8 de maio de 2013

Birras de graúdos


Num dos dias em que estive na Bila, presenciei uma determinada situação que talvez já não esteja habituada a ver. Num daqueles sítios onde os pais deixam as crianças a brincar sob vigilância de um adulto, do género Kidzania ou algo parecido. Era uma senhora que queria obviamente deixar a filha por um determinado espaço de tempo e depois queria que a miúda saísse sozinha e fosse ter a um local designado, que ficava dentro do shopping. Ao qual a funcionária disse que não podia ser e até acrescentou que para levar a criança tinha que ser a mesma pessoa que a deixou ou deixar identificação da pessoa que a ia lá buscar. 
Acho que é importante realçar que a rapariga que estava a atender ao público foi sempre muito simpática e com uma paciência louvável pois a mulher parecia um disco riscado e estava sempre a interrompê-la para dizer: "mas eu só quero que ela vá ter a tal sítio". Até que a senhora começou a ser mal-educada e a meu ver até parecia uma criança a fazer birra. Não, não era a criança mas sim a mãe, que estava a fazer uma birra porque existem regulamentos para salvaguardar os funcionários mas principalmente as crianças.
Se acontecesse alguma coisa como era? 

Sou muito sincera, não percebo este tipo de pessoas...

4 comentários:

Hibiscus disse...

Eu percebo a senhora que só queria que a filha fosse meia dúzia de passos mas se são regras (e ainda bem que tem regras assim se não qualquer criança podia desaparecer) ela tinha de aceitar e ponto.

Pessoalmente preferia ir eu pelo meu próprio pé ir buscar a minha filha do que ela andar por ai sozinha.

Sentimentos Incontrolados disse...

Há gente que não pensa!

Afal disse...

Tive uma criança mais de duas horas no espaço kids da Fnac. Eventualmente chamámos a polícia, porque o miúdo não nos sabia dizer nada sobre o sítio onde a mãe trabalhava ou quem estava com ele. Passado um bocado aparece a tia, que estava a "cuidar da criança enquanto a mãe estava a trabalhar", com sacos de lojas nas mãos e muito chocada porque estava lá a polícia. (para não dizer que com tias destas, mas vale pôr a criança numa instituição)

Zoana disse...

E assim se arranjam confusões sem as pessoas terem culpa...
A rapariga fazia o k a mae dizia, afinal é a mãe, acontecia qualquer coisa e aparecia no jornal "responsavel de espaço infantil deixa criança sair e esta criança é raptada"..!! Enfim