29 de outubro de 2009

As afilhadas

Já é tudo oficial!
Isto é, já todas entregaram o devido requerimento a convidar-me para Madrinha. São tão fofinhas... nem sabem onde se meteram! LoL.
Por acaso, nos três casos fui eu que coloquei os nomes de praxe, será que já não lhes bastou? LoLoLoL.
Bem, vamos às apresentações?

Legenda - eu e a minha (oficial) Caloira Mimi.

Legenda - as gêmeas siamesas que eu juntei e nunca mais se separaram: a gêmea macho, caloira Zabel e a gêmea fêmea, caloira Mafauwinha.

Muito obrigada à senhora dona Leila que neste dia estava como aprendiz de fotografia! LoL. Vá, rapariga, safas-te! Ah! E este dia, era o dia da Escolinha, que costuma ser preenchido por jogos tradicionais e porco no espeto (na parte da manhã); o desfile e selecção do Miss e Mister Enfermagem que nos iria representar no desfile Miss e Mister Caloiro UTAD (na parte da tarde). Com tanta roda viva, esqueci-me completamente de colocar umas fotozitas do grandessíssimo desfile... Fica para breve! Prometo!

28 de outubro de 2009

Crazy



"A pior das loucuras é, sem dúvida, pretender ser sensato num mundo de doidos." - Erasmo Rotterdam

27 de outubro de 2009

Fernando Pessoa


"Vão para o diabo sem mim, ou deixem-me ir sozinho para o diabo! Para que haveremos de ir juntos?"

26 de outubro de 2009

Covas é um mundo!

É só mafia em Covas. E nós a pensar que era uma aldeia pacata, e afinal eles são todos uns doidivanas... Até o padre! Ninguém escapa!
Será influências da lista do PSD da zona? Ui! Medo, muito medo! LoL.

O padre da paróquia de Covas do Barroso, concelho de Boticas, detido este fim-de-semana por suspeita da posse ilegal e tráfico de armas, vai continuar à frente da paróquia, confirmou à Lusa o bispo de Vila Real, Joaquim Gonçalves. (...) Depois de celebrar a missa das 07h00, o sacerdote foi detido pelo Núcleo de Investigação Criminal de Chaves da GNR em plena sacristia, na sequência de uma investigação que decorria há meses, e que terminou com a detenção do padre, de 74 anos, e de três outras pessoas, com idades compreendidas entre os 50 e os 54 anos, todos pensionistas e reformados. (...) O que o bispo sabe é que existe uma “certa tradição de caça entre o clero, principalmente nas zonas de montanha”. “Alguns dos nossos sacerdotes foram excelentes caçadores”, acrescentou, salientando, no entanto, que nenhum padre pode andar armado. “Os sacerdotes têm que se comportar de forma pacífica, não pode ser um guerrilheiro da fé”, sublinhou. O pároco de Covas do Barroso é hoje ouvido no Tribunal de Boticas para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respectivas medidas de coação, bem como os restantes suspeitos.

Fonte: publico.pt



"Covas é um mundo!" by Sónia

25 de outubro de 2009

Psicopatologia intrigante

Eu sei que até vai parecer mais um tema do blog As aventuras de uma aspirante a enfermeira, no entanto, devido ao teor da "coisa" e já que os desvaneios é aqui mesmo. Aqui vai disto!
Estava eu muito descansadinha e super-cansada (tinha estado a dançar grande parte da noite anterior) numa aulinha de Psicopatologia durante esta semana, quando a professora decide passar um estudo que fez sobre uma senhora que estava a ser seguida nas consultas de Alcoologia e tinha a entrevista à doente com todos os devidos pormenores.

Ora, aqui a je, acordou para a vida quando começou a fazer umas certas e determinadas contas relativamente ao historial da vida sexual da senhora.
A senhora tem cinquenta e tal anos, iniciou a sua vida sexual aos 15 anos e a primeira gravidez foi aos 17, tendo ao longo dos anos mais 5 filhos.
Quanto às contas?
Bem, é que a senhora dizia que no início da relação, durante 4-5 anos, que teve relações sexuais satisfatórias (foi este o termo utilizado pela professora/psiquiatra). Ou seja meus amigos, tendo em conta que começou aos 15, ela teve relações sexuais satisfatórias até aos 20 anos!!!
Depois... foi só para procriar...

Fiquei parva para a minha vida.
Aliado ao facto de estar desempregada e do marido lhe bater: não admira que beba! LoL.
E são estes os desvaneios de Psicopatologia...

Nota: obviamente que eu não quero que a senhora beba! Mas acho que são capazes de entender o meu raciocínio. LoL.
Nota 2: sim, quem estava a meu lado que ouviu o meu raciocínio escacou-se a rir de tal maneira que tive que explicar à professora onde estava tanta graça... Tendo em conta que a professora é mesmo Psiquiatra, é desta que me internam!

22 de outubro de 2009

Pessoas

Ás vezes dá-nos aquela vontade enorme de escrever. Deitar cá para fora o que está a corroer-nos cá dentro... E quem é que nos deixa assim?

As pessoas.

Pessoas que nos tratam mal. Pessoas que nem sequer nos têm em consideração. Pessoas que não sabem que existimos e temos sentimentos. Pessoas que nem nos falam. Pessoas que não nos olham nos olhos.Pessoas que recentemente descobri que não valem a energia e tempo que se gasta com elas!Ás vezes, custa é ver o óbvio. Ver que afinal o nosso esforço é em vão e as pessoas não vão mudar, nem nós nos vamos adaptar a elas. Ver, finalmente, que o que interessa são as pessoas que estiveram sempre presentes e dar-lhes o devido valor.O valor de quem gosta de nós todos os dias: seja mal-disposta, histérica, festivaleira, com ou sem maquilhagem, com ou sem roupa de marca, com ou sem paciência, com o cabelo solto, com o cabelo apanhado, introvertida ou extrovertida, sensível ou insensível, simpática ou antipática ...Qualquer que seja o dia, essas pessoas estão ao meu lado, para me apoiar, para me ouvir e para voltar a colar o meu coração quando este está em pedaços.São essas pessoas que interessam! E o resto que vá à Régua a ver se eu lá estou...

Parabéns Ana!


Parabéns menina Ana Cristina!

Parabéns pelos 21 aninhos... Nós que já temos 21 anos, à algum tempo sabemos que esta idade não é (nada) fácil! Aí vem o reumático, as faltas de memória e em casos extremos senilidade total (tipo o nosso)!

Parabéns também pela entrada na universidade!!! Vamos ter Engenheira! Ah! E com sorte ainda te praxamos, por isso, cuidado com as Mestres! Uuuuuh! LoL. Elas "andem" aí...

Nota: post feito por Corina de Oliveira & Leila Lapa, já todas comidas dos trabalhos e afins!
Nota 2: a foto foi tirada no verão quando a Ana foi fazer a inscrição na UTAD e a gente não resistiu em tirar uma foto no lugar dos deficientes, já que a ali a menina Leila estava com a especial companhia da Julieta (a muleta).

21 de outubro de 2009

A nova filosofia de vida

Há certas coisas que vêm ter connosco precisamente quando precisamos delas, como por exemplo, uma nova filosofia de vida.

“Simplificar é a palavra que deve ter em mente para conseguir atingir o estado Zen.”
Parece abstracto? Parece… mas conforme se vai lendo mais se percebe esta filosofia do “Less is More”, ou seja, “Menos é Mais”.
Comecemos pelo mais simples: o guarda-roupa.

“Sair de casa de manhã bem vestida melhora o seu humor e aumenta a probabilidade do seu dia correr bem.”
Parece fútil? Não é! Quando uma pessoa se sente bem na roupa ou até mesmo na sua própria pele, isso reflecte-se na sua atitude. Não é preciso um guarda-roupa de alta-costura, apenas vestuário que se sinta bem, confiante e confortável. Só isso muda a forma como as pessoas se vêem ou mesmo a própria pessoa.

“Carreira, família, amigos… o pódio da sua lista de prioridades está completo
(…) Não deve sentir-se culpada por desejar algum tempo só para si. Para se
conhecer melhor, para organizar as ideias, definir objectivos, nada é mais
importante do que algumas horas a sós consigo mesma.”

Se não nos conhecermos, como iremos saber o que aguentamos; o que queremos agarrar com unhas e dentes; e o que afinal é puro capricho e não vale sequer a pena a energia que se vai gastar. Chamem-lhe meditação, chamem-lhe o que quiserem mas por vezes sabe bem perdermo-nos nos nossos pensamentos e organizar as nossas ideias, ao som duma boa música ou dum lugar acolhedor.

“Sorria! O sorriso é o seu melhor cartão-de-visita.”

Isto até que pode funcionar de duas maneiras. A primeira é que um sorriso pode iluminar o dia duma pessoa que gostamos e que esteja a precisar. O verso da moeda é sorrir para os “inimigos”, é a pior coisa que se lhes pode fazer!

“Muitas vezes perdemos tempo com preocupações sobre algo que nem sequer
aconteceu, e provavelmente acabará por não acontecer. Sofremos por antecipação, e assim deixamos de aproveitar os momentos de paz entre amigos e família.”

Ok, isto sou eu, chapadinha! Sofro por antecipação com tudo, tornando os meus níveis de ansiedade numa montanha do tipo os Himalaias. Em termos de saúde, isto só nos desgasta, para não falar da energia que se perde… por nada! Ou seja, se tivermos um problema com solução, resolvemo-lo. Se não tem, fazemos um esforço para nos abstrairmos (mesmo que seja difícil) e não perdemos tempo a pensar nele, transcendendo-os. Aprendemos assim a erguer um muro de serenidade que nos separa dos problemas, enquanto não os podemos eliminar. E eu bem que preciso disso!

“Já perdeu tempo precioso do seu dia a pensar em alguém de quem não gosta?
Alguém que a tratou de forma incorrecta, lhe disse algo injusto, que provou que
não merecia a sua atenção? Só as pessoas que nos transmitem energias positivas
são merecedoras do nosso tempo. Os outros não importam, nem aquilo que pensam de si. (…) Afaste as emoções que a aborrecem e que afectam o seu humor. Guarde só as boas recordações e deite fora os sentimentos negativos e os rancores, centrando-se apenas em quem gosta e em quem gosta de si.”

Escusado será dizer mais alguma coisa, quando é precisamente isto que nos faz perder tanta energia e tempo. Há que começar em concentrar em coisas somente essenciais e pessoas que valem a pena… Assim a vida fica mais simples e quem sabe mais leve!


Nota: citações retiradas do livro “A arte da simplicidade” de Dominique Loreau.

19 de outubro de 2009

Versão ideal de Edward Cullen

Eu cá para mim os senhores realizadores quando estiveram à procura dum actor para fazer de Edward Cullen (da saga Luz & Escuridão, mais conhecida como a saga Twilight), deixaram escapar este menino:

Vejam lá se ele até nem tem os moves de vampiro:


Nota: Xinha já sei que vais dizer que não! Deixa-me lá sonhar com o meu Hayden Christensen, pode ser? LoL.



Isto para dizer que acho que bati o meu record. Li a saga Luz e Escuridão (toda) em apenas um mês (mais dia menos dia). Aliás não li... devorei!

18 de outubro de 2009

Festa de Enfermagem no Kopos

Na verdade a festa era de Enfermagem & Desporto mas como quem manda aqui somos nós, foi só a festa de Enfermagem no Kopos, que se realizou no dia 23 de Setembro de 2009.
Sim! Por incrível que pareça, eu fui mesmo ao Kopos, após ter jurado a pés juntos que nunca mais lá voltava. Mas pronto... o Gui tem métodos de persuasão bem melhores que os teus Nhé, não posso fazer nada. LoL.

Nota: obrigada à Manu pelas fotos!

Legenda: eu, a Manu, a Lili, a Ana (cigana) e a Daniela.

16 de outubro de 2009

Despique


Uma grande tradição académica com os caloiros são os despiques entre cursos. No entanto, Enfermagem este ano teve uma ligeira "modificação".
Houve na mesma despiques mas nesta noite Enfermagem combateu contra 3 cursos ao mesmo tempo e ganhou!!!

Enfermagem vs. Eng. Electrotécnica, Eng. Reabilitação e Eng. Civil = ATÉ OS COMEMOS!

No entanto, foi bonito chegar ao final do despique e os quatro cursos cantarem em conjunto "Eu não paguei o meu curso!" para o comício do Sócrates que estava a haver nessa noite na Capela Nova. LoL.

13 de outubro de 2009

Jantar caloiros & doutores - parte 3

E pronto, para finalizar, vou-vos mostrar o top dos melhores disfarces dos caloiros. Obviamente que não ia meter aqui 60/70 disfarces! Por isso, escolhi os melhores e os mais originais. Ah! E mostro também, o melhor disfarce deles todos (pelo menos o meu favorito)!

Presentes estão: a Hello Kitty, um Teletubbie (Dipsy), a Minnie, a Abelha Maia e o Son Goku.

Mas o melhor disfarce deles todos foi: Navegante de Saturno!


Note-se a posição de "Em nome da Lua, vou castigar-te!" LoLoLoLoL

Ah! E deixem-me explicar uma coisa... A primeira coisa que faço nos jantares de curso depois de ter tirado as fotos todas pipis, é: desfraldo-me toda, desaperto a camisa e a gravata. Por isso não estranhem a minha figura, porque isto é sempre assim! LoL.

The End

10 de outubro de 2009

Jantar caloiros & doutores - parte 2

Ora antes de revelar os melhores disfarces do Jantar caloiros & doutores, que tal mostrar as figurinhas tristes dos doutores? E infelizmente... sim, eu estou incluída. Mas fui obrigada! A culpa é deles, eu sou muito santinha (em caso de dúvida, ver a penúltima foto).
O jantar fez-se na Quinta da Raposeira (acho eu) e foi do caraças para lá chegar! No meio das vinhas e tal, uma pessoa perde-se, principalmente no final de um jantar. Contudo, por acaso o espaço era especialmente acolhedor (talvez até demais). Mas, atenção! Tinha uma área de propósito para as fotografias! Ah pois é! Não se brinca em serviço... E por falar em serviço: sim, fui eu a fotógrafa oficial do jantar. Pena é não me pagarem!


9 de outubro de 2009

A minha melhor inimiga


Com estas despedidas (da B. e da D.), lembramo-nos de outras... Já faz um ano e tal que me despedi da minha melhor inimiga. Sim, porque melhores amigas há muitas mas melhores inimigas muito poucas!
Espero que esteja tudo bem por Coimbra e que estejas sempre com o dedo na máquina fotográfica, que é assim que eu gosto de ti.

A minha inimiga é tão fofinha que ensina a fazer um nó na gravata... mas muito mais especial! Ora vejam o vídeozinho que foi feito antes do nosso último jantar de curso juntas.

Nota: pormenor da gralha da Sónia sempre no paleio. LoL

Nota 2: parabéns atrasados!

8 de outubro de 2009

Sala de cinema: The ugly truth


Comédia romântica da treta? Possivelmente... Mas faz mesmo rir, talvez por não ser uma comédia totalmente direccionada para as massas femininas. Claro que é totalmente previsível como uma boa comédia romântica, no entanto, não deixa de ter bastante humor! E tem, claro, o grande senhor Gerard Butler que é bom todos os dias e é um arregalo para os olhos.
Resumindo, aconselho... para uma tarde de domingo.

7 de outubro de 2009

FU


Não sabem ser civilizados e tratam as pessoas como gado...
Ide à merda, cambada de hipócritas!

6 de outubro de 2009

Questões


Este ano tenho Psicopatologia e nesta cadeira analisa-se o senso da realidade dos indivíduos, ou seja, a pessoa tem que saber responder correctamente às sequintes questões:
  • Quem é?

  • Para onde vai?

  • Qual é o seu papel no mundo?
Mas... Se nem eu sei responder a estas perguntas, como é que eu posso exigir isso aos meus doentes?
Eu não sei quem sou. Não faço a mais pálida ideia de quem sou quando me olho no espelho e cada vez mais vejo uma estranha com o meu corpo. Já nem sei como é que sou: personalidade, carácter, manias... Não sei de que sou feita.
Para onde vou? Essa é boa! Sinto-me constantemente a andar em círculos, ou então a vaguear pelo desconhecido. Já não vejo o meu prórpio caminho, apenas percorro o que me dão.
Se não sei responder a nenhuma destas duas perguntas, como poderei responder à terceira? Como é que poderei saber o meu papel neste mundo que eu já desconheço?

Talvez porque nem sequer deveria fazer parte dele. Talvez devesse fazer parte de uma realidade totalmente diferente, numa outra época, numa outra Era... talvez.
Sendo assim, não tenho senso de realidade (pelo menos desta). E assim, as três perguntas transformam-se em apenas numa: o que raio estou aqui a fazer?!

4 de outubro de 2009

Outono da vida


Sinceramente acho que já me esqueci de como se escreve. De como se descreve aquilo que se sente. Esperava sentir-me melhor em escrever aquilo que sinto, já que não consigo dizê-lo em voz alta, não por se tornar realidade mas por não saber como o dizer.
Afinal o mal, é mútuo. Não sei como o dizer e não sei como o escrever. Mas se remotamente tentasse, talvez começasse por falar num cansaço inabalável, seguindo para uma tristeza profunda, concluindo com a, sempre presente, dúvida que me consome.

Porque é que quando a vida começa a fazer algum sentido, vem algo para nos destruir esta nova esperança?

Há pouco tempo alguém me disse que tinha um auto-conhecimento excepcional e se isto for mesmo verdade, então eu conheço-me o suficiente para dizer que me vou odiar durante bastante tempo...

2 de outubro de 2009

Adeus, M.

Há certas coisas que não dá para entender por mais que se pense nelas... Mas infelizmente, não dá como não pensar. Reviver constantemente o momento para ver onde errámos ou o que escapou pois mesmo após algum tempo, não se entende como pode ter acontecido e como podemos ter sobrevivido, quando tudo indicava o contrário. E assim, questionamo-nos: Merecemos mesmo estar aqui?
No entanto, a pergunta crucial não é essa e não é essa que nos assombra, mas sim a pergunta mais comum de todas: Porquê?
Talvez um dia esta mesma pergunta seja respondida... Até lá, questiono-me sobre o que me espera.

“Sadness is always the legacy of the past. Regrets are pains of the memory.” - Unknown

1 de outubro de 2009

Sala de cinema: My sister's keeper

Em português: Para a minha irmã.

Nem sei por onde começar mas talvez por: Oh...Meu...Deus!!!
O filme toca na alma de quem o vê. Talvez não entendam e pensem que é mais um filme romântico... Nada a ver! O filme vem acompanhado de fortes emoções (e quando digo fortes é mesmo no sentido literal da palavra) o que faz dele um filme do estilo melodramático, em que muitos choram. Eu incluída, porque chorei desde o início ao fim!
Além, claro, das emoções e da história excelente, distinta, espirituosa e (acima de tudo) sólida, dá para colocar certas e determinadas questões de ética. Mas isso já sou eu com os meus olhos críticos, o que revela que a história é totalmente verídica e que pode realmente acontecer.
Por fim, depois de verem o trailer, não pensem que sabem como é que vai ser o filme... porque, acreditem, vão ter uma grande surpresa. Isto é, pelo menos eu tive.
Determinantemente: aconselho. É um daqueles filmes que temos que simplesmente ver!

"Will you wait for me?"

Visitem o site oficial em português: http://wwws.pt.warnerbros.com/mysisterskeeper/


Bom filme!
Nota: "Gostei da companhia, apesar da humidade que se fazia sentir..." Obrigadinha!

Jantar caloiros & doutores - parte 1

Este é o resultado de um jantar (realizado "ontem" numa Quinta) com os caloiros e com os respectivos doutores... Quanto ás fotografias, essas, ainda estão a marinar! E prometo que são mesmo boas, porque a temática para os caloiros eram desenhos animados, por isso, já estão a imaginar a coisa.

Assim se berram os cânticos académicos!


Nota: peço desculpa, pelas imagens grandes, não faço ideia como as tirar, mas vá, dá na mesma para ver.