16 de fevereiro de 2012

Ordem que mais parece caos!


Depois de ver a notícia sobre a Ordem dos Médicos considerar, passo a citar, “uma injustiça e uma falta de respeito a decisão do Ministério da Saúde de reduzir o número de vagas para médicos”, frisando ainda e deixando o seguinte aviso “estes jovens que não têm saídas profissionais em Portugal, vão acabar por trabalhar no estrangeiro”. No final da reportagem, a minha pessoa ficou estupefacta! Depois do choque inicial, não sei se estava furiosa ou se enternecida…
Vou vos explicar o que se passou na minha cabeça ao ver esta notícia: a Ordem dos Médicos a defender estudantes?! E assim começa o procura as diferenças entre a Ordem dos Enfermeiros (OE) com a Ordem dos Médicos (OM), na minha cabeça.
É verdade que a OE não restringe as vagas de acesso, por isso todos os anos as Escolinhas abrem as suas portas a uma multidão de futuros enfermeiros que actualmente se irão formar para o desemprego, e nisto a OE mantem-se em silêncio. Daí a saída de muitas centenas de Enfermeiros para o estrangeiro, face à precariedade e más condições oferecidas em Portugal, ou nem sequer há ofertas muitas das vezes, contrastando com a necessidade de profissionais de Enfermagem nos hospitais. Não estou a dizer que trabalhar no estrangeiro é um bicho-de-sete-cabeças mas é triste ver tanta precariedade e más condições oferecidas que estão a levar Enfermeiros a sair do país que os formou.
Adiante, a OE existe actualmente sem liderança e demasiada centrada no que não interessa, além disto tudo, o que é que eles acham que falta em Enfermagem? Aumentar as quotas de pagamento! Sim, porque eu posso estar desempregada mas não posso ter quotas em atraso, além de que com esta conjectura a OE não tem piedade, cobrando as quotas a toda a gente, e ainda as aumenta! Se as quotas fossem utilizadas para a preservação da profissão de Enfermagem, defender a classe, a defender e exigir cuidados de Enfermagem de qualidade, a pressionar as administrações que persistentemente atacam a classe, a resolver o problema das especialidades… Estava meio mundo feliz e a pagar alegremente, no entanto, não é o que se verifica.
Não percebo de que da maneira de como está a Enfermagem, a OE não perceba ou assuma de que é necessário regular a profissão! Já nem vou falar do estatuto de um Enfermeiro, nem da carreira (note-se o eufemismo) mal estruturada… Depois é normal que após o final da formação, um Enfermeiro procure trabalhar no estrangeiro, não tanto pelo dinheiro mas mais por uma carreira!
Isto para dizer o quê? Como vos mostrei no início deste post, a OM procurou defender os estudantes de medicina… Pois após terem formado centenas de médicos, diminuem as vagas de especialidade? Não tem muita lógica, porém o que tem lógica para a OM (e para mim, já agora) é reduzir o número de vagas nas universidades. No entanto, haverá sempre aquele contra-senso de que há falta de médicos e enfermeiros mas as organizações não contratam. Resumindo, enquanto estive a acabar de me formar não vi a OE preocupada com a minha pessoa estudante, na verdade, também não vejo preocupada com a minha pessoa licenciada… E não vejo a OE mandar cartas para o Ministério a dizer que a situação dos Enfermeiros é “uma injustiça e uma falta de respeito”! Mas devia. Ai, se devia!
Não estou a dizer que a OM é perfeita mas o que é certo, é que quando o Ministério quer mudar alguma coisa vai bater primeiro à porta da OM e se não bate, a OM vem aos media dizer que o Ministério se perdeu no caminho da porta deles. Neste aspecto, no que respeita aos Enfermeiros, não quero dizer “que se fodam” porque é forte mas talvez um “que se desenrasquem” pois é tão tipicamente português.
A nossa OE pouco faz e pouco se manifesta. Porquê?! De que é que temos medo? Mas esquecem-se de que sem nós (enfermeiros) o SNS não funciona? A OE deveria ser a primeira a lembrar todos os dias de que os Enfermeiros são mais que necessários, mais que precisos nos hospitais, centros de saúde… Mas não é! Depois vejo a OM a defender alunos, quando a OE nem defende profissionais!!! Muitos falam que os médicos não são exemplo para ninguém, no que toca à Ordem deles, não concordo. Deveríamos anotar as qualidades e fazer para lá chegar também!
Em jeito de conclusão, acho que, para além de um recibo de pagamento de quotas, a OE deveria oferecer também a cada Enfermeiro uma caixinha do tão famoso Rennie pois eu, pelo menos, preciso, após pagar quase 10 euros todos os santos meses para uma coisa que não faz nada por mim, nem por Enfermagem!

Nota: peço desculpa pelo post tão temático mas era bom que as pessoas em geral percebessem o nosso desespero, indignação e frustração. (Para aqueles que dizem que os Enfermeiros não são precisos: é porque nunca precisaram deles...)

11 comentários:

Sofia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sofia disse...

Só estou no 1º ano de enfermagem e concordo contigo, tenho muito medo do futuro.

*Nightwish* disse...

Se estivesses na Ordem dos Advogados ou na perspectiva de lá entrar, nem todos os Rennies te faziam sejam lá o que for. Para começar, aqui há uns anos atrás, as cotas estavam por perto dos 40 euros por mês. Agora devem ter subido... Para além disso, temos a classe contra os estudantes, fazendo tudo e mais alguma coisa para nos barrar a entrada, como exames mal corrigidos, ou então o escândalo das propinas da OA a 2500 euros por anos para termos lá aulas. Infelizmente, não são só os enfermeiros que têm necessidade de emigrar para ganhar a vida... isso está para todos os que não têm pais milionários. E sim, é uma tristeza ver que o nosso pais nos convida a empregar o conhecimento adquirido aqui para outro lado =/
Bjs*

Palco do tempo disse...

bom dia :):) **

TimTim disse...

ora vejamos, o hospital de loures acabou de abrir e é de frisar que as vagas de médicos ainda não estão todas completas, assim sendo, nem vão ser. Mas está tudo maluco? Olha e que tal acabarem ou com a gnr ou com a polícia? Acabem masé com os políticos que esses não fazem falta

Farruskinha disse...

Gostei muito do teu texto e acho muito pertinente. Em relação às quotas, se não estas no activo não tens que pagar, sempre podes congelar a tua inscrição, porque se não estas a trabalhar, não tens como pagar, isto é a 1ª coisa que te queria dizer. 2ª realmente a OM, tiram muito por eles, tanto alunos como profissionais, a OE só querem o nosso dinheiro e pronto (estão pouco se lixando para os enfermeiros, maneira geral)
É triste toda esta situação do país e para os enfermeiros as coisas não estão nada fáceis e não estou a ver as coisas a melhorarem sinceramente e a OE pelo visto também não está interessada. É tudo muito giro dizer que os enfermeiros estão a sair do pais e tal, mas não fazem, nem dizem nada para isso se alterar...Em vez de andarem ai a falar de coisas que não interessam a ninguém... Se falassem sobre as pessoas que fazem duplos, triplos e quadruplo acho que todos os enfermeiros beneficiavam, não sei como isso é possível, fazer um duplo durante um curto espaço de tempo acho bem, para ganhar mais dinheiro para uma eventual situação, agora fazer isso toda a vida? Estar a tirar lugar aos outros? Porquê que ninguém fala disto? Não se admite!! Se mudassem só nisso, mudava muita coisa e teriam lugar para muitos enfermeiros. E só mencionei os duplos, então os triplos e isso nem comento. Acho uma falta de respeito de profissionais para profissionais e não sei como a OE não faz absolutamente NADA! Gostava de saber como essas pessoas que fazem mais que um trabalho vivem, não dormem? Ou dormem no trabalho? Sim, porque com tanto trabalho, em algum terão que dormir. E a OE não vê isso???? Ah pois é...!! Kiss

Professorinha disse...

Justiça neste país? Lógica neste país? Andamos à procura no sítio errado...

Farruskinha disse...

Pelo menos quando a OE esteve na minha faculdade a falar, disseram que podíamos congelar e não pagávamos nada para voltar activas, agora não sei, terei que me informar melhor :) Se tens oportunidade de ir para fora acho que fazes muito bem, não é fácil sair do nosso aconchego, mas temos que pensar que é o nosso futuro :) Eu ainda não sei o que vou fazer da minha vida, mas também acabei à muito pouco tempo, ainda falta-me receber o certificado e ir dar o nome na ordem, até lá ... vou descansar ... mas não podemos desesperar :)

AmSilva® disse...

Há uma coisa que continuo sem perceber...
diminuem as vagas pra médicos, no entanto há falta de médicos, no SNS, porque no privado a coisa está melhor, depois no SNS vemos médicos estrangeiros... então e onde estão os portugueses que não têm vaga pra ser colocados?!?!?
No estrangeiro a trabalhar...

É daquelas coisas que me faz confusão!!!
E, nem tentem ficar sem enfermeiros, não estou a ver os senhores doutores, ou os assistentes a fazer o serviço dos enfermeiros...

Laranjinha disse...

Adorei o texto! E estou 100% de acordo! Este país realmente...assim duvido que vá para a frente! Enfim!

**

Sofia disse...

Não faz mal, tenho uma pequena noção de do que é a realidade de enfermagem S: