2 de junho de 2010

H&P: Roer as unhas

Toda a gente rói as unhas, desde crianças a adultos! Mesmo não sendo bonito de ver e por vezes doloroso quando se fere a carne debaixo da unha, parece que o roedor compulsivo não consegue mordiscar as unhas. Eliminar este hábito é bem difícil. (...) Num contexto primário, usamos as unhas como armas de ataque e defesa. (...) As nossas unhas, tal como as garras dos animais, estão relacionadas com a agressão. (...) Roemos as armas que instintivamente utilizaríamos para atacar. Desarmamo-nos e assim interiorizamos a raiva, onde ela passa a corroer-nos. (...) Incapazes de nos expressarmos honestamente, isto causa em nós um impacto ainda maior e diminui o nosso valor próprio. (...) Pergunte a si mesmo se, quando surge a vontade de roer, em quê ou em quem deseja realmente enfiar as garras? (...) As unhas grandes querem dizer "Não brinques connosco. Não temos medo de usar a agressão para atingir os nossos fins. Não nos passas por cima." (...) As crianças expressam o que os seus pais reprimem. As crianças que roem as unhas demonstram as suas naturezas reprimidas e agressivas, ou então adoptam o comportamento dos pais. Estes podem ser muito controladores, tanto em relação a si como em relação à sua prole.

2 comentários:

MindBizarre disse...

Eu não sou disso :3
hiihihihihi

Corina de Oliveira disse...

Pois nao nao :p manicure ftw!