30 de agosto de 2015

Catfish


Eu não sou muito de seguir os programas da MTV mas desde o primeiro episódio que esta série me cativou!

Se vocês não sabem o que é, o Catfish começou com um documentário com as mesmas pessoas, o Nev e o Max. Neste caso é a história do Nev, que se apaixonou por uma rapariga mas que na verdade era uma pessoa completamente diferente, daí o termo "catfish" que, simplesmente, é uma pessoa que cria perfis pessoais falsos em redes sociais, fingindo ser alguém que não é, utilizando fotos de outras pessoas e informações biográficas falsas. 

E daí nasceu o programa de televisão porque havia muitas mas mesmo muitas pessoas com uma história semelhante à do Nev. Então o formato do programa é isso mesmo, pessoas que procuram "ajuda" para encontrar/conhecer as pessoas com quem falam online, saber se realmente essa mesma pessoa é real ou se está esconder com uma identidade falsa.

Não sou muito de reality shows mas este programa é tão genuíno e, muitas das vezes, surpreendente, que simplesmente me deixa colada em cada episódio!

Vocês conhecem ou seguem este programa?


P.S. - é muito engraçado o facto de ao longo dos episódios vamos conhecendo um pouco melhor os apresentadores e fiquei completamente embasbacada com o facto do Max falar português! Nunca imaginaria, LoL.

28 de agosto de 2015

Deus me dê paciência...


...e um paninho para a embrulhar!

Aquele momento em que tenho que respirar fundo e contar até 10 porque tenho à minha frente um paciente, todo tatuado, em lágrimas porque tem medo da agulha.
Engraçado que normalmente são aqueles pacientes todos musculados e com atitude de macho man, que depois quando vêem uma agulha se tornam em verdadeiros bebés, LoL. Meninos, comportem-se!

P.S. - note-se que eu tenho tatuagens e já levei com muitos catéteres ... daí saber do que falo e não ter pachorra mesmo nenhuma.

26 de agosto de 2015

Don't let me drown!


Now is the end of time a fool and his legacy are gone
His pride found another way to make sure it all went wrong
Awake in a new day our fears have come to pass
And this time they're gonna last. This time they're gonna last.

Don't let me drown! Don't let me drown!

Now all of the fields are burning it blocks out the sun
I see all the water rising to drown everyone

This is the season we tear our rivals down
This circle of tyrants will end us all right now
The earth has provided the means to burn it down
Well don't you see it now? Well don't you see it now?

Don't let me drown! Don't let me drown!

Now all of the fields are burning it blocks out the sun
I see all the water rising to drown everyone
This is tomorrow's way to end our days
Watch as the clouds they gather now to wash us away

Water is rising coming to wash it all way
There's no denying we were so wrong
Water is rising coming to wash the filth away
There's no denying we are so lost

Staring down the end of time every fear is realized
Crying out it's much too late there's nothing we can do to save
For the time has come

Now all of the fields are burning it blocks out the sun
I see all the water rising to drown everyone
This is tomorrow's way to end our days
Watch as the clouds they gather now to wash us away

Watch as the clouds, they gather now
To wash us away
At the end of days
The end of days

24 de agosto de 2015

Hearts & Roses



Como já mencionei aqui no Reino, simplesmente adoro Camden e é aí que se encontra tudo que é alternativo. Uma das coisas que mais gostei de encontrar foi a Hearts & Roses, uma marca que vende roupa do estilo dos anos 50, pin-up, rockabilly e muito mais!
Eu já tenho dois vestidos (os da imagem), casacos... e não me parece que vá ficar por aqui, LoL. 

Que acham, meninas?

22 de agosto de 2015

The Lunar Chronicles series

"You should be grateful your surgeons took such care." The doctor wagged a finger at her.
"I'm sure I'll feel much more grateful when I find a guy who thinks complex wiring in a girl is a turn-on." - Cinder
"I don't compute." - Scarlet
"You've probably told lots of girls you loved them.""Well, yeah, but I would have reconsidered if I'd known you were going to hold it against me." - Cress

Não sei muito bem como comentar a saga The Lunar Chronicles da Marissa Meyer... pois, eu acho que o engraçado destes livros, é o leitor descobrir onde a autora se foi basear.

Portanto, não vou dizer nada sobre isso mas digo, sobre o mundo que a autora que criou que é fantástico. No futuro, onde humanos, cyborgs e androids, coexistem... incluindo uma nova população que se chamam os Lunars, que habitam na Lua e que possuem uns determinados poderes.
Existe também uma doença mortal, a letomosis, que mata milhões e não há cura... estes elementos e muitos mais fazem uma saga de livros que achei a início um pouco estranha mas que me deixou colada até ao último momento!

Aconselho vivamente mas agora tenho que esperar pelo o último livro Winter que só sai em Novembro, LoL. Ó vida madrasta!

20 de agosto de 2015

Part-time


Eu acho que o pessoal emigrante não se apercebe que além dos seus empregos normais, possui também um part-time. Pena é não se receber nada com ele, LoL.

Quando emigramos, independentemente do tipo de emigrante que sejamos, ganhamos mais uma casa... E com o passar do tempo criamos raízes, um lar. Então, como qualquer português mesmo longe da origem, falamos da nossa cultura, dos nossos costumes e da nossa gastronomia, com aquele brilho lusitano nos olhos. Instigando curiosidade a quem nos ouve, "mas que terra maravilhosa fomenta esta paixão em alguém?”.
O mesmo acontece quando nos integramos no país anfitrião. A nossa família e amigos vêem-nos emergidos numa cultura que não a nossa, ganhando novos costumes. Ou mais não seja, pensam no que nos faz mover todos os dias, quando estamos completamente sozinhos, sem ter um familiar ao nosso lado para nos apoiar e do que é conseguir viver com uma nova língua, com tudo o que isso implica… ficando então, também, curiosos.

Devido a toda esta curiosidade, cria-se então o part-time que estava a falar. Trazemos a nossa família e amigos ao país que nos recebeu, mostrando os nossos locais favoritos, os costumes mais engraçados ou simplesmente exibir com orgulho o nosso novo lar.
De forma mais intensa, o mesmo acontece com o nosso país de origem, levamos amigos e colegas, mostrando onde crescemos, a nossa cultura com um olhar mais próximo e através de um local. Para perceberem que há coisas que se perdem na tradução ou que simplesmente não há forma de expor por palavras...

Por isso, além de emigrantes, somos também guias turísticos!

18 de agosto de 2015

The Messengers


Já ouviram falar da nova série americana, que conta com a grande participação de Diogo Morgado? Que por acaso é irónico que ele tenha ficado conhecido nos EUA como Jesus Cristo e agora faça o papel de Diabo, LoL.

Infelizmente, foi cancelada pois não conseguia competir com as grandes séries do género Game of Thrones. Chegaram a ver?

16 de agosto de 2015

Crónicas


Nunca gostei muito das etiquetas mas a verdade é que ao longo dos anos, principalmente, desde a minha mudança para o UK, que lá me converti... e até gosto porque assim o Reino fica mesmo bonitinho e organizado, eheheh.

Ora aqui vai uma revisão das minhas Crónicas (etiquetas):

  • Chuck Norris - por acaso não tenho actualizado e é uma daquelas etiquetas que me sempre me fez rir, LoL. 
  • Conversas à mesa - é precisamente isso... conversas à mesa na maluqueira que era a minha casa em Portugal e que depois evoluiu para a casa aqui no UK com o Mais-que-Tudo.
  • Crónicas de uma Leitora Compulsiva - tudo sobre leitura, livros e as minhas reviews, estão aqui mesmo!
  • Discovering the World - todas as minhas viagens e descobertas por este mundo fora.
  • Embrace your Geekness - por acaso esta etiqueta é bastante recente. Criei pois acho que toda a minha geekness tem que ter um local próprio, LoL. Seja musicais, filmes, séries, cosplay, comic cons, etc...
  • Found in my closet - todas as coisas que não pude resistir e tiveram que parar aqui em casa, eheheh.
  • Living in the UK - tudo sobre o que é viver no UK, a mudança e como é que é estar fora.
  • Orgulhosamente Enfermeira - essencialmente o que é ser-se Enfermeira, incluindo também todas as minhas experiências e peripécias.
  • Songs that seem like they were written just for you - música, música e mais música!
  • Ódio de estimação -  com tanta coisa no blog, tinha que haver um espaço especial para as coisas que mais me irritam...
  • Miscellaneous - é como se fosse a salada russa do Reino pois é de tudo um pouco, LoL.

12 de agosto de 2015

Open like another door


Hide it like another shame
So we may start again
Reach inside and tear away
You pray now for the end
Try to find another goal, while others are erased
Feed it like another soul

Lost
Is the proof now
Wasted all again
Gone
Is our way out
Time and time again

Mourn it like another gone
Another passed away
Know that we have just begun, to forge a better day
Open like another door
It's feeling right again
Sold it like another soul

Lost
Is the proof now
Wasted all again
Gone
Is our way out
Time and time again

10 de agosto de 2015

Man crush


Não é vergonha nenhuma... Há que admitir. O meu homem tem uma man crush pelo Jason Statham e isso resulta em ver todos os filmes possíveis e imaginários do actor.

Sinto-me um pouco traída. Mas não faz mal... Ora com licença, enquanto vou ver uns filmes com a Charlize Theron, eheheh.

E vocês? Qual é a vossa crush do cinema?

8 de agosto de 2015

Titan series: The Return


The world hadn't ended. It had just been Mother Nature bitch-slapping humanity into its place.

Ora bem... deixem-me cá respirar fundo antes de escrever o que acho deste livro, LoL.

Portanto, eu tive vários sentimentos ao ler este livro que só a senhora Jennifer Armentrout consegue proporcionar. Em primeiro lugar, fiquei super feliz pela minha saga favorita The Covenant estar de volta, mais não seja em  spin-off! Claro que não podia ser totalmente igual à saga principal, isto é, não podia ter as minhas personagens favoritas.
Aliás, a personagem principal desta saga Titan series, é a personagem que menos gosto, LoL. Porque toda eu sou Team Aiden (se quiserem perceber e escolher a vossa "equipa" vão ter mesmo que ler The Covenant)! Só que é uma das minhas autoras favoritas e também um dos meus mundos favoritos, por isso... está mas é calada C. e se faz favor de ler.

O enredo do livro no início estava a mexer-me com os nervos, um pouco cliché  mas depois aquilo arranca para o mundo que a gente adora, os Covenants, e começa então a ficar um bocadinho melhor.
Só que depois começa um grande déjà vu, comparando a história da Alex... deixando o leitor bastante aborrecido mas quando parece que volta tudo ao mesmo, a autora lança-te numa epifania do porquê do livro ser assim. Acabando por ser assim uma bofetada ao pessoal da Team Aiden (eu incluída, LoL).

Comecei este livro a não gostar de todo do Seth a até percebe-lo, acabando por até gostar dele...  E além disso tenho que esperar pelo próximo livro?! Malditas sejas Jennifer Armentrout! 

6 de agosto de 2015

Turistas


Durante alguns dias tive aqui visita de uns turistas (o meu irmão e o meu primo)... Pouquinho mas já foi bom.

2 de agosto de 2015

O mundo secreto do Bloco Operatório


Gostaria, antes de mais, de agradecer a todos pelas vossas perguntas e vou tentar responder da melhor maneira. 

Ora bem, já não é a primeira vez que me perguntam o que me levou a escolher esta profissão e para ser totalmente honesta, Enfermagem não foi a minha primeira escolha. Na verdade, o que eu (pensava que) queria mesmo era Genética mas aquilo não era para mim... Então fui para Enfermagem, aconselhada que seria o curso ideal para mim (dito por quem me conhece muito bem), eu descrente, pois não sabia se conseguiria aguentar cuidar de pessoas doentes (se tinha o estômago para o fazer), lá fui eu para Enfermagem. Adorei as teóricas, ficando assim mais apreensiva antes de chegar o estágio do primeiro ano. Será que me ia acontecer o mesmo que aconteceu em Genética? Mas não, de facto não aconteceu, acabei por adorar estagiar, cuidar dos pacientes, toda aquela correria e ginástica tanto mental como emocional. Foi no estágio em que, passo a expressão, me caiu a ficha: Enfermagem é para mim, Enfermagem é o meu curso!

Segunda questão, é sobre as diferenças entre Portugal e o UK em termos de trabalho como Enfermeiro. Ora bem, essa pergunta é um bocado complicada de responder porque em Portugal estive sempre em Enfermarias, enquanto que aqui no UK estive sempre no Bloco Operatório. Mas vou tentar responder… Portanto, relativamente ao sistema, esse é completamente diferente, contudo o que me salientou mais foi o facto de que no UK, o doente tem muito mais “responsabilidade” relativamente à sua saúde, enquanto que em Portugal funciona um pouco como uma ditadura (o médico diz, é lei e acabou). Claro que isto com os tempos vai mudando mas foi que me saltou mais à vista.

Quanto a se tive dificuldade no inglês relativamente aos termos técnicos, por acaso é engraçado porque grande parte (senão toda) dos termos de Bloco Operatório aprendi aqui no UK. Claro que anatomia, fisiologia, patologias, medicação e vá-se lá saber que mais tive que “reaprender” em inglês mas, na verdade, acaba por não ser muito difícil pois os termos médicos e científicos provêm todos do latim, então a gente consegue lá chegar. 

É frequente de facto me perguntarem como raios é que aguento ver sangue, tripas, ossos e afins, principalmente quando descobrem que trabalho no Bloco Operatório. A verdade é que nunca me incomodou… Mas acho que como tudo, ao fim de ver todos os santos dias, já nem sequer se torna anormal. Claro que aparece sempre qualquer coisa que nos faz sentir náusea ou nos faz querer fugir dali… o meu calcanhar de Aquiles, é Oftalmologia. Até fico enjoada só de pensar!

Contudo, as piores situações que experienciei, enquanto Enfermeira, acho que se relacionam sempre com bebés… uma com um aborto (porque o feto não tinha actividade cardiovascular, ou seja, estava morto) e quando o removemos, apesar de ainda ser num estado muito inicial da gravidez, já tinha as "forminhas" todas e isso perturbou-me imenso, sendo uma imagem que não consigo tirar da minha cabeça. Outras situações difíceis incluem as cesarianas a bebés prematuros, que muitas das vezes pesam menos que 1 quilo e dói imenso só de pegar neles (nem sei como o pessoal de Neonatologia consegue cuidar daquelas coisinhas tão pequenas e frágeis, tiro-lhes o chapéu).

Bem, mas Enfermagem também tem coisas boas (até mesmo excelentes) e é isso que nos faz ir trabalhar com todo o afinco e mais algum! Claro que tem as suas situações caricatas e essas são as minhas favoritas porque o ser humano é uma coisa fantástica e está sempre a inventar. Quanto tu pensares que já viste tudo nesta vida, experimenta trabalhar em emergência! A mais cómica por acaso foi antes da febre do 50 Shades of Grey, em que o povo andou a experimentar… cenas. Portanto, isto foi um senhor, que na falta de melhor, decidiu enfiar uma vela onde o sol não brilha (com um diâmetro maior do que uma lata de Coca-Cola). Teve que ir várias pessoas tentar remover aquilo e ainda assim foi uma empreitada de quase 2 horas! Teve um final feliz, não se preocupem… Conseguimos remover a vela mas digamos que o senhor vai andar sempre de fralda pois o seu esfíncter, agora, não existe.

Deixei a melhor pergunta para o final: “Como é que te concentras quando se trata de pacientes giros?” Uma excelente pergunta, LoL!
Claro que temos que ser profissionais mas não somos robots e quando aparece assim um paciente que nos lava a vista, lá damos um sorriso mais rasgado. No meu caso, deixa de ser tão awkward pois os meus pacientes a maior parte do tempo estão a dormir ou estão completamente drogados… Mas, por acaso, tenho uma história engraçada com um paciente, que digamos era todo um regalo para os olhos, que quando acorda da cirurgia me pergunta se tinha morrido e estava no céu pois eu era um anjo, LoL. O que a gente não ouve num dia de trabalho!

Pois bem, espero ter respondido às vossas perguntas e que tenham gostado… Peço desculpa se falhei alguma (tentei completar com posts anteriores) e pelo testamento que isto se tornou, LoL.