16 de setembro de 2019

Any way the wind blows...


Is this the real life?
Is this just fantasy?
Caught in a landslide,
No escape from reality.

Open your eyes,
Look up to the skies and see,
I'm just a poor boy, I need no sympathy,
Because I'm easy come, easy go,
Little high, little low,
Any way the wind blows doesn't really matter to me, to me.

Mama, just killed a man,
Put a gun against his head,
Pulled my trigger, now he's dead.
Mama, life had just begun,
But now I've gone and thrown it all away.

Mama, ooh,
Didn't mean to make you cry,
If I'm not back again this time tomorrow,
Carry on, carry on as if nothing really matters.

Too late, my time has come,
Sends shivers down my spine,
Body's aching all the time.
Goodbye, everybody, I've got to go,
Gotta leave you all behind and face the truth.

Mama, ooh (any way the wind blows),
I don't wanna die,
I sometimes wish I'd never been born at all.

I see a little silhouetto of a man,
Scaramouche, Scaramouche, will you do the Fandango?
Thunderbolt and lightning,
Very, very frightening me.
(Galileo) Galileo.
(Galileo) Galileo,
Galileo Figaro
Magnifico-o-o-o-o.

I'm just a poor boy, nobody loves me.
He's just a poor boy from a poor family,
Spare him his life from this monstrosity.

Easy come, easy go, will you let me go?
Bismillah! No, we will not let you go. (Let him go!)
Bismillah! We will not let you go. (Let him go!)
Bismillah! We will not let you go. (Let me go!)
Will not let you go. (Let me go!)
Never let you go (Never, never, never, never let me go)
Oh oh oh oh
No, no, no, no, no, no, no
Oh, mama mia, mama mia (Mama mia, let me go.)
Beelzebub has a devil put aside for me, for me, for me.

So you think you can stone me and spit in my eye?
So you think you can love me and leave me to die?
Oh, baby, can't do this to me, baby,
Just gotta get out, just gotta get right outta here.

Nothing really matters,
Anyone can see,
Nothing really matters,
Nothing really matters to me.

Any way the wind blows.


Nota: já tinha mencionado esta música dos Queen, tantas vezes no blog e nunca a tinha efectivamente colocado nas músicas do blog... Shame! Shame! Shame! LoL.

14 de setembro de 2019

The London Tour: Wembley

Tenho mencionado vários museus para vocês visitarem, contudo, hoje vou falar de outro tipo de museu...


Para os aficionados do futebol, nós estamos mais que habituados que o nosso estádio nacional esteja a cair aos bocados mas, a verdade é que, os camónes têm muito orgulho no seu: o Wembley. E com razão! Aquilo é majestoso, aquilo é grandioso... 

Nós chegamos, não só a ver o estádio, mas como também fizemos a tour! Sim, podem fazer toda uma tour pelo estádio... Passamos por locais VIP, temos uma vista privilegiada no estádio, vamos aos dressing rooms onde estão camisolas de diversos jogadores, à sala de aquecimento dos jogadores, sentamo-nos na Royal Box, à sala de imprensa, entre outras coisas.

Na tour vocês têm um guia e podem fazer as mais diversas perguntas. Uma das das nossas perguntas foi como é que era possível o estádio estar em tão bom estado, com cadeiras almofadadas, pessoas a levarem crianças para os jogos e o guia explicou que no UK os jogos de futebol são momentos em família, se alguém coloca isso em perigo, então não merece estar num estádio. O que eu achei fantástico pois em Portugal raros são os pais que levam os seus filhos para o estádio pois sentem-se inseguros para tal...

Contudo, o estádio Wembley está com uma tour muito gira, com um momento final que nos faz sentir um verdadeiro Cristiano Ronaldo, além de que há toda uma tour que vos permite fazer slide dentro do estádio mas eu não me estava a sentir particularmente corajosa, então não o fiz, LoL. 
Além disso, se tiverem bilhetes do comboio, têm desconto a entrar!

Claro que esta tour não é para toda a gente mas para os aficionados da bola, aconselho vivamente. Vão adorar!


Estádio Wembley - estação Wembley Park



12 de setembro de 2019

Sala de Cinema: The Karate Kid


Alerta de clássico! Neste caso com muito karate à mistura...

Este filme foi lançado em 1984, por isso não se admirem com o guarda-roupa, LoL. Contudo, a história deste filme é intemporal. É basicamente um rapaz adolescente, Daniel LaRusso, que sofre de bullying de uns rapazes que frequentam um dojo de karate com uns ideais meio distorcidos. Daniel cria amizade com um senhor humilde que trabalha como faz-tudo, que se torna a figura mítica de todos os mentores: Mr. Miyagi.

A receita deste filme parece simples mas a verdade é que não só resultou como um excelente filme, como ficou imortalizado na história cinematográfica. Aliás sabiam que o Karate Kid é um nome de uma personagem da DC Comics, que pertencia à "Legion of Superheroes"? A DC Comics tinha os direitos do nome mas deu especial permissão para o título ser usado para este filme!

Este filme apesar de oferecer bastantes cenas de luta, foca-se muito nas relações tanto entre pupilo e mestre, como o crescimento do Daniel (já agora, sabiam que o actor tinha 22 na altura em que fez o filme?) não só em termos de conhecimento de arte marcial mas também como o seu crescimento de carácter. Contudo oferece também cenas que ficaram célebres na nossa cultura, como por exemplo, o momento "wax on e wax off" e o pontapé cegonha.

Por isso, apesar de todos os clichés apresentados neste filme, ainda 35 anos depois de ter sido lançado, ainda é um grandessíssimo filme! 


Concordam? Qual é a vossa parte favorita deste filme?

10 de setembro de 2019

Setembro Amarelo


Vocês sabem que eu gosto de falar sobre saúde mental. Derrubar um pouco esse estigma, para que haja mais compreensão e quiçá empatia em volta ao assunto. Contudo, hoje é um dia importante, hoje é o dia mundial de prevenção ao suicídio! Aliás por todo o mês de Setembro está a decorrer a campanha "Setembro Amarelo" e porquê esta cor?
A cor da campanha foi adoptada devido a um jovem de 17 anos que se suicidou conduzindo o seu carro amarelo, então a família do jovem começou a partilha de fitas amarelas para chamarem a atenção para o problema e para as pessoas não pensarem que estão sozinhas!
Por isso, peço-vos que partilhem esta mensagem, para que alguém que esteja a passar pelo mesmo, para que saiba que não está sozinho(a)!

Num sentido mais prático, pois muita gente me faz a pergunta: mas o que é que eu posso fazer?
  • Trate os outros como gostaria de ser tratado -  eu acho este lema super-hiper-mega importante pois se vocês estão na dúvida de como proceder, pensem neste lema.
  • Ouvir - coisa muito básica como e simplesmente ouvir, acho que qualquer pessoa gosta que mostrem que as estão a ouvir e a prestar atenção ao que estão a dizer, por isso uma pessoa com depressão e/ou ideação suicida, precisa bem mais.
  • Empatia - além de ouvir, é muito importante haja empatia da nossa parte; tentar entender e se colocar no lugar da outra pessoa, naquele momento de sofrimento.
  • Não menospreze - nunca mas nunca menospreze a dor da outra pessoa, independentemente de qual seja o problema.
  • Estar presente - pessoas depressivas tendem a pensar que estão sozinhas no mundo e que não são amados ou queridos portanto precisam de um pouco mais de atenção nesse sentido.
  • Ajuda profissional - é importante incentivar que procurem ajuda profissional, seja por iniciativa própria ou até em alguns casos que marque uma consulta por eles, reforçando que pedir ajuda não é uma derrota mas sim coragem.
Espero que vos tenha sido útil e mais uma vez: não estão sozinhos!

8 de setembro de 2019

Stress Bucket


Numa conferência do trabalho sobre Human Factors, ou seja, é literalmente uma maneira de fazer as pessoas mais alertadas a certos sinais e factores para reduzir o risco de erros. 
Mas como nós (enfermeiros, médicos, auxiliares, técnicos...) não somos nenhuns robôs, o hospital incentiva este tipo de conferências/seminários para então diminuir o risco de erros. Que num hospital são erros que afectam vidas...

Uma das coisas que foi mencionado foi o "stress bucket" e eu achei simplesmente brutal o conceito. Ora então imaginem o seguinte, quando acordam vocês têm o vosso balde vazio. Podem ter problemas em casa, com filhos, companheiro(a), contas para pagar... Então ainda não saíram de casa para o trabalho e o balde já vai quase a meio.
Depois chegamos ao trabalho e deparamo-nos com os problemas que já começam a ser demasiado comuns (nisto vou mencionar os problemas ou obstáculos no meu trabalho): falta de staff, falta de material, skill mix da equipa, ou até mesmo na tua equipa estar alguém que não gostes de trabalhar... O balde depois disto tudo, está quase cheio!

Por isso, quando no trabalho (contudo isto pode ser aplicado a qualquer situação) se tivermos alguma situação stressante ou que nos cause ansiedade o balde transborda, não funcionamos a 100% e estamos propensos a cometer erros.

Como tinha dito, eu achei o conceito brutal pois muitas vezes sinto isso mesmo, que há todo um balde a encher e que pode afectar como eu faço o meu trabalho.

Formas de esvaziar o balde?
Isso agora é mais pessoal pois depende do que funcionar com vocês. Algumas técnicas é preparação e outra, que gostei muito, é a "visão de cima" que em inglês é "balcony view". Ou seja, quando nos deparamos numa situação em que o nosso balde está a transbordar, estamos numa situação stressante, aperceber-me que de facto estou a fixar-me numa tarefa ou não estou a conseguir resolver, então páro, dou um passo mental atrás, tento ver o problema de outra perspectiva. 

Ou até mesmo pedir ajuda!
Muitas vezes o difícil é apercebemo-nos do balde cheio e pararmos, isso de facto leva prática. Estas mudanças não acontecem do dia para a noite... daí ter acrescentado o "pedir ajuda" pois se não estamos a conseguir mudar com diferentes técnicas, então é melhor pedir mesmo ajuda!
Que por si só não é fraqueza nenhuma pois só demonstra que queremos melhorar tanto como pessoas como profissionais e isso é fantástico!

E o que vocês acharam desta técnica do stress bucket? Acham que conseguiriam aplicar à vossa vida?

6 de setembro de 2019

Daisy Jones & The Six


Em primeiro lugar, sem sequer começar a minha opinião deste livro... Tenho que vos dizer que foi extremamente difícil escolher uma só citação favorita! Portanto, deixo o top 3, LoL.
“I had absolutely no interest in being somebody else's muse.
I am not a muse.

I am the somebody.

End of fucking story.” 
“Men often think they deserve a sticker for treating women like people.”
“I used to think soul mates were two of the same. I used to think I was supposed to look for somebody that was like me. I don't believe in soul mates anymore and I'm not looking for anything. But if I did believe in them, I'd believe your soul mate was somebody who had all the things you didn't, that needed all the things you had. Not somebody who's suffering from the same stuff you are.” 
Em segundo lugar, tenho que vos dizer que já há muito tempo que um livro, um standalone, não me marcava como este livro da autora Taylor Jenkins Reid me arrebatou. Isto para vos dizer que vai-me ser extremamente difícil de fazer esta review pois este livro foi um verdadeiro carrossel de emoções para mim. 

Mas que tal começarmos pelo princípio? Eu foi desafiada pela Bárbara do canal Delicada como um elefante para ler este livro e estou-lhe tão mas tão grata! Pois além de me ter indicado um livro espectacular, abriu-me a porta para o uso dos audiobooks numa vida em que tempo e disponibilidade para ler, é bastante escassa.

Quando comecei este livro, logo no primeiro capitulo, tive que pousar tudo e fazer uma pesquisa no Google. Sim, porque apesar da Bárbara me ter desafiado, eu gosto de ir para uma leitura com o mínimo de informação possível. O que me levou ao momento de estar a pesquisar, o que vim a descubrir, personagens fictícias. 
Sim, para quem não sabe, isto é ficção, LoL. Mas a verdade é que está tão bem descrito, que pensei mesmo que era como que uma biografia ou pelo menos baseado em factos reais.

O livro é sobre uma banda de Rock nos anos 70 e, para quem segue o Instagram do Reino, sabe que levei a sugestão da Bárbara muito a sério e até comprei o hardback, ainda antes de sequer ter pegado no audiobook. Aliás foi o que me possibilitou dar asas à minha criatividade e tirar fotos... que acharam?
Ora bem, em termos de audiobook, aconselho vivamente pois tem todo um elenco de actores. Digo actores pois não estavam simplesmente a ler a história, estavam também a transmitir muito sentimento, o que dá imenso valor ao audiobook em si.
Então este livro conta-nos a história de Daisy Jones, uma rapariga icónica e super fixe. que eu transpus como uma prequela dos agora influencers, que são famosos mas não são artistas nem nada que se pareça, contudo toda a gente os conhece. Que depois se lança para o mundo da música e se encontra com a banda The Six. 

Acho brilhante como a autora descreveu tão bem a era das bandas de rock dos anos 70: sex, drugs and rock'n'roll! Contudo, desenganem-se se este livro é só festarola... eu considero-o um carrossel de emoções por alguma razão. Fala lindamente sobre dos mais variados tópicos: amor, traições, romances platónicos, muita música, abortos, arte, família, entre muitos outros... Além de ser extremamente inteligente da forma como explica o que a música significa para nós porém houve mesmo alturas em que dava por mim a tentar controlar as lágrimas de tão tocante que estava a história. 
E vocês sabem a melhor? A Amazon vai lançar uma mini-série do livro! Mal posso esperar, até porque não faço ideia que actores foram escolhidos. 


Vou aconselhar este livro a toda a gente... Adorei, adorei, adorei! 


Vocês já leram este livro? O que acharam?


Review em vídeo: IGTV - Daisy Jones and The Six

2 de setembro de 2019

10 anos de Reino

Eu mal posso acreditar mas o blog, o nosso Reino, celebra 10 anos! E para comemorar este marco, decidi fazer a minha primeiríssima giveaway. 
Sem querer soar lamechas, o Reino não é nada sem vocês a interagir comigo e por isso mesmo, em jeito de agradecimento, decidi fazer uma giveaway só com coisinhas boas:

Exemplares paperback de The Historian, Northern Lights, The Godfather e... uma surpresa!

Para participarem basta identificarem um amigo nos comentários até dia 17/09/2019 às 23:59 e ser seguidor do Instagram do Reino. Vais deixar escapar esta oportunidade de receber miminhos meus?
Regras da giveaway internacional:
1- Seguir o instagram do Reino;
2- Identificar um amigo nos comentários ;
3- Até 17.09.2019 às 23:59
4- Anunciarei o vencedor no dia 18.09.2019 tanto no instagram como no blog.