22 de setembro de 2018

O bicho-papão da gravidez



Numa conversa entre amigas, umas já mães e outras que não, começámos a falar sobre o bicho-papão da gravidez: o parto. Sim porque a certa altura a história do nosso parto se torna a nossa história de guerra, LoL.
Então após algumas partilhas, uma das meninas sem filhos diz que tem imenso medo do parto e do que vai doer. Isso fez-me pensar um bocado e fazer uma retrospectiva de como é que me sentia...

Antes sequer de engravidar, muito sinceramente, não tinha grande receio do parto. E vocês pensam "olha ela a fazer-se de forte" mas não, acho que tem muito haver com o facto de que presenciei muitos partos (e cesarianas), estudei a mecânica da coisa e por isso talvez já estava "preparada" psicologicamente para tal evento. 
Contudo, por mais preparação que uma mulher tenha, uma coisa tem que se capacitar e muito honestamente, era este o meu mantra: no parto, tudo pode acontecer.
Podemos assistir a mil aulas de preparação para o parto, podemos ver imensos vídeos, podemos fazer horas de visualização, podemos até estudar inteiras enciclopédias, porém a verdade é que cada parto é um parto.
Como já vos tinha dito, não tinha intenções heróicas e por isso, entre outras coisas, tive uma epidural. Portanto, quanto à dor, estive 16 horas em trabalho de parto e 8 horas desse tempo tive com uma epidural, por isso não me posso queixar, LoL.
Porém, com ou sem epidural, as mamãs poderão concordar com uma coisa: não foi o parto que custou (salvo raras e infelizes excepções). Mais uma vez quero relembrar que cada parto é diferente e há partos que podem ser bastante traumáticos. Mas entre amigas foi isso que concordámos. Não foi o parto que custou, uma disse que o que custou foi a recuperação física, outra a recuperação mental, outra que foi a gravidez em si que custou...

Isto para dizer o quê?
Futuras mamãs, não se prendam à ansiedade do parto. Têm é que ir com a atitude de que têm que deitar aquele ser cá para fora de uma maneira ou de outra.
É normal ter medo e é totalmente compreensível pois se fosse fácil, os homens pariam (epá, desculpem mas tinha que ser, LoL). O que não é normal é a fantasia que muitas mulheres têm do parto. De que vai ser maravilhoso, de pernoca aberta e que o bebé vai praticamente dançar dali para fora... Se for de parto normal, chegam ao final literalmente com sangue, suor e lágrimas. E se for de cesariana, nem sequer pensem que vão pela via mais fácil pois uma cesariana não deixa de ser uma grande cirurgia abdominal e a recuperação pode ser bem mais difícil. 

Não se prendam ao ponto de pensarem que não são capazes ou que não vão conseguir. Vocês são capazes de muito mais do que pensam, especialmente o vosso corpo que criou uma vida em 9 meses e que vai libertar essa vida seja de parto normal ou cesariana.

O parto, na verdade, é apenas um momento... O vosso bebé, é um amor tatuado na alma, é eterno!

19 comentários:

Cherry disse...

Antes de estagiar em Maternidade, eu também tinha uma ideia errada acerca dos partos. Mas após tudo aquilo que vi, todos os partos que vi e o que as minhas orientadoras me ensinaram, concordo: não é o parto que custa, mas a recuperação que lhe segue. Eu não fazia ideia o quanto a recuperação física e mental poderia custar às jovens mães.
Beijinhos
Blog: Life of Cherry

Andreia Morais disse...

«Cada parto é um parto», acho que as pessoas têm que se focar nesta questão, porque não é um momento mecanizado e independente de inúmeros estímulos. Não há uma fórmula "correta" e infalível. E aquilo que pode custar a uma mãe pode nem beliscar outra. No fundo, é muito pessoal.
Acredito que seja assustador, mas é preciso olhar para o lado mais bonito: há uma vida a nascer :)

Love Adventure Happiness disse...

Tendo feito uma cesariana vou altamente discordar de ti! Em dois dias andava perfeitamente com pouquíssimas dores, sem analgésicos, sem sangramentos, numa semana retomei a actividade sexual.
As minhas amigas com partos vaginais (que a parte do natural é muito subjectiva porque natural é sem epidural nem intervenção médica) penaram imenso para se sentar, para rir, para tudo...
Também tive duas amigas que de cesariana penaram bastante!

Por isso mesmo cesariana é relativo, eu ia cheia de medo da cesariana (apesar da minha mãe que teve 2 partos naturais e uma cesariana ter dito que foi o parto mais fácil, e eu nasci em minutos e caí pelas pernas abaixo) e no fim apesar de ser um parto terrível como parto, não sei explicar, é impessoal, levam a miúda, é um parto solitário porque fiquei ali sozinha a ser cozida enquanto o meu marido foi com ela e ficaram a fazer pele com pele, mas que a nível de recuperação correu bem melhor do que a maioria dos partos vaginais que ouço...

Marta Martins disse...

Que boa partilha.

Cynthia disse...

Olha, eu tive o meu primeiro filho de cesariana e, se pudesse escolher (que não posso porque não será no privado), teria esta também! Pintaram-me um quadro muito negro da recuperação de cesariana e eu não achei nada... não tenho termo de comparação, porque nunca pari de outra forma, mas a minha mãe, por exemplo, diz que lhe custou horrores a recuperação de ambos os partos e foram os dois vaginais. A poucas semanas de ter a bebé, já me começa a causar alguma ansiedade a proximidade, porque, convenhamos, expulsar um bebé pelo modo natural, não pode ser, com certeza, uma coisa simpática, lol. E não tenho uma ideia nada romantizada, pelo contrário, ahah, só imagino todo um filme de terror! :P

Sofia Moniz disse...

Que ótimas dicas, linda *.*
Beijinhos,
Blog An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
Youtube

Daniela disse...

Bem, este é um tema que me causa aflição. Acho que entro em pânico só de pensar. E a minha decisão de querer ou não ter filhos, passa muito por isso, porque acho que não vou ser capaz, acho que não consigo sequer imaginar. Não sei, não consigo explicar, mas eu sou muito "medricas" e muito piegas com a dor, sou muito sensível, desmaio por tudo e por nada, que imaginar-me a ter um filho... nem consigo sequer. :P

Beijinhos

Sofia disse...

És cá das minhas, também não estou com vontade nenhuma de me armar em valente. Give me drugs!!! ahahah. Para mim, a coisa que sempre mais me assustou foi a gravidez. Porque a gravidez são 9 meses! O parto, por muito mau que seja, vai durar bem menos. E apesar da gravidez estar a correr bem, não engordei demasiado (ainda), tenho feito exercício, estou saudável, a bebé também e estou consciente da "sorte" que tenho, estou a odiar esta fase. Não me sinto eu mesma. E estou ansiosa para que chegue ao fim hehe

Quase Cinderela disse...

Eu tive imenso medo nas duas gravidezes, mas pelos filhos as mães são capazes de tudo :)
Os dois partos foram completamente diferentes a nível de recuperação. Mas fosse como fosse, custasse o que custasse, fazia tudo outra vez :D
Beijinho grande

Graça Pires disse...

Tive dois filhos. E nunca tive medo do parto… As mulheres aguentam tanta coisa….
Uma boa semana.
Um beijo.

Matilde disse...

Puseste escutas cá em casa? É que ainda há pouco falamos neste assunto cá em casa Hehe confesso que sempre tive receio do parto mas assim que fiquei grávida esse receio desapareceu :) adorei e qd o meu filhote estava para nascer is preparada para tudo e ele nasceu de parto natural após 3 horas hehe :) foi mágico! E bendito gás!
https://matildeferreira.co.uk

Matilde disse...

Por acaso recuperei bem do meu parto normal :) agora olhando para trás ainda bem que não precisei de cesariana mas e claro que não somos todas iguais e cada caso é um caso

Matilde disse...

Somos todas diferentes, logo cada caso é um caso é vai muito da nossa forma de ver e mentalizar as coisas ;)

Ana Rita Nascimento disse...

Cada caso é um caso e nunca se pode generalizar, há mulheres que adoram estra grávidas, outras que detestam, algumas adoram o parto, outras ficam traumatizadas. Acho que o melhor é mesmo deixar as coisas correrem naturalmente e não sofrer por antecipação!
Beijinho, Ana Rita*
BLOG: https://hannamargherita.blogspot.com/ || INSTAGRAM: https://www.instagram.com/rititipi/ || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

Coisas de Feltro disse...

Criar um ser humano é bem mais complicado do que um parto, por isso, não tenham medo, meninas! Beijinhos

Laida disse...

De facto o parto é algo magico

Titica Deia disse...

O mais difícil para mim foram os 3 dias fechada na maternidade!!!

Pajozinhos Oficial disse...

A recuperação é que foi complicada. Isso e a amamentação 🤔

Magda disse...

eu tinha receio do parto, mas de ambos os filhos o parto foi o menor dos meus males, super rápidos, naturais, sem epidural... a recuperação é que já foi outra conversa.