22 de fevereiro de 2017

The secret war mask


Há pessoal que diz que as mulheres usarem maquilhagem envia a mensagem errada para as meninas que estão a crescer... mas a verdade é que para muitas mulheres, a maquilhagem é como que uma máscara de guerra!
Que as coloca num estado mental feroz e confiante, capaz de derrubar o mundo... por isso, caros homens, se virem uma mulher com maquilhagem, em vez de lhe dizerem que se está a esconder, vejam que efectivamente ela está meramente a realçar a perfeição.

20 de fevereiro de 2017

A lenda do paciente perdido


Eu até gostava de vos dizer que isto é uma lenda mas não, isto aconteceu mesmo numa enfermaria no meu hospital, LoL. O hospital onde trabalho tem, na maioria, quartos singulares... então num dia um doente estava no hospital pois precisava de uma medicação específica e de ser vigiado durante um dia inteiro. 

Num momento, a equipa do dia deixa o jantarzinho no quarto, vai para a passagem de turno e, noutro momento, quando a equipa da noite chega ao quarto, o paciente já não está no quarto... começam a procurar, casa-de-banho, café do hospital, paciente nem vê-lo. Então começam a ligar para o paciente, quando depois de muitas chamadas não atendidas, começaram a ligar para a família pois ainda não sabiam onde raio é que estava e que supostamente devia estar sob vigilância.
Obviamente nesta altura a família estava preocupada, a equipa das noites estava a puxar os cabelos pois não sabiam do paciente, ao ponto de ligarem para a segurança para verem se o viam a sair porta fora ou noutro sítio no edifício.
Até que na altura de os pequenos-almoços começam a ir para a enfermaria, o paciente atende o telemóvel... respondendo aos alaridos das enfermeiras que está na enfermaria e que esteve na enfermaria a noite toda, pois tinha sido essa a recomendação.

Pois bem, o doente esteve na enfermaria aquele tempo todo, apenas num quarto diferente pois tinha dito à equipa do dia que a TV do seu quarto não funcionava e a equipa muito amavelmente mudou-o de quarto, esquecendo-se de o mudar no quadro de doentes e de referir isso na passagem de turno... 

Exacto, eu também não acreditei quando me contaram mas é verdade, LoL.

18 de fevereiro de 2017

A Língua Portuguesa



Quando aprendemos na escola que a língua portuguesa é traiçoeira, só quando saímos do país é que nos apercebemos o quão traiçoeira é… Acho que já não é a primeira vez que menciono isto mas fora de Portugal, outras nacionalidades referem bastante que o português soa a russo. Bem, não necessariamente russo mas no sentido em que soa a uma língua de algum país de leste. 

Dando um exemplo concreto e histórico, nós portugueses conseguimos entender o espanhol pois esta língua é como irmã do português. Mesmo depois das divisões de reinos e afins, Portugal e Espanha fazem parte da Península Ibérica, daí as duas línguas serem bastante similares e haver uma compreensão entre as duas línguas (agora porque é que os espanhóis não nos percebem a nós talvez esteja dentro do facto de soarmos a uma língua de leste?). Temos também que incluir o império romano. Daí o latim ter uma grande influência no Português… além claro de muitas outras, como o espanhol, italiano, francês e romeno. Sim, vocês leram bem. O romeno é uma língua românica! 

Quando eu fui de férias para a Roménia, fiquei surpreendida com o facto de que conseguia perceber perfeitamente a escrita deles, pois é bastante próximo do latim, daí eles quando vêem para Portugal entenderem rapidamente a nossa língua também. 
Depois dos romanos, fomos invadidos pelos árabes, que como todos nós sabemos tiveram alguma influência na nossa língua, principalmente em nomes de cidades e afins. Fomos invadidos por mais reinos e impérios, deixando claro que o Português é uma amálgama de línguas. Então se calhar é por isso que o português, com os nossos fonemas em vez de soarmos a uma língua latina mas sim uma língua eslava. 

Na primeira vez, que me mencionaram isto achei piada mas não liguei nenhuma… até estar no metro de Londres e ouvir uma língua de leste (acho que era mesmo russo, lol) e virei a cabeça pois parecia-me alguém a falar português!
Bem que tomei bem mais a sério os comentários de que nós, portugueses, soamos a uma língua não-latina... e talvez seja essa a explicação deste video?



Para quem não sabe, houve um grande alvoroço nas redes sociais pelo facto de que os brasileiros legendaram um concorrente português, no MasterChef Brasil. Mas esse povo reclamador, deve estar esquecido do facto de a gente mete legendas quando alguém dos Açores ou da Madeira vai à televisão, LoL (seria interessante em termos linguísticos como raios é que foram divergir tanto ou como é que têm um sotaque tão cerrado comparando ao português continental?).
Mas o pior não é isso, meus queridos súbditos! O que me causou surdez repentina, como que quem ouve unhas a raspar em ardósia, foi o facto de um dos júris que não é português nem brasileiro dizer a mítica frase: "Cinco anos no Brasil e nem português fala ainda?" 
Ai desculpe meu caro senhor, de vez em quando sai-me assim russo do nada... ou se calhar a você é que soa a russo? Na dúvida, limpe os ouvidos!

Nota: a cara do concorrente depois do júri dizer aquilo, foi exactamente a minha cara quando ouvi isto pela primeira vez, LoL.

14 de fevereiro de 2017

For I can't help falling in love with you...


Wise men say
Only fools rush in
But I can't help falling in love with you
Shall I stay?
Would it be a sin
If I can't help falling in love with you?

Like a river flows
Surely to the sea
Darling, so it goes
Some things are meant to be
Take my hand,
Take my whole life, too
For I can't help falling in love with you

Like a river flows
Surely to the sea
Darling, so it goes
Some things are meant to be
Take my hand,
Take my whole life, too
For I can't help falling in love with you


Nota: será que há melhor música para celebrar o Dia do Amor? Uma cover de Elvis Presley, pelos Pearl Jam... Divinal!

10 de fevereiro de 2017

Instagram: PoTD

Desde que comprei o S7 que deparo-me a tirar mais fotografias pois o telemóvel está sempre comigo e a câmara é simplesmente brutal! À conta disso, entrei no desafio Photo of The Day, que consiste precisamente no que diz: uma foto por dia, nem sabia o bem que lhe fazia, eheheheh. 
Infelizmente nem sempre o consigo fazer mas tento colocar uma todos os dias... o que me levou a uma pesquisa nas minhas fotos. Além das fotos que tinha no telemóvel, tinha tantas fotos, mas tantas, de quando andava sempre de câmara na carteira, simplesmente guardadas no computador, que nunca fiz nada com elas pois não tinha onde as postar... Agora já tenho!
Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir basta adicionarem @korina742.

Desde as minhas aventuras e recantos no UK:



Como ainda fotos de viagens que fiz:


E, ainda, um dos meus guilty pleasures, flores:


Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir basta adicionarem @korina742.

8 de fevereiro de 2017

The Phoenix Flight



Pessoal que gosta de ler, há uma nova book-vlogger no Youtube... É a Ana do blog The Phoenix Flight, que aconselho a 100% verem os vídeos dela pois são brutais! Como a Ana é uma grande inspiração minha, uma verdadeira súbdita desde os primórdios do Reino, daí ter decidido fazer uma entrevista, assim com uma amálgama de perguntas...

O que te fez começar o teu book-vlog?
Há cerca de um ano e meio descobri a comunidade booktube, no youtube, que era algo que não fazia ideia que existia. A partir daí comecei a ter vontade de responder a alguns dos desafios que eles iam fazendo e de falar de uma das coisas que mais gosto: livros! Como é um nicho que está pouco explorado em Portugal, achei que talvez houvesse um lugarzinho para mim nesta comunidade.
Qual é o livro que estás mais ansiosa para fazer uma review? E qual é o que estás menos ansiosa?
Esta é uma pergunta complicada! Não estou habituada a fazer reviews, por isso é algo que me assusta um bocado, apesar de já estar habituada a falar sobre os livros que leio com alguns amigos. Agora vai passar a ser a uma escala um pouco maior. Qualquer livro que me faça rir dará uma review muito mais relaxada e fico sempre entusiasmada para falar sobre esses livros, como por exemplo As Crónicas de Bane. Por outro lado, há livros um pouco ambíguos, ou com boas ideias mas pobres execuções sobre os quais é mais difícil falar, como por exemplo A Princesa que Acreditava em Contos de Fadas. Vai ser um processo engraçado!
Vais aceitar sugestões dos teus seguidores para book reviews?
Definitivamente! Este projecto acaba por ainda estar numa fase muito embrionária e no fundo, apesar de ser uma coisa minha, só faz sentido se for algo dentro da comunidade booktube, e essa comunidade é bastante unidade e participativa. Por isso, quando fizerem sugestões tentarei dar-lhes resposta sempre que estejam dentro das minhas capacidades.
Houve alguns vloggers que te influenciaram ou influenciam no teu vlog?
Há alguns booktubers que comecei a seguir no momento em que descobri este maravilhoso cantinho do youtube, como a Katytastic, apesar de ela ser bastante mais efusiva que eu. Adoro os vídeos da ABookUtopia, no entanto, a última pessoa que descobri é aquela com quem acho que poderei ter mais parecenças na forma como falamos, que é a HaileyInBookland. Mas, no fundo, as pessoas que seguimos acabam sempre por nos influenciar, mesmo que seja a uma escala pequenina.
Se a leitura é uma grande paixão tua, que outras paixões tens?
Livros é a minha grande grande paixão, mas gosto muito de cozinhar, é uma coisa que me aproxima das pessoas de quem gosto, no fundo, uma maneira de demonstrar carinho e afecto. Também gosto muito de trabalhos manuais e vou saltitando de técnica para técnica, apesar de ultimamente estar a dar mais atenção à pirogravura (sem grandes ilusões).
Qual é a tua área de estudo? E alguma vez conjugaste essa área com a tua paixão por livros?
Sou licenciada em Educação de Infância, tenho uma queda por livros infantis que me fazem ir às lágrimas, e sou mestrada em Mediação Intercultural e Intervenção Social, onde o meu projecto final estava relacionado com os livros. Chamou-se Nas Asas das Palavras - a leitura como agente de mediação com crianças e jovens institucionalizados. Tive oportunidade de pôr o projecto em prática com algumas crianças e jovens de uma instituição e é uma área que gostaria de aprofundar. É extremamente recompensador sentir que conseguimos chegar a estas crianças e jovens a partir de algo que adoramos.
Houve algo na tua vida que te lembrou uma cena de um livro?
Já aconteceu várias vezes, mas muito mais personagens que consigo encontrar semelhanças com pessoas que conheço. Situações é um pouco mais raro, mas aconteceu com o livro Um Dia, do David Nicholls, onde as personagens principais passar a grande parte da adolescência e da década dos 20 anos a desencontrarem-se. Na altura em que li fez todo o sentido com o momento que estava a viver pessoalmente.

É a primeira vez que faço algo do género aqui no Reino, por isso, espero que tenham gostado!