch was flipped and, well, my sense of self-preservation went right out the window." - Daimon 

"Two people see each across a room or their skin brushes. Their souls recognize the person as their own. It doesn't need time to figure it. The soul always knows... wether it's right or wrong." - Half-Blood 

"I guess there were two types of people in the world, those who sat around a fire, staring into the flames, and those who started the fire." - Pure 

"Emotions that are forced always end in tragedy." - Deity 

"Love is such a wild and reckless creature. It cannot be planned or threaded. It cannot be controlled. Love can coexist with Fate, or it can undo it. Love is the only thing more powerful than Fate." - Elixir
  
"Release the Kraken!" Several sets of eyes settled on me. "What?" I gave a lopsided shrug. "I've always wanted to yell that since I saw that movie. Seemed like the perfect moment.” - Apollyon

Isto agora com o Kindle, não quero outra coisa... É só ler, ler e ler. E nestes dias acabei de ler uma saga que adorei! A saga chama-se The Covenant e é de Jennifer L. Armentrout.

Não quero revelar muito, por isso digo apenas que o tema dos livros revolve à volta da mitologia grega nos dias de hoje e que existe todo um mundo paralelo ao nosso que vive seguindo as suas regras, com poderes e afins mas o que é fantástico é a maneira de escrever da autora que além de te fazer querer saber mais e mais, é hilariante!

"The Hematoi descend from the unions of gods and mortals, and the children of two Hematoi pure bloods have godlike powers. Children of Hematoi and mortals--well, not so much. Half-bloods only have two options: become trained Sentinels who hunt and kill daimons or become servants in the homes of the pures."

Para quem gosta de fantasia, têm que ler esta saga... É, sem dúvida, uma das minhas favoritas! E se calhar por isso mesmo, não consiga dizer grande coisa sem fazer um mega spoiler. Simplesmente, leiam!