24 de abril de 2017

Undeniable series


I knew I was wearing down his last nerve, but honestly, I couldn't find a shred of give-a-damn.

Comecei a ler esta saga da autora Madeline Sheehan pois é um bestseller sobre um motoclub e eu como fã de Sons of Anarchy, decidi dar uma hipótese a estes livros.
Bem... apesar de ser um bestseller tem uma história previsível e a escrita não foi de todo interessante ao ponto de acabar o primeiro livro e ficar-me por ali... não aconselho de todo.
Com certeza haverá livros melhores nesta temática.

22 de abril de 2017

Vacinas


Antes de começar o post, quero sublinhar o facto de que isto é um blog pessoal e não o site do Serviço Nacional de Saúde nem da Direcção-Geral de Saúde... Contudo eu sou uma profissional de saúde, daí escrever sobre este tema com um bocadinho mais de conhecimento.
Não sei como ainda estamos a discutir isto mas tenho visto nas notícias, newsfeeds e etc, cada vez mais o tema da vacinação. Eu entendo as pessoas e os pais que através de uma decisão informada, escolham não se vacinar ou vacinar os seus filhos... Aliás mesmo na lei diz que a vacinação não é obrigatória mas sim recomendável, pois as pessoas têm direito de optar além de que é preciso incluir as pessoas que por questões de saúde não podem ser vacinadas.

Contudo... o que eu não suporto ver é decisões feitas, geralmente de pais, a partir de notícias sensacionalistas. Nomeadamente, as notícias (que se espalharam que foi uma loucura) de que as vacinas causam autismo. Então vocês questionam: mas tu acabaste de dizer que as pessoas têm o direito de escolher e o autismo é um assunto sério. Portanto, é um assunto muito sério mas a notícia não foi baseada num estudo científico ou num artigo médico, foi apenas fundamentada por dois médicos dando a sua opinião pessoal! Como é que se tornou "conhecimento geral", eu não faço ideia...
Outro argumento que usam para a não-vacinação que eu odeio é: então mas para que é preciso a vacina se já não existe a doença?
Por alguma razão as vacinas são tão importantes... pois as pessoas ficam imunizadas e a dita doença não se espalha. Não é lógico?



P.S. - Quanto à notícia da rapariga de 17 anos que faleceu com sarampo e que não tinha sido vacinada, em primeiro lugar, parece que a epidemia do século 21 são as notícias falsas, erradas e/ou incompletas... caímos todos pois, como seria de esperar, esperamos profissionalismo dessas instituições dos media (pelos vistos a verdadeira notícia é de que a rapariga não foi vacinada por razões médicas). Em segundo lugar, parece que só se entra em debate nestes temas importantes, como a vacinação, quando acontecem desgraças (infelizmente). Neste caso concreto, no Plano Nacional de Vacinação diz que "recomenda" os pais a vacinarem os filhos e não "obriga por lei", devido precisamente a casos, em que por razões médicas, as crianças não podem ser vacinadas. É assustador eu pensar nisto mas... eu só pude tomar a vacina do sarampo aos 18 anos, devido a uma reacção alérgica muito intensa a um dos componentes da vacina. A miúda tinha 17... podia ter sido eu! É terrível e isto podia ter acontecido à minha família. Por perceber e ter este exemplo tão concreto, quando vi num comentário ou post, a dizer que a rapariga não pode tomar aos 2 meses então mas podia perfeitamente tentar mais tarde... Sim, mas nós não conhecemos o seu historial médico (por exemplo no meu caso demorou até à idade adulta). Porque é que somos tão rápidos a julgar? Agora, além de a família não merecer menos do que compaixão e solidariedade, merecia também que a história verdadeira e completa chegasse aos meios de comunicação social. Perderam uma filha, não merecem também o bullying nem o nome sujo!

20 de abril de 2017

Lucifer


Adorei esta série! É basicamente sobre o senhor Lucifer que fugiu do Inferno e foi viver para Los Angeles, devido a umas peripécias ele começa a trabalhar em conjunto com a Polícia, contando sempre que ele é o verdadeiro Lucifer mas claro... ninguém acredita, LoL. É simplesmente hilariante, aconselho vivamente para darem umas boas gargalhadas!

E vocês? Conhecem ou seguem esta série?

18 de abril de 2017

Bilinha



Pessoal que está emigrado sabe bem ao que me refiro que as viagens a casa, muitas das vezes nos deixam mais cansados do que estarmos a trabalhar, LoL. Esta foi uma dessas vezes!

14 de abril de 2017

Uma pergunta para vocês...


Como já tenho vindo a dizer ao longo dos anos, o Reino não é nada sem os seus súbditos: vocês. Cliché mas é a verdade... Portanto, quem escreve o post de hoje, são vocês! Ora digam lá, qual foi o melhor dia da vossa vida?

10 de abril de 2017

Lucky 13



It's cliché but it is true, I am so lucky I'm in love with my best friend... 13 anos juntos e ainda com muitas aventuras pela frente!

6 de abril de 2017

The Premonition series



You are like a cut that never heals. I just keep bleeding.

Já comecei a ler este livro da autora Amy Bartol, de pé atrás... a temática do livro é anjos e vocês já sabem o que eu acho sobre essa temática. Devo dizer que fiquei-me pelo primeiro livro porque a saga não me interessou o suficiente para continuar.

Ora bem, em suma, esta saga não está pior que The Fallen series e, definitivamente, não está melhor que The Dark Elements series... Está assim ali no meio, LoL.

4 de abril de 2017

I can't stay for the sacrifice


I can't say that I like her manners,
I can't say that I like her face.
Carved up on a silver platter,
Served warm she's a real head case.
I won't wait for an invitation,
I can't stay for the sacrifice.
I won't die as an unknown soldier,
I won't even try.

Sometimes you make me play the fool,
Sometimes you use me like a tool,
You are the the whip that drives the mule,
But I brings the goods right back to you.
You break my back,
You break my balls,
You break my heart,
Just because.
Sometimes you make me feel like,
Just like the man that never was.

I drown in a mixed emotion,
Washed up on a foreign shore.
Face down in the salty ocean,
Meet me there, I don't care,
Anywhere is no where.
I fly right and I know she loves me,
I fly wrong and I'm DOA.
I'm bombed out like an old cathedral,
And I'm blown away.

Sometimes you make me play the fool,
Sometimes you use me like a tool,
You are the whip that drives the mule,
But I bring the goods right back to you.
You break my back,
You break my balls,
You break my heart,
Just because.
Sometimes you make me feel like,
Just like the man that never was.

Major Martin
"Nice to know you",
You were never loved.
We have so much more in common,
Just like the man that never was.

I am the man that never was.

Nota: tal como já tinha mencionado o fantástico álbum Sound City antes, que junta vários grandes nomes da música, que neste caso são os elementos dos Foo Fighters e o senhor Springfield... gerando esta beleza musical. 

2 de abril de 2017

Hollow



Quando perdemos alguém que nos é importante, sentimo-nos ocos... Cada pessoa é como se fosse uma canção dentro de nós. Quando perdemos alguém. há um silêncio ensurdecedor. 

30 de março de 2017

Empire


Eu e o Mais-que-Tudo devoramos completamente esta série... é basicamente sobre uma família com muito talento musical, uma empresa e muitas intrigas! Além de que as músicas são simplesmente fenomenais, contudo o que eu gosto mesmo é da minha personagem favorita a Cookie!

E vocês? Conhecem ou seguem?

28 de março de 2017

Back to school...


Bem por uns mesitos vou voltar à universidade... não para algo muito xpto, apenas para me tornar mentora mas vou passar pelo sistema de ensino inglês.

26 de março de 2017

Rockin' 1000


Com certeza vocês já viram ou ouviram falar dos mil músicos que tocaram uma música dos Foo Fighters para os tentar convencer a ir a Itália... pois bem, esses mil músicos são os Rockin' 1000 e como o projecto deles ter sido um sucesso, em diversos pontos, eles continuaram este projecto, chegando a dar um hyper-mega concerto, gravando assim o seu primeiro album: That's Live.
Além da música dos Foo Fighters, tem também esta dos Nirvana, dos The Beatles, dos AC/DC, dos The White Stripes, dos Blur, do Davie Bowie, entre muitos outros.
É assim um álbum que até causa arrepios de tão espectacular que é... imaginem a logística de colocar 1000 pessoas a tocar a mesma música!

Vocês já conheciam? Que acham?

24 de março de 2017

O fantasma da depressão



Acho que é seguro dizer que toda a gente sabe o que é a depressão. Não é preciso ir consultar o DSM e procurar os termos técnicos, acho que toda a gente tem uma ideia geral do que é. Se calhar até alguns de vocês já sofreram ou sofrem de depressão...

Contudo, apesar de as pessoas saberem o que é e estarem informadas, ainda há muito estigma à volta desta doença, não só terceiros mas até mesmo quem sofre com ela. Sim! Porque é importante relembrar que quando estamos depressivos temos que tomar conta de nós e até sermos extra gentis connosco próprios. Tal e qual como um atleta, com uma perna partida, não iria forçar correr naquele estado. 
O atleta enquanto recupera e fica melhor a cada dia, não pensa "eu sou um atleta falhado", eles pensa: "de momento algo no meu corpo não está bem, por isso vou tomar conta de mim, até estar bom".

Tal como um osso partido, a depressão vai mudar o teu dia-a-dia e forçar-se demasiado, torna-se frustrante e contra-produtivo, quando alguma coisa efectivamente não está bem. Pois é tal e qual tentar correr com aquela perna partida, ficando frustrado e impaciente que nunca mais fica boa.
É preciso compreensão, tal como com uma perna partida, é preciso atenção tal como uma ferida e é preciso cuidar tal como com uma infecção... lembre-se disso! 

As doenças mentais não são para ser menosprezadas ou ignoradas, são para ser tratadas com zelo e gentileza, tal como com qualquer outra. E para todos a sofrer com depressão, desejo-vos muita força e cuidem de vocês próprios.

22 de março de 2017

Matched series


It is strange how we hold on to the pieces of the past while we wait for our futures.

Comecei a ler esta saga da autora Ally Condie, devido a sugestão de várias amigas, contudo não passei do primeiro livro da mesma. 
Esta saga está dentro do género pós-apocalíptico e acho que todo este género de livros ficou um bocado "estragado" devido ao Hunger Games. A premissa destes livros é o mesmo, rapariga evolui lentamente para uma revolucionária, incluindo um triângulo amoroso... Além de isto não ser original, a escrita em si simplesmente não me entusiasmou.
Se por acaso gostam da premissa de uma evolução duma personagem feminina e um triângulo amoroso, misturado num cenário pós-apocalíptico... então estes livros são para vocês. Mas para quem adorou Hunger Games, não aconselho mais do mesmo.

20 de março de 2017

Tarefa diabólica



Todos temos aquela tarefa em casa que simplesmente odiamos e que tentamos adiar ao máximo... A minha é lavar a loiça. Odeio profundamente!
Até acho que quem inventou a máquina de lavar loiça devia ser condecorado com as maiores honras. E vocês? Qual é a tarefa que odeiam?

18 de março de 2017

Taste like gold...


We get some rules to follow
That and this, these and those
No one knows
We get these pills to swallow
How they stick in your throat
Taste like gold
Oh what you do to me
No one knows

I realize you’re mine
Indeed a fool am I

I journey through the desert
Of the mind with no hope
I follow
I drift along the ocean
Dead lifeboat in the sun
And come undone
Pleasantly caving in
I come undone

I realize you’re mine
Indeed a fool am I

Heaven smiles above me
What a gift here below
But no one knows
The gift that you give to me
No one knows


Nota: cá para mim, o Dave Grohl tem o toque de Midas,.. Queens Of The Stone Age não é excepção!

16 de março de 2017

UK: 5 anos


Qualquer pessoa que emigra, passa a ter mais um aniversário, mais uma data importante e aguardada com carinho... E hoje, para nós, tem um significado especial!
Hoje faz 5 anos que embarcamos nesta aventura que cada vez mais se intensifica... 

14 de março de 2017

A revolução

Passado um mês do dia em que a sociedade nos denigre pelo facto de não termos namorarmos ou estarmos sozinhos… Já só isso me causa urticaria mas o que me causa uns calores enraivecidos é quando ouço este tipo de conversas: “então, já arranjaste alguém?”, “não te preocupes, tu vais encontrar o teu príncipe encantado”, “vais ver que vais encontrar alguém”… Estão a perceber a linha de raciocínio. 

Em primeiro lugar, toda a conversa de "Príncipe Encantado". Há mulheres que levam isso ao nível literal, esperando um homem que passa a vida dele esperando por ti, que te salva de todos os dragões, bruxas e torres altas. Um Príncipe sabe sempre o que estás a pensar, não erra, não se atrasa, não gera surpresa… Já há muito tempo que escrevi sobre este Príncipe Encantado e a minha visão sobre isso ainda não mudou. Por acaso, até se intensificou mas não me vou repetir…

Em segundo lugar, eu acho mesmo engraçado que quando no meio deste tipo de conversas, uma pessoa te segura no braço ou te dá aquela palmadinha amigável nas costas e te diz, como quem precisa de transmitir a pior das notícias a alguém: “mas tu não tens medo de ficar sem…um homem?” Para mim, se tu não tens alguém é porque alguém ainda não te chamou a atenção, ou porque não resultou ou simplesmente porque, valha-me todos os Santos e Santinhas, tu não queres! Esse tipo de pessoas não consigo ver nem a tiro… pois se comportam e tentam vender a religião que se não tiveres um homem, és incompleta como mulher. 
Os nossos avós ainda percebo… eles nasceram numa época completamente diferente. Agora o que eu não percebo é pessoal da mesma geração com o mesmo tipo de pensamento! A dizer que por teres muitos amigos ou porque dizes asneiras ou não tens receio de falar de sexo, ou és muito refilona ou és muito feminista, não arranjas um namorado. Ou então melhor motivo de sempre: és muito independente.

Desde pequena, que toda a gente me dizia para ter paciência com os rapazes, “eles amadurecem mais tarde”. Se calhar o mesmo se aplica à evolução do papel da mulher na sociedade… “os homens mudam/evoluem mais tarde”. Por isso, é normal que muitos homens ainda tenham medo de uma mulher independente. Nós somos todas maravilhosas, com ou sem homem. E agora aqui vem o cliché mas que é a mais pura das verdades: até porque pior que ficar sem homem, é ficar sem amor-próprio.

Se ainda não tens homem é porque ainda não houve um que abraçasse a tua tempestade e se ainda não encontraste quem admire a tua força da natureza, mais vale estar sozinho, do que estar com alguém que desvalorize as tuas imperfeições. Nós próprios somos os nossos piores inimigos e os nossos inimigos não precisam de mais ajuda... 

12 de março de 2017

Laundry


Aquele momento que peço ao Mais-que-Tudo, que está de folga, para estender a roupa e ele me manda esta foto... LoL. Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência!

10 de março de 2017

As crónicas da minha ausência



Adoro aquele momento em que nem sequer nos lembramos que estamos a ler um livro. Isto é, estamos tão envolvidos numa história que nos esquecemos completamente que estamos a ler frases, palavras... 
Tudo o que efectivamente vemos é descrições e conversas que parecem desenrolar-se como um filme na nossa cabeça. É que nem sequer pensamos nisso e num instante já lemos 100 páginas sem nos apercebermos. 
É simplesmente o melhor sentimento  para esta leitora compulsiva! E o vosso?

8 de março de 2017

Amazon's wishlist

Não sei se os meus caros súbditos sabem mas aqui no UK existe a Amazon e a maior parte das coisas não tem custos de envio... ter uma conta na Amazon é a desgraça de qualquer pessoa, LoL. Vou deixar-vos com alguns itens da minha wishlist:

Um casaco estilo kimono da Gothicana.

Mais uma capa linda para o meu S7.

Super wide angel & super macro lens para a câmara do S7.

T-shirt com a minha citação favorita do filme The Witch.

Um quadro de madeira com a minha citação favorita do livro Wuthering Heights feito pela Thorness 

6 de março de 2017

Angels & Demons


Na verdade, este livro pertence à colecção Robert Langdon do tão famoso Dan Brown. Contudo como os livros não têm, necessariamente, uma ordem, vou fazer uma review em estilo standalone.

Não sei se vocês gostam deste tipo de livros mas este autor ficou famoso com o seu tão controverso livro Código de Da Vinci... toda a gente falou deste livro, do facto de ser blasfémia ou simplesmente um excelente livro de ficção ou ainda a explicação verdadeira para muita coisa na Bíblia. Contudo, na minha opinião acho este livro bem mais controverso!

Sem dar muitos spoilers, a história deste livro é sobre como desde os primórdios a ciência e a religião sempre estiveram frente-a-frente, a explicação da partícula de Deus e o que isso significa para nós... Incluindo, claro, a investigação de simbologia que tanto envolve a personagem Robert Langdon. Com imensos plot twists, porém o melhor plot twist de todos, que deixa imensas perguntas e dá uma valente bofetada à Igreja, é o fim deste livro... Que foi, sem cerimónias, completamente alterado no filme! Nunca fiquei tão chateada por ver uma adaptação literária no cinema. Aliás, pior só quando foi o Eragon, LoL.

4 de março de 2017

As discussões cá de casa



Todo o casal discute, ponto final. Não me venham com "a gente é todo um mar de rosas, não discutimos nem sobre o papel higiénico" (Ai vocês estão a rir-se? Experimentem ter um Enfermeiro Endoscopista em casa, que o papel higiénico torna-se tema de conversa, LoL). Qualquer casal, discute... e eu e o Mais-que-Tudo não somos excepção. 

Então e que tipo de discussões há cá em casa? No outro dia, passamos o almoço a discutir que o actor que aparece como Flash no Suicide Squad, não é o mesmo que aparece no Batman vs. Superman, enquanto que ele dizia que era o mesmo. O que para resolvermos o assunto, o IMDB não chegava, então vimos os dois filmes durante a tarde, para tirar as teimas.
Mas quem diz discutir sobre filmes da DC, diz discutir sobre a timeline da Marvel. Sim, porque raios é que as Infinity Stones não são uma prioridade, hein?! Hein?! 
E pronto, é isto, LoL. 

P.S. - Quanto à discussão do Flash, concordamos que nenhum tinha razão pois apesar de efectivamente ser o mesmo actor. Ele no Batman vs. Superman à conta dos efeitos especiais nem parece ele, está mesmo irreconhecível ao olho destreinado... Caso queiram saber, LoL. 

2 de março de 2017

This is where I will cross my line...


Under the water,
It's cold and it's grey.
My torrid autumn,
Another season decays.
Open up the Hollow,
And my walls come down.
I tell you it's a problem,
Just when no one's around.
But then,

I know what's wrong,
God, you complicated everything.
I know you're gone, gone, gone,
This is where I will draw a line.

Burning my cathedrals',
Cause I don't pray anymore.
Look at all of these people, Tragic little people,
They smile and then they don't know what for.
But then,

I know what's wrong,
God, you complicated everything.
I know you're gone, gone, gone,
This is where I will blur my line.

Our houses are haunted, Dark and deserted,
They're made of my secrets and shame.
Baby I want it I know I'm not worth it,
I can't even tell you my name.
But then,

I know what's wrong,
God, you complicated everything.
I know you're wrong,
God, you took it all away from me.
I know you're gone, gone, gone,
This is where I will cross my line.

I am crossing my line.


Nota: o que é que acontece quando se juntam grandes nomes da música, como Dave Grohl (Foo Fighters), Rick Nielsen (Cheap Trick), Scott Reeder (Bütcher) e Corey Taylor (Stone Sour e Slipknot)? Acontecem miminhos musicais como este!

28 de fevereiro de 2017

Pancake Day


Aqui no UK não se celebra o Carnaval... mas celebram hoje o dia das Panquecas! Os camónes celebram este dia de fartura antes da quaresma, que é supostamente um período de jejum.

26 de fevereiro de 2017

Dirty Portuguese: asneiras e asneiretas


Muitas são as vezes que tentamos traduzir à letra certos dizeres em Português e, obviamente, não faz sentido em Inglês... bem, pode não fazer muito sentido mas que ler este artigo me fez rir, isso lá fez, LoL.

1. In dirty Portuguese, a place is not just ‘extremely far away’, it is in ‘Saint Cunt of Whistles’ (Santa cona dos assobios), or in ‘the oldest cock’ (no caralho mais velho).
2. In dirty Portuguese, two people are not ‘really similar’, one’s ‘face is the others’ ass’ (a cara de um é o cu do outro).
3. In dirty Portuguese, a person doesn’t ‘waste your time’, he ‘does not fuck or gets out from the top’ (não fode nem sai de cima).
4. In dirty Portuguese, something doesn’t ‘have no value’, it is ‘not worth a cock’ (não vale um caralho).
5. In dirty Portuguese, that guy who is always trying to please your boss is not an ‘ass licker’, he is a ‘suck dicks’ (chupa pilas).
6. In dirty Portuguese, you do not tell someone they ‘cannot have what they want’, you tell them to ‘suck on the fifth leg of a horse’ (mama na quinta pata de um cavalo).
7. In dirty Portuguese, we do not tell you to ‘get lost,’ we tell you to ‘put yourself on the whores’ (põe-te nas putas).
8. In dirty Portuguese, we do not say that ‘the same stupid thing we were laughing about earlier that happened to you also happened to us’, we say ‘I laughed, I fucked myself’ (ri-me, fodi-me).
9. In dirty Portuguese we do not say ‘stop bothering me’, we say ‘do not fuck my head’ (não me fodas a cabeça).
10. In dirty Portuguese, we do not say ‘that place you are looking for is at the end of the world’, we say ‘it’s in Judas’s ass’ (cu de Judas).
11. In dirty Portuguese we do not ‘hope something bad happens to you’, we ‘wish that a pine tree grows in your ass’ (havia de te nascer um pinheiro no cu).
12. In dirty Portuguese, things aren’t ‘really old’, they’re ‘older than shitting’ (isso é mais velho que o cagar).
13. In dirty Portuguese, you are not ‘making a mess’, you are ‘setting the whore’ (armar a puta).
14. In dirty Portuguese, you do not tell someone to ‘go to hell’, you tell them to ‘go to cock’ (vai para o caralho).
15. In dirty Portuguese, you do not say ‘I don’t care’, you say ‘I am shitting myself’ (estou-me a cagar).
16. In dirty Portuguese, you do not say ‘I’m not going to do anything else today’, you say ‘I will not even do another cock’ (não faço nem mais um caralho).
17. In dirty Portuguese, you do not tell someone to ‘man up’, you tell them to ‘stop being a little cunt’ (deixa de ser coninhas).
18. In dirty Portuguese, when you feel surprised you do not say ‘wow,’ you say ‘fuck it!’ (Foda-se!)
19. In dirty Portuguese, a person is not ‘boring’ or ‘uninteresting’, he is a ‘cunt of soap’ (cona de sabão).
Artigo original

Principalmente quando mostro isto a amigos meus ingleses e depois dizem este tipo de coisas no trabalho, fazendo os meus colegas portugueses olhar de lado... Mas, mas, a culpa não é minha que isto tem imensa piada, LoL.

24 de fevereiro de 2017

Frontier



Muito sinceramente eu comecei a ver esta série porque tem como um dos actores principais o Jason Momoa... Apesar de adorar ver o sr. Momoa (e é única razão pela qual estou em pulgas para ver o Aquaman) a série não me puxou assim muito.
Ronda à volta da altura em que muito do comércio de peles entre os Estados Unidos e o Canadá, afectando as tribos indígenas... em muitos casos assassinando-as só para que não arranjassem problemas.
Apesar da história ser extremamente importante, principalmente com as notícias da actualidade, a série em si não me chamou muita atenção nesta primeira temporada. E vocês? Já viram ou conhecem?

22 de fevereiro de 2017

The secret war mask


Há pessoal que diz que as mulheres usarem maquilhagem envia a mensagem errada para as meninas que estão a crescer... mas a verdade é que para muitas mulheres, a maquilhagem é como que uma máscara de guerra!
Que as coloca num estado mental feroz e confiante, capaz de derrubar o mundo... por isso, caros homens, se virem uma mulher com maquilhagem, em vez de lhe dizerem que se está a esconder, vejam que efectivamente ela está meramente a realçar a perfeição.

20 de fevereiro de 2017

A lenda do paciente perdido


Eu até gostava de vos dizer que isto é uma lenda mas não, isto aconteceu mesmo numa enfermaria no meu hospital, LoL. O hospital onde trabalho tem, na maioria, quartos singulares... então num dia um doente estava no hospital pois precisava de uma medicação específica e de ser vigiado durante um dia inteiro. 

Num momento, a equipa do dia deixa o jantarzinho no quarto, vai para a passagem de turno e, noutro momento, quando a equipa da noite chega ao quarto, o paciente já não está no quarto... começam a procurar, casa-de-banho, café do hospital, paciente nem vê-lo. Então começam a ligar para o paciente, quando depois de muitas chamadas não atendidas, começaram a ligar para a família pois ainda não sabiam onde raio é que estava e que supostamente devia estar sob vigilância.
Obviamente nesta altura a família estava preocupada, a equipa das noites estava a puxar os cabelos pois não sabiam do paciente, ao ponto de ligarem para a segurança para verem se o viam a sair porta fora ou noutro sítio no edifício.
Até que na altura de os pequenos-almoços começam a ir para a enfermaria, o paciente atende o telemóvel... respondendo aos alaridos das enfermeiras que está na enfermaria e que esteve na enfermaria a noite toda, pois tinha sido essa a recomendação.

Pois bem, o doente esteve na enfermaria aquele tempo todo, apenas num quarto diferente pois tinha dito à equipa do dia que a TV do seu quarto não funcionava e a equipa muito amavelmente mudou-o de quarto, esquecendo-se de o mudar no quadro de doentes e de referir isso na passagem de turno... 

Exacto, eu também não acreditei quando me contaram mas é verdade, LoL.

18 de fevereiro de 2017

A Língua Portuguesa



Quando aprendemos na escola que a língua portuguesa é traiçoeira, só quando saímos do país é que nos apercebemos o quão traiçoeira é… Acho que já não é a primeira vez que menciono isto mas fora de Portugal, outras nacionalidades referem bastante que o português soa a russo. Bem, não necessariamente russo mas no sentido em que soa a uma língua de algum país de leste. 

Dando um exemplo concreto e histórico, nós portugueses conseguimos entender o espanhol pois esta língua é como irmã do português. Mesmo depois das divisões de reinos e afins, Portugal e Espanha fazem parte da Península Ibérica, daí as duas línguas serem bastante similares e haver uma compreensão entre as duas línguas (agora porque é que os espanhóis não nos percebem a nós talvez esteja dentro do facto de soarmos a uma língua de leste?). Temos também que incluir o império romano. Daí o latim ter uma grande influência no Português… além claro de muitas outras, como o espanhol, italiano, francês e romeno. Sim, vocês leram bem. O romeno é uma língua românica! 

Quando eu fui de férias para a Roménia, fiquei surpreendida com o facto de que conseguia perceber perfeitamente a escrita deles, pois é bastante próximo do latim, daí eles quando vêem para Portugal entenderem rapidamente a nossa língua também. 
Depois dos romanos, fomos invadidos pelos árabes, que como todos nós sabemos tiveram alguma influência na nossa língua, principalmente em nomes de cidades e afins. Fomos invadidos por mais reinos e impérios, deixando claro que o Português é uma amálgama de línguas. Então se calhar é por isso que o português, com os nossos fonemas em vez de soarmos a uma língua latina mas sim uma língua eslava. 

Na primeira vez, que me mencionaram isto achei piada mas não liguei nenhuma… até estar no metro de Londres e ouvir uma língua de leste (acho que era mesmo russo, lol) e virei a cabeça pois parecia-me alguém a falar português!
Bem que tomei bem mais a sério os comentários de que nós, portugueses, soamos a uma língua não-latina... e talvez seja essa a explicação deste video?



Para quem não sabe, houve um grande alvoroço nas redes sociais pelo facto de que os brasileiros legendaram um concorrente português, no MasterChef Brasil. Mas esse povo reclamador, deve estar esquecido do facto de a gente mete legendas quando alguém dos Açores ou da Madeira vai à televisão, LoL (seria interessante em termos linguísticos como raios é que foram divergir tanto ou como é que têm um sotaque tão cerrado comparando ao português continental?).
Mas o pior não é isso, meus queridos súbditos! O que me causou surdez repentina, como que quem ouve unhas a raspar em ardósia, foi o facto de um dos júris que não é português nem brasileiro dizer a mítica frase: "Cinco anos no Brasil e nem português fala ainda?" 
Ai desculpe meu caro senhor, de vez em quando sai-me assim russo do nada... ou se calhar a você é que soa a russo? Na dúvida, limpe os ouvidos!

Nota: a cara do concorrente depois do júri dizer aquilo, foi exactamente a minha cara quando ouvi isto pela primeira vez, LoL.

14 de fevereiro de 2017

For I can't help falling in love with you...


Wise men say
Only fools rush in
But I can't help falling in love with you
Shall I stay?
Would it be a sin
If I can't help falling in love with you?

Like a river flows
Surely to the sea
Darling, so it goes
Some things are meant to be
Take my hand,
Take my whole life, too
For I can't help falling in love with you

Like a river flows
Surely to the sea
Darling, so it goes
Some things are meant to be
Take my hand,
Take my whole life, too
For I can't help falling in love with you


Nota: será que há melhor música para celebrar o Dia do Amor? Uma cover de Elvis Presley, pelos Pearl Jam... Divinal!

10 de fevereiro de 2017

Instagram: PoTD

Desde que comprei o S7 que deparo-me a tirar mais fotografias pois o telemóvel está sempre comigo e a câmara é simplesmente brutal! À conta disso, entrei no desafio Photo of The Day, que consiste precisamente no que diz: uma foto por dia, nem sabia o bem que lhe fazia, eheheheh. 
Infelizmente nem sempre o consigo fazer mas tento colocar uma todos os dias... o que me levou a uma pesquisa nas minhas fotos. Além das fotos que tinha no telemóvel, tinha tantas fotos, mas tantas, de quando andava sempre de câmara na carteira, simplesmente guardadas no computador, que nunca fiz nada com elas pois não tinha onde as postar... Agora já tenho!
Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir basta adicionarem @korina742.

Desde as minhas aventuras e recantos no UK:



Como ainda fotos de viagens que fiz:


E, ainda, um dos meus guilty pleasures, flores:


Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir basta adicionarem @korina742.

8 de fevereiro de 2017

The Phoenix Flight



Pessoal que gosta de ler, há uma nova book-vlogger no Youtube... É a Ana do blog The Phoenix Flight, que aconselho a 100% verem os vídeos dela pois são brutais! Como a Ana é uma grande inspiração minha, uma verdadeira súbdita desde os primórdios do Reino, daí ter decidido fazer uma entrevista, assim com uma amálgama de perguntas...

O que te fez começar o teu book-vlog?
Há cerca de um ano e meio descobri a comunidade booktube, no youtube, que era algo que não fazia ideia que existia. A partir daí comecei a ter vontade de responder a alguns dos desafios que eles iam fazendo e de falar de uma das coisas que mais gosto: livros! Como é um nicho que está pouco explorado em Portugal, achei que talvez houvesse um lugarzinho para mim nesta comunidade.
Qual é o livro que estás mais ansiosa para fazer uma review? E qual é o que estás menos ansiosa?
Esta é uma pergunta complicada! Não estou habituada a fazer reviews, por isso é algo que me assusta um bocado, apesar de já estar habituada a falar sobre os livros que leio com alguns amigos. Agora vai passar a ser a uma escala um pouco maior. Qualquer livro que me faça rir dará uma review muito mais relaxada e fico sempre entusiasmada para falar sobre esses livros, como por exemplo As Crónicas de Bane. Por outro lado, há livros um pouco ambíguos, ou com boas ideias mas pobres execuções sobre os quais é mais difícil falar, como por exemplo A Princesa que Acreditava em Contos de Fadas. Vai ser um processo engraçado!
Vais aceitar sugestões dos teus seguidores para book reviews?
Definitivamente! Este projecto acaba por ainda estar numa fase muito embrionária e no fundo, apesar de ser uma coisa minha, só faz sentido se for algo dentro da comunidade booktube, e essa comunidade é bastante unidade e participativa. Por isso, quando fizerem sugestões tentarei dar-lhes resposta sempre que estejam dentro das minhas capacidades.
Houve alguns vloggers que te influenciaram ou influenciam no teu vlog?
Há alguns booktubers que comecei a seguir no momento em que descobri este maravilhoso cantinho do youtube, como a Katytastic, apesar de ela ser bastante mais efusiva que eu. Adoro os vídeos da ABookUtopia, no entanto, a última pessoa que descobri é aquela com quem acho que poderei ter mais parecenças na forma como falamos, que é a HaileyInBookland. Mas, no fundo, as pessoas que seguimos acabam sempre por nos influenciar, mesmo que seja a uma escala pequenina.
Se a leitura é uma grande paixão tua, que outras paixões tens?
Livros é a minha grande grande paixão, mas gosto muito de cozinhar, é uma coisa que me aproxima das pessoas de quem gosto, no fundo, uma maneira de demonstrar carinho e afecto. Também gosto muito de trabalhos manuais e vou saltitando de técnica para técnica, apesar de ultimamente estar a dar mais atenção à pirogravura (sem grandes ilusões).
Qual é a tua área de estudo? E alguma vez conjugaste essa área com a tua paixão por livros?
Sou licenciada em Educação de Infância, tenho uma queda por livros infantis que me fazem ir às lágrimas, e sou mestrada em Mediação Intercultural e Intervenção Social, onde o meu projecto final estava relacionado com os livros. Chamou-se Nas Asas das Palavras - a leitura como agente de mediação com crianças e jovens institucionalizados. Tive oportunidade de pôr o projecto em prática com algumas crianças e jovens de uma instituição e é uma área que gostaria de aprofundar. É extremamente recompensador sentir que conseguimos chegar a estas crianças e jovens a partir de algo que adoramos.
Houve algo na tua vida que te lembrou uma cena de um livro?
Já aconteceu várias vezes, mas muito mais personagens que consigo encontrar semelhanças com pessoas que conheço. Situações é um pouco mais raro, mas aconteceu com o livro Um Dia, do David Nicholls, onde as personagens principais passar a grande parte da adolescência e da década dos 20 anos a desencontrarem-se. Na altura em que li fez todo o sentido com o momento que estava a viver pessoalmente.

É a primeira vez que faço algo do género aqui no Reino, por isso, espero que tenham gostado!

6 de fevereiro de 2017

Make-up news


Lembram-se de eu dizer que não comprava mais maquilhagem? Pois... não sei quanto tempo isso durou mas não foi muito, LoL.

Comprei portanto dois batons da nova gama da KIKO, os batons Enigma que a meu ver e comparando, dão assim um bom bailinho aos batons da MAC. E bem mais baratos!
Outra coisa que comprei, quando passei pelo aeroporto de Lisboa que tem lá dentro a Urban Decay, foi uma palete Naked2. Depois de ter comprado esta palete, percebi o porquê delas serem bastante faladas no mundo da maquilhagem... a partir do momento em que têm uma Naked, não precisam de mais de metade das outras sombras. Foi precisamente isso que me aconteceu, dando então uma "limpeza", oferecendo-as a quem quisesse.

E vocês? Já se desgraçaram com alguma coisa este ano?

4 de fevereiro de 2017

O regresso da Inquisição



Não sei se os meus queridos súbditos sabem mas a primeira foto ficou viral pois é o senhor Presidente dos EUA, juntamente com o seu comité que podem também ver na foto, que logo no primeiríssimo dia de mandato assinaram uma lei que proíbe o governo de financiar grupos pró-aborto no exterior.
Obviamente qualquer decisão que envolva o tema aborto, vai ser mediática. Toda a gente sabe disso pois é uma decisão extremamente subjectiva: nem todos temos as mesmas crenças, nem todos temos a mesma cultura, nem todos temos a mesma experiência, etc.

O que tornou esta fotografia viral foi o facto de um punhado de homens (e todos da mesma cor de pele, que num país tão diversificado não deixa de ser também interessante) estar a tomar decisões sobre o corpo da mulher. A não ser que um deles tenha uma vagina ali escondida, eu estou de acordo que esta foto ficou viral pelas piores razões.
Quando vi a foto pela primeira vez sabendo do que se tratava, fez-me lembrar aquelas fotos da Inquisição, onde um grupo de homens (curiosamente, também tudo da mesma cor de pele) a decidir como as mulheres devem ou não gerir a sua vida, sem sequer tem a sua opinião em conta.
Mas já não estamos no século XVI, o papel da mulher mudou, evoluiu de tal forma que agora nós temos uma voz! A "Marcha das Mulheres" por todo o mundo, não só nos EUA, acho que mostrou isso mesmo. 

Estamos fartas! E acho que o discurso da Ashley Judd que deu voz às palavras de uma rapariga de 19 anos, diz tudo e mais alguma coisa... Porque é que há diferença salarial entre homens e mulheres? O trabalho não é o mesmo? Porque é que produtos essenciais femininos ainda são taxados como se fossem produtos de luxo? Mas os produtos para homens não o são?

Contudo, se vamos contra esta onda de machismo do patriarca, somos um falhanço e vergonha de mulher... Até mesmo qualquer homem que se junte à causa é considerado um traidor. Porquê? Mas porquê?! A verdade é que somos todos responsáveis, não só nos EUA (que apesar do que digam a política deste país dita muito a política global) mas nas nossas casas também.
Agora somos capazes de criticar muito livremente a sua política pois um verdadeiro palhaço está sentado numa posição de muito poder... A verdade é que podemos é aproveitar, para além de criticar as escolhas dele, olhar para as nossas primeiro: serão as nossas leis muito melhores? Será que protegemos as nossas mulheres melhor que aquele circo nos EUA? Será que temos em consideração o seu trabalho árduo aquando na altura de receber o salário?

Será que somos assim tão diferentes? É assustador pensar isto, eu sei... Mas tem que ser!

2 de fevereiro de 2017

London's Tube


Quem já visitou Londres, apercebeu-se que o metro é um verdadeiro labirinto... não no sentido de que é difícil de circular mas no sentido em que é uma verdadeira cidade debaixo de uma cidade! 
Já para não falar de que dá mesmo que pensar, quando nos apercebemos que o metro tem mais de 150 anos.

30 de janeiro de 2017

#bilingualproblems



Como já mencionei, o facto de falar duas línguas fluentemente no teu dia-a-dia (e vou usar o Português e o Inglês como modelo), tem tanto vantagens como desvantagens. Como por exemplo...

Quando não nos lembramos de uma palavra em Inglês, principalmente, quando estamos a falar com alguém que não fala a nossa língua materna, então passamos uns bons 15 minutos num jogo de tentar adivinhar a palavra que queremos, para depois até nos esquecermos de o porquê de precisarmos daquela mesma palavra, LoL. E, claro, quanto mais tempo passa, começamos a esquecermo-nos de palavras e expressões na nossa língua materna, o que nos faz passar como verdadeiros emigras!

Aquele momento fantástico quando estamos a falar com alguém em Português e alguém Inglês se junta e na mesma frase mudamos de uma língua para a outra, sem falhas e sem ninguém se aperceber. Mad skills!

Quando as pessoas que não falam a tua língua materna, tentam dizer uma palavra ou até uma frase. Mesmo com um sotaque horrível ou a arrastar palavras, somos capazes de encher o peito de orgulho e bater palminhas pela tentativa!

Podes dizer asneiras na tua língua materna que ninguém percebe… eheheheh. A não ser claro que a primeira coisa que ensines a pessoas que não sabem Português, seja as asneiras. Aí estão por vossa conta e risco… 

As anedotas ou piadas tendem a perderem-se na tradução. Uma coisa pode ser hilariante em Português e traduzida para outra língua não fazer sentido nenhum, ao ponto de as pessoas ficarem a olhar para nós a julgarem a nossa saúde mental… enquanto estamos ali a rir sozinhos, LoL. 

Temos uma responsabilidade acrescida quando alguém nos pede para lhes ensinar alguma coisa na nossa língua materna… não porque temos que ensinar a pronunciação correcta mas porque podemos ,ou não, ensinar o que eles querem! Portanto, um “estás muito bonita hoje” pode tornar-se num “pareces uma cabra das montanhas”… isso já é convosco se vão dizer a verdadeira tradução ou não, LoL.

Aquele momento fantástico em que para nós Portugueses estamos a ver um filme em inglês e estamos a criticar o gajo que fez as legendas! Ou então quando até estamos a ver televisão e já nem nos apercebemos em que língua é que estamos a ouvir… Até que alguém nos pede para traduzir e temos que nos concentrar para lembrar em que língua é que ouvimos!

As pessoas quando percebem que não és um “local”, que a língua que estás a falar não é a tua língua materna, mencionando que dominas essa segunda língua maravilhosamente bem. Sim, é um motivo de orgulho! Falar duas línguas é difícil, ser fluente em duas é praticamente impossível, certo? Mas nós conseguimos… podemos não fazer muito sentido às vezes pois o nosso cérebro faz um curto-circuito e misturamos as duas línguas quando menos esperamos, mas para todos os efeitos conseguimos, LoL.

Naquele momento em que estamos ou imensamente furiosos ou assustados ou até mesmo apenas excitados e congelamos em termos de linguagem… o nosso cérebro não se consegue expressar de todo em qualquer das duas línguas e portanto não temos a certeza do que está a sair pela nossa boca fora, LoL. 

Há também todo um momento assustador quando começamos a falar a nossa segunda língua diariamente e temos que falar ao telefone… para quem passou por isto sabe bem o stress. Mas como tudo, com prática, se resolve!

Mas em contra-partida, chegamos a um ponto em que mesmo com anos de prática, que já não sabemos nenhuma das duas línguas decentemente, LoL.

E, finalmente, a tristeza quando existem palavras tanto numa língua como na outra que são extremamente difíceis de traduzir ou até nem existe tradução sequer... cada língua tem a sua beleza e nós estamos imensamente divididos!

28 de janeiro de 2017

Phantasmagoria



Este livro do autor Terry Breverton foi-me oferecido por um amigo meu e que bela prenda! É basicamente uma compilação de todos os monstros, mitos e lendas.

Desde a origens dos dragões, vampiros, lobisomens, gremlins, duendes e fadas, o autor explica a origem histórica e até geográfica de cada mito com ilustrações dos mesmos. Parte medieval, parte almanac e parte compendium victoriano, este livro é essencial para os aficionados, como eu, por mitologia.

Todo o tipo de folclore e mitologia tem que ter uma origem... e é extremamente interessante ver como os antigos explicaram coisas que não conseguiam compreender ou de onde veio essa imaginação. E é por isso mesmo que este livro se torna espectacular!

26 de janeiro de 2017

TBC: taking care of breakfast since 2005



Como já tinha mencionado antes, eu adoro comida de pequeno-almoço mas fora isso, acho que uma vinda a Londres não pode ser descurada de uma visita a um The Breakfast Club. Há apenas três na capital e em dois deles muitas das vezes têm uma espera de 30 a 45 minutos por mesa... 

Por isso aqui fica um conselho, se não quiserem esperar por mesa porque têm mais que fazer, podem ir ao restaurante de Canary Wharf pois como fica fora da parte turística, não há sequer tempo de espera!

Quem é amiga, quem é?


P.S. - se por acaso tiverem a infelicidade de terem que esperar uns 5/10 minutinhos têm sempre uma daquelas máquinas antigas de arcade para se entreterem, LoL.

24 de janeiro de 2017

As camisolas do demónio


Hoje vou falar de uma coisa que me irrita solenemente... há poucas coisas que me deixam mal disposta mas isto deixa-me em estado "chamem um padre ou exorcista" de tão chateada que fico, LoL.

As camisolas do demónio. Aquelas camisolas que parecem ter sido feitas pelo Belzebu em pessoa, daquelas camisolas... que deixam pêlo em todo o lado!
Aquilo é casacos, calças, leggings, cachecóis... tudo cheio de pêlo irritante!  Até quando se mete na máquina, ou se mete aquela semente demoníaca a lavar sozinha ou então arriscamo-nos a que tudo fique com pelinhos.

Apetece lavar em água benta ou então fazer uma bela duma queimada... ainda não decidi qual. E vocês o que é que fazem?

22 de janeiro de 2017

Lord knows I can't change


If I leave here tomorrow
Would you still remember me?
For I must be traveling on now
'Cause there's too many places I've got to see.

But if I stayed here with you, girl,
Things just couldn't be the same.
'Cause I'm as free as a bird now,
And this bird you can not change
Lord knows I can't change.

Bye, bye, baby, it's been a sweet love,
Though this feeling I can't change.
But please don't take it so badly,
'Cause Lord knows I'm to blame.

But if I stayed here with you, girl,
Things just couldn't be the same.
'Cause I'm as free as a bird now,
And this bird you'll never change,
Lord knows, I can't change.
Lord, help me, I can't change.

Lord, I can't change.
Won't you fly high, free bird?


Nota: tenho uma grande paixão com os clássicos e esta música de  Lynyrd Skynyrd é precisamente isso... com a adição de um dos melhores solos de guitarra de todo o sempre!

20 de janeiro de 2017

Conversas à mesa: o update, parte 4

Aqui vão mais umas "Conversas à Mesa" partilhadas no facebook do Reino:




O canal Hollywood está com uma maratona de filmes clássicos da Disney... está na hora do Bambi e a conclusão é: 
Disney, a criar vegans desde 1938!



Puto: preciso de papel vegetal para fazer a torta... 
Mãe: olha por acaso não tenho em casa, pede ao Pai para ir comprar. 
Puto: ó Pai vai comprar papel vegetal de culinária se faz favor! 
Eu: mas que outro papel vegetal conheces? 
Puto: o das mortalhas, duh! 
LooooooL

18 de janeiro de 2017

The Grand Tour


Já que estamos numa de carros... Finalmente, o trio maravilha está de volta!
Adorava ver o Top Gear, depois daquela intriga toda e de eles serem despedidos, voltaram agora em força pela Amazon. Estou a adorar! E vocês, já viram a nova série com o trio?

16 de janeiro de 2017

O lado errado da estrada



Venho então contar-vos a experiência mirabolante que é conduzir do outro lado da estrada e do outro lado do carro, LoL.

O mais difícil até nem estar no outro lado da estrada, apesar de que em cruzamentos é preciso estar mesmo com atenção pois a atitude mecânica é de ir para o outro lado mas sim, meter as mudanças. A minha pouca coordenação não está de todo preparada para meter mudanças com a mão esquerda, LoL. Ou seja, o movimento não é de todo natural.

Contudo, a minha "melhor" situação foi quando fui fazer o test-drive do nosso carro, em vez de fazer as rotundas à "inglesa" fiz a rotunda à "portuguesa", LoL. Sim, porque eles fazem as rotundas no sentido dos ponteiros do relógio! Mas correu tudo bem, todos sobrevivemos, LoL. 

14 de janeiro de 2017

Finalmente...


...encontrei-o!

Já há imenso tempo que andava à procura de um casaco com capuz de jeito e, finalmente, encontrei o dito cujo, perdido, na Zara! Lindo que só ele, eheheheh.