24 de novembro de 2011

Generalizar ou não generalizar, eis a questão!

Estes vídeos já foram tema de muita conversa! São basicamente sobre vários universitários (que curiosamente acho que são todos de Lisboa, o que faz com que o "estudo" seja extremamente alargado) a responderem a determinadas perguntas de cultura geral. Eu pessoalmente acho que a revista Sábado não deveria manipular assim tanto a opinião pública, mas isto sou eu.



Tenho é ideia que o vídeo da Sábado surgiu deste vídeo do programa "5 para a meia-noite". Que também é algo preocupante... No entanto, mostram respostas certas mesmo assim!



E vocês, que acham desta polémica à volta dos nossos universitários?

17 comentários:

Palco do tempo disse...

pelo que sei houve quem acertasse as perguntas quase todas e só mostraram as que não sabiam

TimTim disse...

ok tudo bem eles não sabem algumas coisas, mas no programa do 5 há respostas certas, agora na revista sábado vê-se que cortam palavras e manipularam à força. Mas é só a minha opinião

Never Told Words disse...

Não sei se na edição impressa da Sábado fazem referência ao número de pessoas que foram entrevistadas. Sinceramente não li a Sábado, só vi mesmo o vídeo porque (e esse objectivo foi cumprido) toda a gente falava disso! Convinha saber quantos acertaram.. Porque o vídeo é nitidamente para concorrer ao "mais visto" do Youtube.

Ana Ferreira disse...

eu acho que é uma estupidez considerar esta amostrra como significativa...e mesmo que fosse eles responderam a 10 perguntas e no vídeo apenas aparece a resposta a uma o que me faz acreditar que acertaram as outras ou seja...1 em 10? nada mau. Digo eu. Também não sabia quem era o actor do padrinho...nunca vi o filme sequer... também ia ser considerada um tesourinho deprimente!

Tanita disse...

O problema é que só mostram quem errou, mas há imensa gente com falta de cultura geral, o que é lamentável.

Tanita disse...

Agora lembrei-me: ainda ontem o Pedro Granger disse no programa Elo mais fraco acerca dos concorrentes só terem ganho 300 euros em vez de 3000, que era 30% do valor que poderiam ter ganho...

*C*inderela disse...

para além da amostra não ser representativa foi cortada para mostrar só os podres! não entendo o alarido à volta desse assunto. sempre existiu e vai existir pessoas sem cultura geral, uns sabem mais de uma área outros sabem mais de outra ... bjokas

Ricardo disse...

Okay, lá vou eu jogar-me ao fogo.
É assim, montes de gente bloqueou na parte do "estudo" Isso não é um estudo. Eu vi no site da revista sábado, era um "teste básico" (literalmente o que lá estava) de cultura geral. eles não estavam com isto a fazer um estudo de amostras e yada yada yada. Acho que - como já disse umas vezes - Não é um exemplo dos alunos de Portugal, mas ainda assim não deixa de ser um exemplo de que há pessoas que simplesmente não querem saber.
A ideia era mostrar a -falta - de cultura geral destas pessoas.
Não li a reportagem que foi publicada na sábado, mas acho que a ideia do vídeo foi mesmo gozar com os erros, e vamos a ser bastante honestos quando tenho quase a certeza que toda a gente que está muito indignada se riu com as bacoradas dos moços.
Há sempre aquela coisa de "ah e tal, mas podiam ter cuidado de como mostram as coisas" e eu deixo uma pergunta "então e se os entrevistados em vez de responderem à papo seco coisas que claramente não sabiam, se tivessem calado?".
Acho que se perdiam pérolas como Manoel de Oliveira, o maestro, ou Mel Gibson o chanceler alemão.
Não tenho pena dos inquiridos, ninguém lhes apontou uma pistola para responderem a primeira coisa que lhes ocorresse, e não acho que a sábado seja uma revista demoníaca com objectivo de denegrir a imagem dos jovens. Provavelmente foi em Lisboa para não gastarem dinheiro em despesas a deslocarem se a mais sítios quando tinham ali à mão material mais que suficiente.
Temos que ver as coisas de maneira mais descontraída. ficou logo tudo abespinhado com isto, quando muito honestamente nem vejo porquê.
Vá, matem-me.

Bloguótico disse...

:O

Sob uma carteira na faculdade é mais fácil esconder as cábulas... digo eu!!

:O

SuperSónica disse...

Parece que está tudo cada vez mais burro!

Afal disse...

Eu cá acho que não podemos pôr toda a gente no mesmo saco, mas a revista tem percentagem das respostas, dá para perceber quantos desses 100 não sabiam a resposta. Além disso, mesmo não sendo um retrato fiel da realidade, não deixa de ser assombroso a quantidade de gente que não sabe respostas a perguntas por vezes tão simples. E as respostas que dão...eu cá se não souber uma resposta, digo que não sei, não me ponho a inventar.

Jasmim disse...

Acho que este "estudo" só serve para gerar polémica e tema de conversa. É verdade que há muita gente assim, infelizmente. Mas fui estudante universitária e nunca tive nenhum colega com este tipo de cultura geral! Portanto, desvalorizo...

Belle disse...

Algumas respostas que deram foram mesmo graves, é chocante não saberem a resposta a perguntas tão básicas. Mas acho que não se pode generalizar, são casos individuais. Lá porque algumas pessoas dizem algumas barbaridades não se vai condenar toda uma faixa etária por isso. Não faz sentido.

Meos Desabafos disse...

Muitas vezes os media tentam manipular a opinião pública (mesmo entidades estatais, que tentam manipular a opinião pública para o lado que não favorece o estado).
E este caso dos estudantes universitários é outro caso!!!
É claro que ninguém chega à universidade sem saber nada! Pelo menos teve que tirar positiva nos exames nacionais, que por mais fáceis que se possam estar a tornar (e no meu tempo já eles eram mais fáceis do que 6 ou 7 anos antes!), as pessoas têm que ter sempre capacidade de raciocínio e esperteza suficiente!
Se se está a perder o nível de conhecimento e cultura geral?
Talvez se esteja a dar mais importância a outras coisas, tal e qual como a casa dos segredos ou assim; e muitas (mesmo muitas) pessoas sabem o nome de todas as pessoas que lá passam (eu até me sinto ignorante quando estou no meio de pessoas que falam deles como se fossem alguém realmente "relevantes"!)

Mas respondendo à tua questão! Esta reportagem foi uma clara tentativa de mostrarem um lado que não se deve generalizar! Embora acho que se vai dando importância a coisas, e deixando para trás coisas que não deixam de ser importantes (e contra mim, falo um pouco!)

Alma de adolescente disse...

Também sou fã do Nilton e do 5 para a meia noite. Grande rubrica! :DD

Kurikato disse...

Vamos agrupar amostras (sem intenção de rotular à força, mas vendo estas respostas, não tenho outro remédio se não fazê-lo):


A. Jovens + estudo + sem vida social + boas notas = alunos exemplares

B. Jovens + estudo + noite + bebida + esforço por acompanhar = alunos medianos

C. Jovens + noite + bebida + dormir durante o dia + ressaca + noite + bebida [...] + disciplinas por fazer = terminam o curso aos 25

Há quem tenha todo o tempo do mundo. Há quem siga a máxima de que se deve viver o dia como se fosse o último.

É uma falta de equílibrio, mas isto é aqui e é em todo o lado.
Portanto, não me traz novidade alguma.

AmSilva® disse...

Apesar de não ser um teste ... poderia o ser!
Segundo vi, num universo de 100 alunos responderam a 20 perguntas cada...
Escolheram talvez as respostas mais descabidas para mostrar não só a falta de cultura geral mas sim e talvez mais importante o desinteresse pela própria... Por exemplo, quem escreveu o livro "Evangelho segundo Jesus Cristo"... o homem ao que sei recebeu um nobel... mas a resposta: ah, não me interesso por literatura antiga... concordamos que não mostra a ignorância mas sim o desinteresse...

O facto de ser uma Universidade em Lisboa não é relativo pois tem alunos de todo o País...

Beijos