17 de março de 2012

Já em terras de sua majestade

Por fim, chegamos. Digo "por fim" porque as viagens foram assim para o puxadote... Começamos por sair da Bila à meia-noite, ficamos no aeroporto até à hora do voo, às 6:30 da matina estávamos a entrar no avião, passadas duas horas aterrávamos em terras de sua majestade e, finalmente, 1 hora de viagem num mini-autocarro até às residências onde vamos ficar a título provisório. No entanto, as nossas viagens não ficaram por aqui porque como chegámos relativamente cedo, apesar destas andanças, às nossas residências ainda fomos explorar um bocadinho a cidade, comprar essenciais e visitar o hospital para pelo menos saber o caminho.

O que resultou disto? Resultou que ficámos perto de seis horas no aeroporto, o que vale é que entretanto começou a aparecer pessoal que ia no mesmo voo e sempre deu para conversar, conhecer e assim o tempo passou rapidinho. Quando fomos fazer o check-in, as minhas malas passaram o limite previsto por 3 quilos cada uma! O que vale é que não disseram nada e não tive que pagar porque senão era bonito pois o regulamentado é 20€ por quilo, LoL. Estão a imaginar, não estão? A viagem de avião foi do género montanha-russa tal era a turbulência, houve até uma vez que eu estava a dormir sossegadinha a tentar recuperar um pouco e até acordo sobressaltada tal foi a movimentação mas chegamos bem e era isso que interessava. O pior mesmo foi uma das raparigas do grupo, que vem trabalhar para o hospital, que uma das malas não chegou e eu não me imaginava na mesma situação pois ficava sem a minha roupinha e as minhas coisas! Depois disso foi a viagem num mini-autocarro para levar 20 pessoas com uma bagageira muito pequena, então as malas também mereceram um assento, qual tratamento VIP qual quê, LoL. Quando chegamos às residências começamos por receber algumas informações para depois tratar da papelada, depois fomos levar tudo para o quarto para nos acomodarmos. As residências são do género residências académicas, tem um quarto pequeno, uma casa-de-banho que é ainda mais pequena aliás mesmo minúscula (pois o pessoal na brincadeira chama-a de "casa-de-banho de avião", só para terem uma noção) e temos que dividir a cozinha com mais 7 pessoas (que depois ficámos a saber que são também enfermeiros). Dá perfeitamente para uma acomodação provisória, ou seja, para o tão português desenrasque mas obviamente estamos mortinhos por ter o nosso cantinho, por isso já estamos avidamente à procura. A seguir a arrumar tudo, fomos explorar e comprar o essencial (sempre fazendo a conversão para euros), para depois fazer o caminho até ao hospital para não nos perdermos. Acabou por resultar numa caminhada de quase uma hora, quase sempre a subir e a chuviscar! Para regressar viemos por autocarro e demoramos dez minutos, LoL. Não é difícil perceber que durante o tempo que estivermos nas residências, para ir para o hospital, vamos é de autocarro porque senão quando formos trabalhar já vamos cansados !

Ontem à noite, quando nos fomos deitar, a saudade bateu muito forte no coração cansado... Mas já sabia que iria ser assim, além do extremo cansaço (pois estivemos mais de 30 horas sem dormir) foi muita coisa ao mesmo tempo, muita coisa a assimilar. Apesar das lágrimas, é minha vontade estar aqui, trabalhar e começar uma vida a dois, só que é normal sentir saudade e sentir o choque de estarmos (totalmente) sozinhos pela primeira vez. Não é fácil mas já estávamos a contar que o início custasse um pouco mais... No entanto, tenho o Mais-que-Tudo comigo e apoiamo-nos um ao outro.

Hoje a moral já está bem melhor, fomos explorar o centro da cidade (que fica a 5/10 minutos a pé das residências), comprar um número inglês, ver as lojas disponíveis, almoçar qualquer coisa e estar um bocado no relax porque também merecemos, LoL.

20 comentários:

Joana Laranjinha disse...

Pondero imenso a possibilidade de ir trabalhar para o Reino Unido depois de terminar o curso de enfermagem. Vou seguir os teus posts sobre o assunto minuciosamente! E os meus parabéns! :)

catarina coelho disse...

Parece que viveste uma aventura das boas :)
Beijinho *

Farruskinha disse...

Pelo visto foi uma viagem daquelas, no inicio é tudo mais complicado, mas irá ficar melhor e iram encontrar um cantinho para vocês :) Boa sorte!!

Janny disse...

e ainda bem que correu tudo bem!*

Que a adaptação seja rápida e que consigas alcançar tudo o que desejas :)

Heartless disse...

Estranho como não afogaste metade das pessoas no avião... mas pronto. os primeiros tempos são sempre assim ^^ Beijos e força nisso.

Nokas disse...

Espero que corra tudo bem por aí ;) Força!

Paula disse...

É preciso coragem para largar as nossas origens, mas é por uma boa causa e espero que corra tudo bem no teu percurso por ai.

Bjinho :)

*Nightwish* disse...

Vai tudo correr bem!! Vê e se preparas as coisinhas para eu e o Heartless irmos para aí também xD É claro que os primeiros tempos não vão ser fáceis, entre saudades e adaptação. Mas tenho a certeza que se vão safar super bem ^^
Bjs*

FME disse...

:D

Filó disse...

Conheço tão bem essas sensações esses medos e receios... mas acredita que são eles que nos preparam para a vida e nos dão a possibilidade de viver momentos únicos !!
Espero que td corra bem por aí. bj

Candybabe disse...

No início nunca é fácil, mas estás com o teu mais que tudo e tenho a certeza que se vão safar bem, aproveitem bem tudo***
Boa sorte para o primeiro dia de trabalho!!!!
Jocas

às 27h no meu blog disse...

Ao menos tens o teu namorado contigo... sempre é um apoio. :) Há de tudo correr bem! Força*

aNa disse...

Oh mas que grande aventura, a começar pelo menos é tudo à grande. Mas vá, já passou e um dia mais tarde ainda te vais rir! desejo-te o melhor... beijinhos

O mundo de uma sonhadora disse...

Fico mesmo contente que tudo tenha acabado em bem! Apesar de ter sido cansativo,ao menos já estás na tua residência:)
E olha,eu sei que custa no inicio,é normal. Mas é como dizes,pensa no teu mais-que-tudo e que ele está aí para te apoiar!


Beijinho*

Denise disse...

Que maravilha, já aí estão, não pensei que fosse para ir já já!
Mas ainda bem que correu tudo bem durante a viagem.
Acredito que as saudades sejam muitas mas estás bem acompanhada, não é? :)

Desejo que tudo corra bem e enche-nos de posts sobre as tuas aventuras aí em terras de sua majestade! :)

bjinho

Ne disse...

Boa sorte com tudo!
Quanto às saudades, acredito que não esteja a ser fácil, mas há-se melhorar, vais ver :)

Beijinho.

cairs disse...

boa sorte querida! wish you all the best :) bjss

ʝoana disse...

Corina, acho que és mesmo uma mulher de força. Não é qualquer um que avia as malas e se faz assim à vida.
Vou tornar-me uma seguidora deste blogue ainda mais fiel. Adoro ler pessoas que moram lá fora porque acho que a saudade é de facto algo que se torna difícil de gerir e nem todos o conseguem fazer. Espero mais postes assim a descrever esta nova "aventura"!

Ana Ferreira disse...

Percebo-te tão bem, tenho esse mesmo sentimento ambíguo do peso no coração mas querer estar aqui...umas horas estamos melhor outras pior mas o que interessa é que estamos a lutar!

ombemua disse...

Que tudo corra bem querida!