22 de setembro de 2018

O bicho-papão da gravidez



Numa conversa entre amigas, umas já mães e outras que não, começámos a falar sobre o bicho-papão da gravidez: o parto. Sim porque a certa altura a história do nosso parto se torna a nossa história de guerra, LoL.
Então após algumas partilhas, uma das meninas sem filhos diz que tem imenso medo do parto e do que vai doer. Isso fez-me pensar um bocado e fazer uma retrospectiva de como é que me sentia...

Antes sequer de engravidar, muito sinceramente, não tinha grande receio do parto. E vocês pensam "olha ela a fazer-se de forte" mas não, acho que tem muito haver com o facto de que presenciei muitos partos (e cesarianas), estudei a mecânica da coisa e por isso talvez já estava "preparada" psicologicamente para tal evento. 
Contudo, por mais preparação que uma mulher tenha, uma coisa tem que se capacitar e muito honestamente, era este o meu mantra: no parto, tudo pode acontecer.
Podemos assistir a mil aulas de preparação para o parto, podemos ver imensos vídeos, podemos fazer horas de visualização, podemos até estudar inteiras enciclopédias, porém a verdade é que cada parto é um parto.
Como já vos tinha dito, não tinha intenções heróicas e por isso, entre outras coisas, tive uma epidural. Portanto, quanto à dor, estive 16 horas em trabalho de parto e 8 horas desse tempo tive com uma epidural, por isso não me posso queixar, LoL.
Porém, com ou sem epidural, as mamãs poderão concordar com uma coisa: não foi o parto que custou (salvo raras e infelizes excepções). Mais uma vez quero relembrar que cada parto é diferente e há partos que podem ser bastante traumáticos. Mas entre amigas foi isso que concordámos. Não foi o parto que custou, uma disse que o que custou foi a recuperação física, outra a recuperação mental, outra que foi a gravidez em si que custou...

Isto para dizer o quê?
Futuras mamãs, não se prendam à ansiedade do parto. Têm é que ir com a atitude de que têm que deitar aquele ser cá para fora de uma maneira ou de outra.
É normal ter medo e é totalmente compreensível pois se fosse fácil, os homens pariam (epá, desculpem mas tinha que ser, LoL). O que não é normal é a fantasia que muitas mulheres têm do parto. De que vai ser maravilhoso, de pernoca aberta e que o bebé vai praticamente dançar dali para fora... Se for de parto normal, chegam ao final literalmente com sangue, suor e lágrimas. E se for de cesariana, nem sequer pensem que vão pela via mais fácil pois uma cesariana não deixa de ser uma grande cirurgia abdominal e a recuperação pode ser bem mais difícil. 

Não se prendam ao ponto de pensarem que não são capazes ou que não vão conseguir. Vocês são capazes de muito mais do que pensam, especialmente o vosso corpo que criou uma vida em 9 meses e que vai libertar essa vida seja de parto normal ou cesariana.

O parto, na verdade, é apenas um momento... O vosso bebé, é um amor tatuado na alma, é eterno!

20 de setembro de 2018

One Punch Man



Devido ao commute vi o tão falado anime One Punch Man e tenho a dizer-vos não fiquei desiludida! É um anime hilariante e... serei a única a achar o Genos super sexy? LoL
Se por acaso gostam de séries com super-heróis mas que nem sempre estão para aí virados, esta série é ideal para vocês!

Contudo, cheguei ao final da primeira temporada e fiquei assim um bocadinho chateada pois aquilo não correu como eu queria... ele é bem mais altruísta que preguiçoso, LoL.

E vocês? Já viram ou conhecem?

18 de setembro de 2018

Plano fitnesseiro: NEAT


Ora bem, antes de começar a falar do meu plano de exercícios, venho falar-vos de uma coisa que muita gente esquece mas que tem uma grande parte na perda de peso: NEAT.
Quem segue o Reino no Instagram, já viu nas stories eu referir várias vezes o NEAT... E o que é exactamente? Significa Non Exercise Activity Thermogenesis, que é basicamente exercício que não é exercício, LoL. 

A melhor explicação para este termo foi dada pelo Diren Kartal (bff ali do nosso já conhecido James Smith), do qual eu deixo o vídeo em baixo que é um dos exemplos de NEAT, sim ele está a exercer EAT (Exercise-associated thermogenesis), caminhar na passadeira mas além da actividade física, está a dançar ao mesmo tempo adicionando um NEAT, aumentando assim o gasto de exergia/calorias. Contudo a parte importante não se fica apenas em adicionar uns dance moves a qualquer exercício que faças, LoL. A parte mesmo importante do NEAT é uma mudança de estilo de vida, como por exemplo, em vez de ir de elevador, usar as escadas; em vez de usar o carro, ir a pé; enquanto se está sentado ou deitado no sofá fazer algum movimento com as pernas ou até mesmo exercício de braços, etc etc.
Acho que já estão a perceber... e quando é que se nota mesmo quando adicionamos o NEAT ao nosso dia-a-dia? Principalmente aquele pessoal com um fitbit ou app no telemóvel parecida, nota um acréscimo ao número de passos assim para o abismal! 

Experimentei e prometo-vos que, juntamente com a dieta, vão ver resultados...


16 de setembro de 2018

Commute




Aqui no UK é muito comum se falar no commute, isto é, a viagem casa-trabalho e trabalho-casa. O que também é muito normal aqui é o pessoal aproveitar essa mesma viagem quando vão trabalhar para ler, ouvir podcasts, ver séries ou filmes... E desde que nos mudámos para o nosso número 2 e que voltei ao trabalho (que isso é um post ainda a escrever) que o meu commute ficou 20 a 30 minutos, então decidi também aproveitar esse bocadinho para poder colocar algumas coisas em dia da crónica Embrace your Geekness, nomeadamente os animes!
Há uns tempos fiz um post sobre isso no facebook do Reino e não fiquei desiludida, tive imensas sugestões dos meus queridos súbditos... por isso não se admirem que irão começar a aparecer bem mais reviews de animes aqui pelo blog, LoL.

E vocês? Seguem algum anime? Ou não é o vosso estilo?

14 de setembro de 2018

Does my bum look big in this?


Acho incrível que o Príncipe já tenha quase 1 ano e ainda não tenha feito um post sobre fraldas, LoL.
Em primeiro lugar, pessoal que vai ter filhos, mães e pais de primeira viagem, que pensa que não percebem nada de mudar fraldas... não se apoquentem que ao final da primeira semana já são profissionais!
Em segundo lugar, tendo em conta que o Príncipe já é um moço viajado, gostava de dizer que a discrepância de preço das fraldas de Portugal e o UK, é assim  para o astronómica.

No UK, a primeira coisa que me disseram sobre fraldas foi que iria escolher entre as Huggies e as Pampers, pois eram as melhores marcas. Não conhecendo ambas as marcas, escolhi as Pampers, que comprava um pack de 96 fraldas por 8 a 11 libras. Estas fraldas foram fantásticas no sentido em que para dois pais inexperientes, a linha indicadora era brutal pois mostrava logo na fralda se tinha alguma coisa. Contudo, reparei logo desde início que o Príncipe dava logo sinal mal fizesse um xixizinho, quer estivesse acordado ou a dormir. Pensávamos: o menino é tão limpinho que dava logo sinal. 
Até experimentarmos as benditas e maravilhosas fraldas do Aldi! Não me perguntem tecnologias da fralda mas as Pampers têm uma espécie de rede e as do Aldi não, parece ser tecido. Isto em termos práticos resulta no quê? Basicamente quando experimentámos um pacote de fraldas do Aldi, o Príncipe deixou de acordar porque tinha feito um xixizinho e as fraldas duravam bem mais, pois mesmo com a fralda saturada de urina, o rabinho ficava sempre sequinho! Como devem imaginar nós ficámos do género: "what sorcery is this?" Para melhorar a situação, as fraldas do Aldi são um pack de 96 a custar apenas 4 libras e meia! 

Portanto, no UK estávamos mais que encantados com as fraldas do Aldi que até chegavam a durar uma noite inteira, ou seja, 12 horas e tenho-vos a dizer que o Príncipe nunca teve o rabinho assado... agora e em Portugal?

Ainda levei uma quantidade generosa de fraldas do Aldi na mala pois podia usá-las durante a noite para não ter que mudar o Príncipe (pessoal com filhos, eu explico: não mudar a fralda significa não os despertar e não os despertar significa adormecerem logo e significa mais soninho para nós onde todos os segundos contam, LoL), então em Portugal lá fomos ao supermercado e pensámos: ora bem a melhor marca em Portugal deve ser a Dodot. E foi essa mesma marca que comprámos... um pack de 30 fraldas por 7 euros. 
Tenho a dizer-vos que as fraldas da Pampers e da Dodot são iguais. Mas quando digo iguais é mesmo sem tirar nem pôr, os bonequinhos são iguais, o tipo e a qualidade da fralda é igual. Portanto, são mesmo igualzinhas, tirando o nome claro. 
Estão mesmo a ver a minha cara de alface quando me apercebo disso... o Príncipe dava logo sinal, mal fizesse alguma coisa pois o rabinho ficava húmido. Então a minha mãe disse para experimentar umas fraldas que lhe aconselharam, que se compram na farmácia num pack de 30 a 3 euros, chamadas Libero.
Foram a nossa salvação! Pois as fraldas da Libero, em termos de tipo de fralda, são iguais às do Aldi.

E pronto, estamos mais que aviados em relação a fraldas, o único precalço foi que a certa altura as fraldas já não estavam a aguentar tanto tempo como antes pois o Príncipe faz mesmo muito xixi. O que eu achei muito estranho e em conversa com mummy friends me aconselharam ir para o tamanho acima de fraldas. Pensei que iam ficar enormes mas a verdade é que bem apertadinhas, a diferença não é muita mas melhorou em termos de aguentar mais tempo pois têm mais capacidade. Problema resolvido!

Espero ter-vos elucidado em relação a este tema... e vocês que fraldas usam nos vossos crianços? Contem-me tudo!

12 de setembro de 2018

Número 2: update



Vai fazer no final deste mês um ano que nos mudámos para a nossa casinha! Nada de alugados mas sim o nosso espaço e o nosso cantinho... simplesmente fantástico! Mas o que me possuiu para nos mudarmos enquanto estava grávida de 37/38 semanas, isso é que já não sei, LoL

Na altura, disse que quando nos mudámos estava preocupada com as imensas caixas e mobília que ainda tínhamos que arranjar ou montar. Agora um ano depois, ainda há certas coisas que queremos arranjar para a nossa casinha mas estamos sem pressas pois está tudo organizado (sim a minha OCD não deixava que fosse de outra forma) e temos tudo o que precisamos! 

Aliás eu nunca fui tão contente quando comprámos uma arca frigorífica para colocar na nossa garagem, LoL. O que é incrível é que a nossa garagem está a ficar já a cheia de coisas do Príncipe, triciclos, escorrega, piscinas, sacos com roupa que já não lhe serve, LoL.  
Ah! E estou quase a acabar a parede das escadas mas estou imensamente contente com este projecto, ficou mesmo brutal.

Apesar de que não sou grande coisa a decorar, acho que até nem está má de todo... agora o que me falta? Colocar a nossa casa como "baby proof". Wish me luck!

10 de setembro de 2018

Goodreads Challenge 2018



Depois do fiasco do desafio de 2017, decidi que queria manter-me nos Reading Challenge do Goodreads mas simplesmente teria que os adaptar à minha vida agora de mãe e mulher casada, LoL.
Portanto, pensei começar por baixo e colocar apenas 7 livros para ler em 2018. 

Tenho a dizer-vos que ainda o ano não acabou e eu já consegui finalizar o desafio!


8 de setembro de 2018

Ataques de asma



Recentemente re-encontrei o antigo dvd do Quim Roscas e o Zeca Estacionâncio... e ainda me ri que nem uma perdida. Para vocês terem noção, a primeira vez que vi esta anedota no youtube (pois só depois arranjei o dvd completo), eu tive mesmo um ataque de asma de tanto rir, LoL.

Só mostra que muitas vezes não é pela anedota em si mas pela maneira de contar! Já conheciam ou já tinham visto?


Nota: cuidado com a linguagem menos própria.



4 de setembro de 2018

Pessoal fitness da treta: a dieta


Tal como já tinha dito no "Pessoal fitness da treta", ando mesmo sem paciência para pessoal que complica desnecessariamente as coisas. Uma delas é a nutrição ou dieta.
Tal como diz o sr. James Smith, para perda de peso é necessário uma dieta défice em calorias. Agora, qual o tipo de dieta?

Podem vender-vos mil e uma dietas mas, posso já dizer-vos que, nenhuma vai ser milagrosa. O que é milagroso é a consistência, persistência e paciência.
Chamo-lhe a dieta dos "ências" (autoria de moi), LoL. Ok, posso estar a gozar um bocado mas é a mais pura das verdades... se vocês forem consistentes na vossa dieta, se persistirem um bocado e terem paciência ao longo do tempo, garanto-vos que irão ter resultados.
Agora se é a dieta dos pontos, Jenny Craig, da água, Keto, do chá, TLC, entre muitas outras... não interessa qual é que escolhem desde que seja algo relativamente fácil de implementarem e manterem no vosso dia-a-dia. Pessoalmente acho que nós até temos um avanço pois a dieta mediterrânea é extremamente saudável e equilibrada (para isso, aconselho-vos a passarem no blog do Tio Heartless).

E traz-me ao cerne deste post... uma coisa que nenhum pessoal fitnesseiro menciona: ler rótulos.
Vocês pensam: pronto, ela pifou de vez e até que podia ser... se eu não tivesse razão!

Devido a ter tido alergias alimentares severas enquanto criança, quando se ia às compras aprendeu-se a ler os rótulos de tudo o que comprava. E há certos hábitos que não se perderam ao longo dos anos, que voltaram agora em força pois o Príncipe começou a comer comidinha a sério. 
O que eu não vejo o pessoal a fazer quando vai às compras é ler rótulos, vão pelo o que o slogan diz ou pela publicidade, em vez de irem ler as letras pequeninas.
Ora portanto, vou criar-vos um desafio: vão aos vossos armários, frigoríficos ou até mesmo da próxima vez que forem às compras, se por acaso virem algo que diga 0% de gordura (normalmente nos iogurtes "magros" isto é tiro e queda) ide ler as letras pequeninas mas leiam sentados, que é para não caírem quando virem a quantidade de açúcar que eles têm comparado a um item normal, LoL.

Portanto, o meu conselho é mesmo lerem os rótulos e terem uma maior consciência do que estão a comprar. Porque o que acontece é que as pessoas compram mercearias "magras" e comem desenfreadas pois: isto é magro por isso não faz mal à dieta e assim não passo fome. Admirando a seguir porque raio é que não conseguem atingir o seu objectivo...


2 de setembro de 2018

La Casa de Papel



Provavelmente quase toda a gente já viu a grande série La Casa de Papel mas só recentemente é que eu e o Maridão conseguimos acabar de ver... e valha-me Nossa Senhora da Agrela! Que série espectacular!
É da Netflix e é em espanhol, o que no início me deixou um bocado apreensiva mas passado esse momento ficamos de tal forma envolvidos na história e curiosos que nem ligamos.

Ora bem, assim muito resumido, a série é sobre um grupo de pessoas que vai fazer o maior assalto da história. Não a um banco, não a um museu ou grande loja mas sim à Casa da Moeda onde se produz efectivamente o dinheiro... com o desafio de que saindo do assalto vitoriosos a opinião pública tem que estar do lado deles. 
Como é que isso é possível?! Com reféns, armas, a roubar, como raios é que vão conseguir ganhar  a opinião do povo? Pois para isso têm mesmo que ver, LoL.

Para aqueles que viram a série, em primeiro lugar quero dizer: Bella Ciao! Em segundo lugar, eu quando acabei de ver fiquei com muitas questões... Gostei do final, achei super fofinho mas então e o resto do gang? E os reféns, tiveram aquilo que lhes foi prometido?
Uma pessoa precisa de saber!

Uma grande série sim senhor... Aconselho a darem uma vista de olhos!