16 de outubro de 2015

IELTS @ NMC



Recentemente, saiu ao conhecimento público a notícia que o NMC (a Ordem dos Enfermeiros do UK) aprovou novas regras para o registo de Enfermeiros da UE. Isto é, para uma pessoa que se vá registar pela primeira vez no NMC, significa que a partir de Janeiro de 2016 será necessário que faça o IELTS (International English Language Testing System, basicamente um teste de inglês com 4 vertentes: listening, speaking, reading e writing).

Por isso, além de toda a documentação anteriormente pedida (que podem sempre ver no "Comigo foi assim...UK"), em específico, os candidatos Portugueses têm que enviar também um comprovativo de aprovação no IELTS. 

Daí, de momento, até estar a enviar esta notícia a todos os meus colegas que estavam no processo ou até apenas a pensar em emigrar para o UK, a fazer a inscrição antes de 2016. Pois além do dinheiro que implica a documentação oficial, a sua tradução e certificação, o pessoal vai ter que contar a despesa adicional de aproximadamente 250 euros, que é o IELTS.

Pessoalmente, acho que esta medida é uma maneira de acalmar o pessoal que reclama que muitos profissionais de saúde são estrangeiros e que alguns deles mal sabem falar inglês (sim, é possível isso acontecer), filtrando assim o pessoal que se inscreve no NMC para trabalhar como Enfermeiro. Contudo, politicamente correctos que são os camónes, eles incluíram o pessoal dos EUA, Canadá, Austrália e afins, nesta nova regra, que é para não deixarem ninguém de fora e promover a igualdade.

8 comentários:

Andreia Morais disse...

Não são todas as pessoas que podem dispor de mais 250, por isso é mesmo melhor adiantarem o processo de inscrição e ida :/

Mellia disse...

250 euros ainda é uma quantia churuda...

R: Não à nada para aproveitar, ele tem namorada, soube hoje.
Bom fim-de-semana também para ti :)

Really Undecided - Diogo Mota disse...

Ao menos isso! Igualdade entre todos os países.

A Polegarzinha disse...

Eu concordo com esta política! Se vamos prestar cuidados, saber a língua é fundamental! Ir à aventura sabendo pouco, ainda que depois se aprenda, tem implicação na qualidade dos serviços que se prestam.
Por isso, acho correcto! :)

Vanessa Gonçalves disse...

Ao menos que haja igualdade, mas concordo...acho que se fosse cá também não iamos achar muita "piada".
Para o mês vou ser tua "vizinha".

Lúcia Sousa disse...

Por um lado concordo com esta medida, se vamos viver para outro país, trabalhar noutro país, temos que saber a língua...

Rapaz Online disse...

As cenas estão complicadas em todo o lado.

Aaminah disse...

a ideia é boa, acho que estarmos a ser tratados por um enfermeiro que nem sequer saiba a lingua do nosso país não é propriamente agradável. Mas 250€ é demasiado...