30 de agosto de 2014

Tugas, os gajos dos 7 ofícios


No departamento onde trabalho (para quem não sabe, eu trabalho no Bloco Operatório) existem várias especialidades: otorrinolaringologia, que os os camónes abreviaram para ENT; ortopedia e traumatologia; oftomologia; ginecologia; cirurgia plástica; urologia; cirurgia geral de emergência e obstetrícia (tanto electiva como de emergência).
Especialidades muitas das vezes completamente diferentes mas isso não impede que os Tugas brilhem porque Tuga que é Tuga é o gajo dos 7 ofícios e sabe fazer todas as especialidades.
Apercebi-me disto porque com a manager, que começou à pouco tempo, quis criar equipas (por exemplo, equipa ortopedia, equipa obstetrícia, etc.) e eu quase que nunca estou na minha equipa, então colocando-lhe essa questão e ela responde dizendo ser muito difícil dar um português a qualquer equipa porque sabemos fazer tudo.
Claro que isto faz muito bem ao ego mas chega a ser um bocadinho confuso quando por exemplo de manhã se está a fazer obstetrícia e depois ortopedia. É nas cesarianas à procura dos berbequins e na ortopedia à espera dos bebés...
Até traduzir a multa que a minha manager recebeu em português porque não pagou as SCUTS, eu faço... Mas isso é outra história, LoL!

28 de agosto de 2014

My own guilty pleasure...


Can't you see that I'm sick of this?
Chances are you're oblivious to how I feel
Sitting on your throne, and I'm sure that I'm not alone,
Not alone, not alone.

Tell me please,
Who the fuck did you want me to be?
Was it something that I couldn't see?
Never knew this would be so political.
And please, I'm still wearing this miserable skin
And it's starting to tear from within
But it's obvious that doesn't bother you, so please

I didn't think that you'd sell me out
Now I know what you're all about.
You might feel in control of things.
But you're not holding all the strings.
All the strings, all the strings.

Tell me please,
Who the fuck did you want me to be?
Was it something that I couldn't see?
Never knew this would be so political.
And please, I'm still wearing this miserable skin
And it's starting to tear from within
But it's obvious that doesn't matter to you,
So please

I've swallowed all your answers
I've swallowed all my pride
You've used up all your chances
Can't keep this all inside

Tell me please,
Who the fuck did you want me to be?
Was it something that I couldn't see?
Never knew this would be so political.
And please, I'm still wearing this miserable skin
And it's starting to tear from within
But it's obvious that doesn't bother you

So please don't keep telling me that it's ok
I don't buy all the shit that you say
And quite honestly I'm fucking sick of it
so please if I cut off this nose from my face
Then I wouldn't feel so out of place
But it still wouldn't be quite enough for you,
so please.

Nota: acho que todos nós temos os nossos "guilty pleasures" no que toca a música e Staind é definitivamente o meu... LoL.

26 de agosto de 2014

Leaving Do


Este fim-de-semana tivemos uma leaving do, que é basicamente uma festa de despedida de uma colega minha que vai voltar, para o seu país, Malta. Foi realmente uma despedida sentida pois a Nikki chegou a ser uma das minhas mentoras! Espero que tenhas um casamento lindo e uma vida fantástica, vou ter muitas saudades tuas...

24 de agosto de 2014

GoodReads


Pessoal interessado aqui nas Crónicas de uma Leitora Compulsiva me pergunta frequentemente como é que me oriento com tanto livro e como descubro muitas das vezes certos livros. A minha resposta é o GoodReads que é simplesmente a melhor coisa inventada para qualquer pessoa que gosta mesmo de ler!

É como se fosse um facebook para Leitores Compulsivos, tens um perfil e depois podes adicionar os livros que lês, que estás a ler e que queres ler.
Organizado, não é? Além disso, há ratings, ou seja, os leitores podem classificar de 1 estrela a 5 estrelas a qualidade do livro, incluindo qualquer comentário que queira fazer. O que ajuda imenso porque se um livro tiver muito mau rating nem vale a pena queimar as minhas pestanas! Claro que isso não é taxativo porque podes não concordar com o rating mas é bom para se ter uma ideia...

Inclui também a opção de ver livros recomendados, dependendo dos livros que lês e dos ratings que lhe dás, o GoodReads aconselha-te livros para leres, do género "se gostaste disto, és capaz de gostar disto".
E isto é apenas uma parte do grande mundo do GoodReads. Espero que tenha ajudado um bocadinho.

22 de agosto de 2014

O povo não tem consideração nenhuma...


Não há consideração. Mesmo! Não há consideração para quem, que não só está a trabalhar como está on-call, enquanto está a acontecer 3 festivais ao mesmo tempo aqui nas redondezas!
Eu até testículos torsionados tive que ir compor... 
E com estas brincadeiras entrei no serviço à 1 da tarde de sábado e só fui para casa às 8 da matina de domingo!

Desde então até tenho medo de estar on-call... também pudera!

20 de agosto de 2014

Marked Men series



"There are at least ten guys sitting no less than five feet away I can actually see undressing you with their eyes, it's cool. I'm hanging with you, not her and you're here because of me not them, that's what matters, right?" - Rule 
"He was surprisingly funny and smarter than a guy with that many tattoos and such horrible taste in music should be." - Jet 
"Relationships are not tailor-made and people are flawed. You have to work around that and love the other person anyway. Our flaws are what make us unique." - Rome

Então isto é assim... Eu tenho mixed feelings relativamente a esta saga da Jay Crownover (ainda tem pelo menos mais dois). A história roda à volta de um grupo de amigos e das tatuagens, uns tatuadores de profissão, outros amigos tatuados e família, que uma particular personagem encontra o amor com algumas peripécias pelo meio.
A razão pela qual tenho mixed feelings é porque o enredo é ligeiramente previsível, os diálogos são muito politicamente correctos, a originalidade de certas situações deixa muito a desejar... no entanto, depois de ler a saga fiquei com vontade de fazer outra tatuagem, LoL.

Se estiverem para ler romances mas não já não conseguem ver Nicholas Sparks à frente, então leiam esta saga!

18 de agosto de 2014

O mundo encantado de certos homens



Custa-me mas às vezes tenho que destruir o mundo encantado de certos homens. Tenho colegas e amigos meus a dizerem super entusiasmados que as namoradas gostam de assistir a série Arrow com eles. Que estão super felizes por finalmente partilharem uma série em comum principalmente uma com vertentes da Marvel e toda a geekness que isso envolve.

Ó filhos, vocês estão tão enganadinhos...

16 de agosto de 2014

You can see it in your love


If you deny the wounds of your lover you will discover
That what you had is shattered and wasted
Did you have to take it so far?

The truth exposed to love is devoured
And the ivory tower is coming down
I felt betrayed and order is broken
The wounds are open and bleeding out

But it’s all I can do to carry on
It brings all I fear to life

If you deny the wounds of your lover you will discover
That what you had is shattered and wasted
Did you have to take it so far?

Should you have to throw it all away?
Did you have to shove it in my face?
Did you have to tear my world apart?
Did you have to take so selfishly?
No matter how you hurt the ones you need?
Did you have to fall so very far?

The trigger’s warm, the chamber is loaded
Lost in the moment. What went wrong?
There’s nothing left this house has been broken
But still I’m holding, I’m holding on

You can see it in your love
The wounds are open and I’m bleeding out
It’s so real


Nota: é impressão minha ou esta música de Alter Bridge é altamente viciante?

14 de agosto de 2014

Afinal, os Irlandeses são uns marotos!

Estava um colega irlandês a comentar comigo sobre os acentos (´ ~ ^ `) na nossa língua:

O irlandês: Did you know that this in Ireland is called "fodas"?
Eu, depois de quase ter um ataque de asma de tanto me rir: Did you know that "fodas" in Portuguese is a completely differente thing?

Olha que afinal estes Irlandeses são uns marotos, LoL.

12 de agosto de 2014

10 de agosto de 2014

Pomsky


Eu desconhecia esta raça de cães, foi o Mais-que-Tudo que me mostrou e são uma raça mistura de husky com pomeranian. Ou seja, ficam daquele tamanho para sempre! 
Ele diz que quer um, eu digo que sim mas a minha asma diz que não... Ora bolas, temos aqui um problema bicudo.

8 de agosto de 2014

A seriedade dos inaladores


Eu gostaria de agradecer à marca do Symbicort, um dos meus inaladores para a minha asma, pela genialidade do formato/design do mesmo. 
Antes de mais, sim eu não fui abençoada só com um inalador, até porque asmático que é asmático não tem só um. Tem no mínimo dois, que é o primeiro para aquele apertozinho e depois o segundo que é quando já estamos mais roxos que já vemos a dobrar.
O porquê de agradecer pelo formato? Pois bem, é que este inalador está sempre na minha carteira e se por algum motivo o tiro cá para fora (numa das aventuras, qual Salteadores da Arca Perdida, que vem tudo para fora da carteira em busca dum mísero objecto), o meu inalador é sempre motivo de surpresa. E isto levou também  a que eu me apercebesse que eu afinal, sou uma gaja séria. Não estão a perceber? Eu já explico.

Pergunta habitual é: "O que é isto?"
A resposta que levam é: "É o meu vibrador portátil."

E não é que o povo acredita?! Eu sou mesmo gaja séria. Deve ser por isso que o pessoal diz que sou mesmo boa Enfermeira, porque posso dizer a maior barbaridade e povo acredita!

6 de agosto de 2014

Asian Pop


Prometi a uma amiga que iria com ela a um concerto de pop japonês ou coreano... cheira-me que não sei onde me fui meter, mas vou! 

4 de agosto de 2014

Mais do mesmo...


Devido a um post de um dos blogs que sigo relativamente à emigração, acabei por lhe fazer um comentário do tamanho do mundo pois obviamente este tema diz-me muito. Por isso, peço desde já desculpa se me vou repetir um bocado...

Ainda há pouco tempo saiu mais uma reportagem de jovens a sair de Portugal (das muitas que já foram divulgadas tanto pela TV como pela Rádio), principalmente, sobre enfermeiros. Honestamente isto já está a mexer com os meus nervos, normalmente as pessoas partilham essas reportagens comigo pois eu sou uma das “afectadas”, contudo recuso-me a ver porque é simplesmente mais do mesmo! 
 É sempre a mesma reportagem, jovens a despedir-se das famílias no aeroporto no momento de partida para uma nova aventura, seguido por diversos profissionais do país de destino a dizer que estão muito felizes por ter enfermeiros portugueses pois somos competentes e responsáveis. 

Já chega, sim? Mediatismo e sensacionalismo não é bom jornalismo (até rimou)... Que tal mostrarem as condições de cada país? Ou as diferenças que os enfermeiros encontram no Sistema Nacional de Saúde do país de destino? Ou até os diferentes casos de quem vai para viver e de quem vai para ganhar experiência/dinheiro para depois poder voltar? 

Porque isto de mostrar pessoal a chorar baba e ranho no aeroporto é muito bonito mas olha que não mostram o regresso passado um mês ou a alegria de poder matar saudades quase todos os meses se assim o desejarem…

2 de agosto de 2014

A walking work of art...


Ora bem, pelos vistos o meu post anterior Tugas vs. Camónes aguçou algumas curiosidades... Não vou colocar as minhas tatuagens todas, vou mostrar a tal que de momento anda mais visível e é a mais extensa que tenho, que fica de lado na coxa e durou perto de quatro horas a fazer. 
Não, não foi um desenho tirado da internet, foi algo desenhado (de raiz) pelas mãos do fantástico tatuador de Purple Stage Tattoo (dêem uma vista de olhos porque tem trabalhos lindos, mesmo), que com apenas três itens pedidos, fez uma obra prima!
Tenho muito orgulho dela (como já deu para perceber) não só pela sua beleza, porque acho que está mesmo fantástica, mas também pelo seu grande significado.