7 de março de 2011

ECIVP: lata

Isto de estagiar na terra Onde-Judas-perdeu-as-botas e em Centro de Saúde tem muito que se lhe diga! Porquê? Porque em conversa com a minha enfermeira e uma pessoa local, pelos vistos havia uma cabeleireira que estava a ter um grande "calote" no estabelecimento dela.
Até aqui nada de especial, certo? É a crise e tal.
O pior é que não era a cabeleireira que não pagava a renda ou coisa parecida, mas sim as suas clientes! Ou seja, as senhoras iam lá, arranjavam o seu cabelito e depois de finalizado, diziam: "Ah e tal, faça fiado que eu não tenho dinheiro e nem trouxe comigo." E depois nunca mais pagam!
Ora claro que a pobre coitada da cabeleireira que está a fazer pela vida não vai dizer que não porque o trabalho já está feito. Ia-lhes fazer o quê? Despenteá-las? Lançar-lhes um balde de água com detergente? (É uma ideia interessante...)
Claro que isto tem toda uma conclusão da minha parte: SE NÃO TEM DINHEIRO, NÃO VAI AO CABELEIREIRO! (até rimou, LoL, daqui a pouco estarei apta para fazer jingles para o Pingo Doce... m-e-d-o) Pois claro que há crise, pessoal cheio de lata que quer continuar com os mesmos luxos mas não tem dinheiro, logo não paga às pessoas que estão ali a trabalhar e a fazer pela vida como qualquer um.
Era rapar-lhes o cabelo. Tenho dito!

7 comentários:

Bichinha disse...

Há lata para tudo, estou pasma :o, ainda para mais sendo na terra onde judas perdeu as botas... sinceramente as pessoas perderam o tino, as aparências continuam a ser o mote principal que as move... é triste esta anorexia cerebral... irra
jinhossss

Nokas disse...

Acredito porque a minha cabeleireira diz que tem clientes dessas...

TimTim disse...

Selo no blogue

Inês disse...

Eu de vez em quando vou à minha cabeleireira e não pago logo. Ou não há troco ou é dinheiro a mais...mas como eu digo ela sabe onde eu moro (é só atravessar a rua).
Mas no que estás a falar, a cabeleireira de onde judas perdeu as botas devia afixar os nomes da caloteiras em tamanho grande e bem visível para elas se toparem.

Manuela disse...

Querida Corina, hoje em dia a crise também pretexto para todas as malandrices que surgem ;)
Beijinhos.

Martinha disse...

Infelizmente a crise, o facto de que isto "está mal para todos" leva muitos à malandrice e à sacanagem... É deprimente.

Heartless disse...

A crise aparece de todas as maneiras... incrivelmente ainda há quem faça dessas coisas