6 de dezembro de 2016

The gym wildlife


Ainda recentemente falei sobre os perigos de seguir ou procurar fitness experts... e por isso mesmo, venho mostrar-vos uns moços que já sigo desde que comecei a mudar o meu estilo de vida.
Descobri os Buff Dudes quando vi um dos seus vídeos que ficou viral, o "Gym Wildlife", que por acaso está hilariante... Contudo quando vi que eles faziam vídeos com exercícios, maioritariamente com pesos, fiquei bastante céptica.

O cepticismo passou num instante ao ver apenas um par de vídeos, eles além de serem extremamente engraçados, dando um importante traço de humor aos seus vídeos, são muito bons a explicar como fazer exercícios seguros com pesos: posição correcta, movimentos a evitar, exercícios errados, como e quando aumentar o peso, etc. Isto tudo podendo fazer em casa, há uma série de vídeos deles a explicar como fazer exercícios em casa ou no quintal.

Se quiserem adicionar pesos à vossa rotina de exercício, aconselho a darem uma vista de olhos pelo canal deles.


4 de dezembro de 2016

Bla bla bla, whiskas saquetas


No início do dia (ou antes do caso, no caso de emergência) o cirurgião informa a equipa do plano para a cirurgia e o que é que ele precisa. Há um debate entre nós relativamente a equipamento e depois lá vou eu qual "Dora, a Exploradora" em busca do equipamento escondido, LoL. 
Neste caso, a cirurgia envolvia um ombro, por isso, o material era bastante específico. Que fica guardado no outro lado do departamento (imaginem um shopping e ir de uma ponta à outra só para buscar um instrumento ou uma sutura). Então para poupar as pernas ao pessoal anotei tudo o que ele precisava, chegando a ser um bocadinho exaustiva demais mas tendo em conta que iria ser eu a estar instrumentada, não queria que faltasse nada.
Eu e o resto da equipa estivemos durante meia hora a reunir tudo que foi mencionado, preparar o bloco, reunir próteses... até ao momento em que o doente está na mesa, eu estou feita Ferrari no ponto de partida, prontíssima a arrancar.

Até o cirurgião me perguntar porque é que eu tinha X em vez de Y na minha mesa de trabalho... 
Eu: Erm... J. então foi o que me disseste ainda à bocado.
Ele: Ai, não... Não disse nada disso!
Eu: Olha desculpa lá mas a não ser que tenha ficado maluquinha por 5 minutos, tu concordaste que era para ter X e não Y. Mas não te chateies, não seja por isso e vai-se buscar Y.

Passado um bocado e estando uns 2 minutos à espera do que ele queria...
Ele, diz-me baixinho, a rir-se: Ah, sabes quando me perguntaste se queria X se calhar até disse que sim mas eu não estava a ouvir nadinha do que disseste...

Só não lhe bati porque além de ser um dos meus cirurgiões preferidos... ele até foi honesto, vá. LoL


2 de dezembro de 2016

Harry Potter: Hogwarts Library


Em seguimento do que mencionei num post anterior, decidi mencionar nas Crónicas de uma Leitora Compulsiva esta parte da fantástica colecção Harry Potter.

Ora bem, o novo filme desta colecção é "baseado" (note-se as aspas) no livro Fantastic Beasts and Where to Find Them. Digo baseado com aspas pois o livro é como se fosse um manual escolar, ou seja, é como se fosse uma introdução às criaturas mágicas, identificando-as mas como um verdadeiro livro escolar, foi "graffitado" pelo Harry, Ron e a Hermione, com algumas observações, LoL.

Outro livro também em estilo de manual escolar é o Quidditch Through the Ages. Tal como o título diz, explica o que é o Quidditch e a sua evolução ao longo dos tempos. Fala em algumas equipas, regras do jogo, tal como é mencionado no Harry Potter and the Goblet of Fire

O último livro desta colecção é o The Tales of Beedle the Bard, o livro e contos infantis mencionados no Harry Potter and the Deathly Hallows. Tal como vocês sabem, este livro tornou-se crucial para a derrota do Voldemort e nós podemos ler os contos completos! Há ao todo cinco contos: The Tale of the Three Brothers, The Fountain of Fair Fortune, The Warlock's Hairy Heart, The Wizard and the Hopping Pot e Babbitty Rabbitty

Pessoalmente, eu sempre vi estes livros (que já estão disponíveis há imenso tempo, não percebi a surpresa quando saiu o filme) como uma espécie de glossário, uma explicação mais extensa do grande e vasto mundo de Harry Potter!

30 de novembro de 2016

My first British wedding


Na semana passada, eu e o Mais-que-Tudo fomos ao nosso primeiro casamento camóne. A minha amiga Becky casou-se e mal recebi o convite a primeira coisa que me disse foi que teria que usar um chapéu para o casamento, LoL. Mas já lá vamos... Vou primeiro dizer-vos as diferenças de um casamento camóne de um casamento tuga.
Em primeiro lugar, há vários tipos de convidados: as pessoas convidadas só para a cerimónia na igreja, pessoas convidadas para o dia inteiro e pessoas convidadas só para a parte da noite (pós-refeição no copo-de-água). Nós fomos convidados para o dia inteiro, que começou com a aventura de conduzir no lado errado da estrada (e do carro, uma experiência que contarei noutro dia) até à Igreja.
A Igreja, reparei que estava bastante simples em termos de decoração mas quando olhei em redor percebi o porquê, a grandiosa igreja era lindíssima que mais parecia uma catedral, cheia de detalhes e antiguidades. À entrada da mesma, os convidados recebem um livrozinho com a fotografia dos noivos e o serviço do casamento.
O casamento em si, a cerimónia, tanto eu e como o Mais-que-Tudo gostamos imenso pois se durou 30 minutos foi muito, o que tornou a cerimónia bonita, leve e cheia de significado pois os noivos incluíram os seus votos na cerimónia.
Depois de algumas fotos à saída da igreja  e de os convidados coordenarem o lançamento de confettis, fomos todos em direcção aos nossos carros para ir para o copo-de-água, em especial os noivos num carro-antiguidade muito bem decorado.
Na quinta onde iria decorrer o copo-de-água, fomos recebidos pela mestre de cerimónias com mimosas. Sim, um casamento camóne tem um mestre de cerimónias, um género de mordomo com um martelo para anunciar que o salão está aberto, discursos, corte do bolo, etc.
Outra coisa, não há cá casaco do noivo a arrebentar pelas costuras de envelopes, há toda uma caixinha ou mesa onde se coloca os envelopes ou outras prendas para os noivos.
A comida não é como os casamentos tugas, em que se passa 3 dias de fome para se entulhar de comida no dia de festa. É uma coisa bastante mais sóbria, LoL. Por falar em sóbrio... as bebidas não são estilo "bar aberto", por mesa há direito uma ou duas garrafas de vinho e depois o bar está aberto para se comprar bebidas.
Por fim, claro que há o bolo da noiva mas há também o bolo do noivo, que normalmente é uma coisa muito mais informal e divertida, como neste exemplo era do super-herói favorito do noivo. Houve também o belo do fogo de artifício, que tendo em conta que é Novembro estava um belo dum griso (passo a expressão transmontana para um frio do catano).


O vestido eu já o tinha mencionado numa das cruzadas depois foi só arranjar o acessório para o cabelo. Nos casamentos dos camónes há a tradição (como já devem ter visto em filmes ou até mesmo quando o príncipe William e a Kate se casaram) de usarem chapéus ou apliques no cabelo, que se chamam fascinator. O meu era para combinar com o vestido por isso era uma flor toda xpto (vejam só os meus skills descritivos, hein lol).
Que quando a Becky me disse, fiquei bastante apreensiva mas depois no casamento percebi que não era a única, então já me senti mais à vontade.

Em suma, foi um dia em cheio, que em falta de mais descrição, na verdade, foi muito britânico, LoL. Acho que se eles fossem a um casamento tuga, mais precisamente da minha família, que quando se juntam os primos é o verdadeiro bacanal... eu acho que eles ficavam traumatizados, LoL.

28 de novembro de 2016

Time and time again...



Hide it like another shame
So we may start again
Reach inside and tear away
You pray now for the end
Try to find another goal, while others are erased
Feed it like another soul

Lost
Is the proof now
Wasted all again
Gone
Is our way out
Time and time again

Mourn it like another gone
Another passed away
Know that we have just begun, to forge a better day
Open like another door
It's feeling right again
Sold it like another soul

Lost
Is the proof now
Wasted all again
Gone
Is our way out
Time and time again


Nota: por acaso prefiro o primeiro ao álbum do ano passado, de Tremonti, mas a voz dele perdoa tudo! Eheheh.

26 de novembro de 2016

Property of Hogwarts School of Witchcraft and Wizardry


Uma das aquisições de quando fomos aos estúdios do Harry Potter... quem dera que não seja a última!

Já fui ver o novo filme do mundo de Harry Potter, o Fantastic Beasts and Where to Find Them. Até ao lançamento tinha pessoal amigo, até o Mais-que-Tudo, a perguntar-me, qual era a história do livro... quem leu o livro sabe bem que não havia história, portanto desta vez estávamos todos no mesmo barco e foi uma bela surpresa!
Já viram o filme? Que acharam?

24 de novembro de 2016

Já dizia o outro: um tapinha não dói...


Há algum tempo, houve alguém que me mostrou "extreme sports you haven't heard of" (desportos radicais que nunca ouviste falar) e o Slap Off Contest estava lá...

Sabem o que isto me faz lembrar? Algo que dois irmãos ou amigos fariam num domingo à tarde sem nada que fazer, para ver quem é o mais “macho”… E acabava ou com dentes partidos ou o chinelo da mãe a voar, LoL.

Isto há com cada coisa, meu povo.