30 de maio de 2016

Comic Con: London


Ora bem, enquanto me preparo para fazer uma review da Comic Con deste ano, deixo-vos o vídeo do ano passado!

28 de maio de 2016

But every night I burn...


"Don't look don't look" the shadows breathe
Whispering me away from you
"Don't wake at night to watch her sleep
You know that you will always lose
This trembling
Adored
Tousled bird mad girl..."
But every night I burn
But every night I call your name
Every night I burn
Every night I fall again

"Oh don't talk of love" the shadows purr
Murmuring me away from you
"Don't talk of worlds that never were
The end is all that's ever true
There's nothing you can ever say
Nothing you can ever do..."
Still every night I burn
Every night I scream your name
Every night I burn
Every night the dream's the same
Every night I burn
Waiting for my only friend
Every night I burn
Waiting for the world to end

"Just paint your face" the shadows smile
Slipping me away from you
"Oh it doesn't matter how you hide
Find you if we're wanting to
So slide back down and close your eyes
Sleep a while
You must be tired..."
But every night I burn
Every night I call your name
Every night I burn
Every night I fall again
Every night I burn
Scream the animal scream
Every night I burn
Dream the crow black dream

Dream the crow black dream...


Nota: voltar aos clássicos, como esta música de The Cure, é tão bom.

26 de maio de 2016

Comic Con 2016


Nestes dias, todos os caminhos vão dar... à Comic Con! E finalmente, a minha ressaca de Comic Con vai desaparecer por uns tempos, ehehehh.

24 de maio de 2016

A perfect girl


Às vezes ressinto com as fotos publicadas nas revistas ou nos sites de moda... A ideia de mulher perfeita ou linda está cada vez mais distorcida. 

É que já nem é o 86-60-86 porque os corpos ou são retocados com photoshop ou então é tudo plásticas, contudo mesmo que sejam corpos reais é tudo celebridades que não fazem mais nada do que ir ao ginásio 3 vezes por dia ou mulheres com verdadeiras equipas a tratar delas, qual equipa das boxes da Ferrari... 
Na vida real, trabalhamos (uns até por turnos, o que torna a ida ao ginásio um pouco mais difícil), temos uma casa para cuidar, temos celulite, brancas, estamos cansadas, com rugas, inchadas devido ao período, com esterias depois de ter um bebé ou até esterias depois de perder peso... Não querer dar uma de Gustavo Santos, mas todas as mulheres são perfeitas à sua maneira! Porque sermos imperfeitos e todos diferentes é o que nos torna lindos, tanto homens como mulheres.

Um exemplo de como vai havendo umas publicações mais realistas, photoshop-free, com corpos reais de todos os tamanhos e feitios, foi o calendário Pirelli deste ano ou até a campanha da Dove. Mas deixo-vos um vídeo duma activista, que fala precisamente deste mesmo problema e nos mostra exemplos práticos de como a beleza está mesmo a ser distorcida.




22 de maio de 2016

Tangled series


"What's that? Yes, I went to Catholic school. You're surprised? You shouldn't be. My profanity has a certain religious flavor that can only be learned through a lifetime of Catholic education." - Tangled 
"We're all sinners m'boy. Some of us just enjoy it more than others." - Holy Frigging Matrimony 
"Nope... still got a dick. Which explains a lot, because your reasoning would only make sense to a woman." - Twisted 
"There's no such thing as love at first sight. It's just not possible. Sorry to ruin your fantasy, but that's how it is. Ignorance might feel like a bliss, but when you peel away the happy layer, it's still just a lack of information. To really love another person, you have to know them - their quirks, their dreams, what pisses them off and makes them smile, their strenghts, weaknesses, and flaws. Have you heard that quote from the Bible - the one they always read at weddings: Love is patient, love is kind...? I have my own version: Love is missing the taste of someone's morning breath. Thinking they're beautiful, even when their nose is Rudolph-red and their hair is bird's nest crazy. Love isn't putting up with someone in spite of their fault's - it's adoring them because of them." - Tamed 
"Rose Kennedy once declared: It has been said, time heals all wounds. I do not agree. The wound remain. In time, the mind, protecting its sanity, covers them with scar tissue and the pain lessens. But it is never gone." - Tied

Comecei a ler esta saga da autora Emma Chase porque uma amiga minha me aconselhou. E tive uma grande surpresa... Já antes de ler estava a revirar os olhos e a pensar que seria mais uma daquelas histórias cliché mas de facto não foi o sucedido. 
Tudo bem tem algumas situações um tanto-quanto previsíveis mas adorei a dinâmica que a autora criou e o facto de ser narrado pela personagem masculina, adicionando aquele sentido humor um tanto-quanto masculino.

O que também adorei é o facto da personagem feminina não ser uma coitadinha ou ser uma mulher forte até ao momento em que conhece um homem. Não! Eles estão na saga, no mesmo patamar e até competem um com o outro. Está muito bem feita e no meio de todos os romances, acho que vou dizer que esta saga é uma das minhas favoritas.

20 de maio de 2016

Cilindros e Piolhos


Em primeiro vou explicar a pessoal que nunca trabalhou neste ambiente, que quase todos os hospitais, têm os cilindros (ou cápsulas) que são propulsionados por ar comprimido ou por vácuo, que servem como meio de enviarem material ou papelada para outros departamentos dentro do mesmo. 
E, agora sim, já posso contar a minha história... Então não é que estava a fazer noite e recebo uma chamada da Pediatria, a pedir que fosse lá entregar algum material. O quê em específico? Toucas. Nomeadamente as toucas que utilizamos para cobrir o cabelo no Bloco Operatório... Achei demasiado estranho porque é um pedido mesmo muito fora do normal e então sucedeu-se esta conversa com a Enfermeira de Pediatria (EdP):

Eu: Então mas para que é que precisam de toucas?
(EdP): Aaaah... sabe é que estamos com um surto de piolhos.
Eu: Aaaah... pois, estou a ver! Olhe portanto vou mandar por cilindro.
(EdP): Então mas não vem cá entregar? É que precisamos de bastantes toucas...
Eu: Ah, não se preocupe que nós temos muitos cilindros! 

Sim, era mesmo a minha pessoa que ia para a Pediatria, estando ela toda infestada de piolhos. É que não era a filhinha da minha mãe com certeza! Mas estava lá eu no meio dos cilindros e toucas, chega o Enfermeiro Chefe (EC) que estava comigo a fazer noite:

EC: Que se passa C.? Porque é que estás aí à volta dos cilindros?
Eu: Era Pediatria ao telefone a pedir que a gente levasse lá toucas porque estão com um surto de piolhos.
EC: Aaah... portanto, vou buscar mais cilindros então. Volto já!

E afinal não era só eu, LoL.

18 de maio de 2016

A cruzada feminina...


...que é comprar um vestido para um casamento, como convidada.

Uma verdadeira aventura, é o que eu vos digo! Especialmente, se forem uma esquisitinha como eu, então há que ir a um horror de lojas, experimentar quase todos os vestidos, até encontrar "aquele" vestido que nos faz parecer umas ladies saídas de uma revista de moda, em vez de um saco de batatas ambulante. 

Como já devem ter percebido, fui convidada para um casamento este ano e logo na altura em que fui convidada (isto já há um ano atrás, LoL, sim, eu stresso com antecedência) comecei logo a pensar no que ia vestir. O Mais-que-Tudo, não conseguia perceber isto pois é muito fácil para os homens: um fato e acabou... Para as mulheres é uma verdadeira odisseia porque temos que saber a que horas é o casamento, que tipo de casamento é pois isso tudo influencia a nossa vestimenta. 
Eu ainda dei uma voltinha ao meu guarda-fatos a ver se me conseguia escapar de tal coisa mas infelizmente lá tinha que ser... Contudo, desta vez, tenho a dizer que a demanda do vestido perfeito até nem foi muito má. 

Perguntei a várias colegas e amigas, lojas e sítios onde podia comprar vestidos assim ao meu gosto. Fui feita peregrina à Oxford Street, passei por uma loja ou outra mas o meu destino era mesmo a House of Fraser. Ou seja, não precisei de sair do mesmo sítio que tinha todas as marcas e mais algumas. Foi lá, precisamente, que encontrei o meu rico vestido! Não é lindo?

16 de maio de 2016

Aquele momento...


... em que me comporto como uma criança, é quando há trovoadas! 

Porquê? Perguntam vocês e muito bem... Porque eu, simplesmente, a-d-o-r-o uma bela trovoada. Fico completamente em êxtase, com o brilho do relâmpago e com o som do trovão!

Porque é que me comporto assim quando há trovoadas? Epá, vocês hoje é só perguntas pertinentes, LoL. Na verdade, não sei bem, simplesmente adoro o espectáculo mas acho que em parte, tem haver com o facto de a minha mãe ter uma pequena fobia por trovoadas. 
Chega ao ponto de se esconder debaixo da mesa, com as mãos na cabeça e grita histericamente quando um relâmpago aparece. Não há explicação para isto, ela não tem trauma nenhum e ela própria sabe que é irracional... mas isso não impossibilita o facto de eu e o meu irmão gozarmos com ela, LoL.

Quando estava em Portugal. se houvesse alguma trovoada na Bila (que ainda são bastantes), se não estivesse com a minha mãe, a primeira coisa que fazia era ligar-lhe. E vocês pensam: "Ohhh, que fofinha! Que filha tão cutxi-cutxi!" Desenganem-se porque tanto eu como o meu irmão ligávamos-lhe para gozar com ela, LoL. É uma tradição nossa, vá.
Aliás, chegou ao ponto de eu estar já no UK, o meu irmão me mandar uma mensagem a dizer que havia trovoada na Bila e eu ligar à minha mãe a gozar com ela: "Então mãe, já estás debaixo da mesa?" LoL


P.S. - Para aqueles que vão começar com "não devias gozar com a fobia das outras pessoas", só fazemos isso com a minha mãe para a distrair. E não tenham pena dela porque ela depois vinga-se à bruta, LoL.

14 de maio de 2016

And you all together run for cover!

~

Under the lights where we stand tall
Nobody touches us at all
Showdown, shootout, spread fear within, without
We're gonna take what's ours to have
Spread the word throughout the land
They say the bad guys wear black
We're tagged and can't turn back

You see us comin'
And you all together run for cover
We're taking over this town

Here we come reach for your gun
And you better listen well my friend, you see
It's been slow down below,
Aimed at you we're the cowboys from hell
Deed is done again, we've won
Ain't talking no tall tales friend
'Cause high noon, your doom
Comin' for you we're the cowboys from hell

Pillage the village, trash the scene
But better not take it out on me
'Cause a ghost town is found
Where your city used to be
So out of the darkness and into the light
Sparks fly everywhere in sight
From my double barrel, 12 gauge,
Can't lock me in your cage

You see us comin'
And you all together run for cover
We're taking over this town

Here we come reach for your gun
And you better listen well my friend, you see
It's been slow down below,
Aimed at you we're the cowboys from hell
Deed is done again, we've won
Ain't talking no tall tales friend
'Cause high noon, your doom
Comin' for you we're the cowboys from hell


Nota: numa nota mais old school, aqui ficam os Pantera!

12 de maio de 2016

Happy Nurse Day!

Nursing is an art: and if it is to be made an art, it requires an exclusive devotion as hard a preparation, as any painter’s or sculptor’s work; for what is the having to do with dead canvas or dead marble, compared with having to do with the living body, the temple of God’s spirit? It is one of the Fine Arts: I had almost said, the finest of Fine Arts. - Florence Nightingale

Como uma Enfermeira formada, há bastante pessoal a perguntar-me o que acho de Enfermagem ou se os aconselho a seguir essa carreira... É sempre uma pergunta difícil de responder, porém quando me inscrevi na Ordem dos Enfermeiros em Portugal há 5 anos atrás (credo, como o tempo passa), num dos imensos folhetos apareceu-me o seguinte: "A Enfermagem, é uma profissão apaixonante… mas muito exigente! Se gosta de coisas difíceis, então escolha a Enfermagem." E por incrível que pareça, acho que isto resume bastante bem a nossa profissão, LoL.

Mal se começa o curso de Enfermagem é logo assim uma estalada de unidades curriculares e a violência dos estágios, depois quando se acaba o curso, é normal ver o pessoal a chorar baba e ranho. Quando virem tal cenário, saibam que o povo está a chorar é de alívio e de medo ao mesmo tempo. Bem, de alívio porque, finalmente, acabamos um curso de 4 anos que parece que nos tirou 10 anos de vida; e de medo porque se achámos o curso desafiante, pensamos como é que será de facto exercer a profissão!
A seguir é a façanha de encontrar um emprego na área de Enfermagem. Se for no nosso país, ou vocês nasceram com o cu para a lua ou então têm que engolir muitos sapos e se sujeitar a muita coisa. Se for noutro país, independentemente de onde seja, temos que nos habituar a uma nova língua e a uma nova cultura tanto social como profissional.

Contudo, nós passamos tudo isto e muito mais porque Enfermagem não é apenas uma profissão mas sim uma paixão... uma arte! Apesar de muitas das vezes não sermos reconhecidos pelo nosso trabalho, continuamos a fazer o que mais gostamos, que é cuidar dos nossos queridos pacientes e angariar aventuras que mais dava para escrever um livro. Acordamos todos os dias (ou noites) e marchamos para o hospital, qual batalhão de guerreiros, ignorando fins-de-semana ou feriados, em prole dos nossos pacientes.

Por isso, hoje em especial, partilhem, gostem ou deixem uma mensagem a um Enfermeiro que vocês conheçam... Não custa nada e nós, Enfermeiros, agradecemos o miminho.

10 de maio de 2016

Um bichinho novo


Ora bem, para quem me segue no facebook, sabe que há uns tempos tive a infelicidade de deixar cair o meu S3... Após quase três anos com um ecrã imaculado, foram precisos uns segundinhos e o ecrã ficou completamente desfeito em pedaços!
Tudo bem que já tinha pensado em trocar pois o S3 já estava a pedir reforma de tão lentito que estava (e até há más línguas que disseram que fiz de propósito) mas estava a deixar passar um tempo, para depois comprar o fantástico Samsung Galaxy S7.
Mas o que tem que ser, tem muita força... por isso, agora tenho o um novo bichinho (desta vez em dourado) e estou maravilhada!

8 de maio de 2016

Beleza alternativa


No outro dia vi numa reportagem que dizia que só porque uma rapariga tem tatuagens, é considerada beleza alternativa. Queridos súbditos, a vossa soberana ouvir isto, foi como ouvir unhas a raspar num quadro negro!

O que é que eles consideram beleza alternativa? Tudo o que não se incluiu nos parâmetros de beleza "normais", tendo em conta que os parâmetros de beleza normais estão a ficar distorcidos, quem são eles para dizer que pessoas tatuadas são uma beleza alternativa?!

Posso dizer com toda a certeza que não concordo com esta designação... e vocês?

6 de maio de 2016

Titan series: The Power


"I was five feet and nine inches of uncoordinated mess most of the time."

Depois dos meus sentimentos conflituosos com o primeiro livro desta saga, da autora Jennifer Armentrout, fiquei estupidamente ansiosa pelo segundo livro! Como já tinha mencionado antes, esta saga é um spin-off duma das minhas colecções favoritas: The Covenant.

Realmente, é difícil dizer o que quer que seja sobre este livro sem dar spoilers, então digo apenas que o pessoal Team Aiden vai dizer "eu bem avisei" e a Team Seth vai andar a trepar paredes, LoL. Bem, na verdade, toda a gente vai trepar paredes porque o livro acaba com a "casa a arder" e um cliffhanger muito próprio da nossa querida Armentrout.

Resultado? Fica-se a roer as unhas até ao próximo livro que só vai sair para o ano! 

4 de maio de 2016

Momentos


A profissão de Enfermagem é feita de momentos. Momentos tristes e momentos felizes... 

Há pouco tempo tive um momento feliz pois num fatídico turno tive um doente que ia fazer uma laparotomia (que é basicamente abrir a pessoa do externo ao osso púbico) pois tinha suspeita de perfuração intestinal... e teve uma paragem cardíaca logo na sala de anestesia. Toca a fazer manobras de reanimação, carrinho de emergência de atrelado, acreditem, todo um filme.
E vocês perguntam-se, a gaja ta louca, então onde é que isto é um momento feliz?

Trouxemos o homem de volta, operamos, tivemos que retirar mais de 4 metros de intestino porque estava tudo morto lá dentro. Foi para os Cuidados Intensivos e melhorou de tal forma que passado 15 dias já estava em casa, fino como o alho!

2 de maio de 2016

A veia de cosplayer que há em mim, parte 2


Depois do ano passado ter feito o cosplay da Lara Croft (que, simplesmente, adorei fazer), este ano queria fazer outro cosplay de outra personagem que sempre adorei: a Wednesday Addams

Já tenho tudo o que é preciso para o cosplay, há imenso tempo, LoL. Só me tinha faltado oportunidade para o fazer e, olha que fofo, aqui está ela! A Comic Con é já no final deste mês e mal posso esperar!
Só estou, ainda, cheia de dúvidas relativamente à maquilhagem. Ainda não sei muito bem o que fazer... Alguém com ideias?