16 de maio de 2016

Aquele momento...


... em que me comporto como uma criança, é quando há trovoadas! 

Porquê? Perguntam vocês e muito bem... Porque eu, simplesmente, a-d-o-r-o uma bela trovoada. Fico completamente em êxtase, com o brilho do relâmpago e com o som do trovão!

Porque é que me comporto assim quando há trovoadas? Epá, vocês hoje é só perguntas pertinentes, LoL. Na verdade, não sei bem, simplesmente adoro o espectáculo mas acho que em parte, tem haver com o facto de a minha mãe ter uma pequena fobia por trovoadas. 
Chega ao ponto de se esconder debaixo da mesa, com as mãos na cabeça e grita histericamente quando um relâmpago aparece. Não há explicação para isto, ela não tem trauma nenhum e ela própria sabe que é irracional... mas isso não impossibilita o facto de eu e o meu irmão gozarmos com ela, LoL.

Quando estava em Portugal. se houvesse alguma trovoada na Bila (que ainda são bastantes), se não estivesse com a minha mãe, a primeira coisa que fazia era ligar-lhe. E vocês pensam: "Ohhh, que fofinha! Que filha tão cutxi-cutxi!" Desenganem-se porque tanto eu como o meu irmão ligávamos-lhe para gozar com ela, LoL. É uma tradição nossa, vá.
Aliás, chegou ao ponto de eu estar já no UK, o meu irmão me mandar uma mensagem a dizer que havia trovoada na Bila e eu ligar à minha mãe a gozar com ela: "Então mãe, já estás debaixo da mesa?" LoL


P.S. - Para aqueles que vão começar com "não devias gozar com a fobia das outras pessoas", só fazemos isso com a minha mãe para a distrair. E não tenham pena dela porque ela depois vinga-se à bruta, LoL.

15 comentários:

Cisne disse...

Hahahaha adoro!

Raspberry disse...

Coitada da tua mãe xD Eu tenho assim uma reacção super exagerada quando vejo abelhas/vespas/abelhões. Se for na rua pronto faço uma cara estranha e chego-me para o outro lado, mas quando estou em casa e uma abelha se lembra de me invadir o território instala-se o pânico. Se souber que está alguém em casa a única coisa que faço é esconder-me e fechar a porta de um compartimento qualquer da casa enquanto grito "já se foi embora?" "mata! mata! mata!". Depois quando saio do meu esconderijo sou gozada forte e feio e há sempre quem me pregue partidas como começar a imitar o som da abelha. Enfim... já aconteceu estar sozinha em casa e ter de tratar do assunto sozinha: consegui livrar-me dela, mas enquanto o fazia estava lavada em lágrimas, a tremer e a dizer muitos "ai ai ai ai". Uma coisa só vista. Enfim, nunca fui picada, não tenho traumas, mas desde pequena que o cenário é o mesmo.

Joana disse...

Também gosto muito :)

Ellie disse...

Já eu só me falta enfiar debaixo da cama...

estrela disse...

eu por vezes também tremo com o barulho mas ainda não fui para debaixo da mesa!!!!!!

Joana disse...

Eu gosto de ver trovoada quando estou com a casa toda trancada e apenas a olhar pelo vidro da janela, mas quando calha de haver trovoada e eu estar na rua, que medoooooo :-( Detesto!

Ana Patrícia disse...

Olá! :)
Também gosto de trovoada! Vá, talvez não tanto como tu. Mas adoro a luz a rasgar pelo céu, é incrivel! :)

Bem, que bom conhecer alguém das mesmas andanças que eu pelo mundo dos blogs! :p Sim, o Barroselas está bem em alta agora. Tem tido cartazes brutais e cada vez mais pessoal (pelo que me contam, já que este foi o meu primeiro ano). E eu conheço o Vagos! Já lá ia há dois anos, saber da notícia da mudança foi terrível. Mas a câmara está apostada em fazer um, vamos ver como corre :)
E também fui ler a tua review! Nesse ano não fui, mas ainda cheguei a ver Opeth lá em 2014 :p é das minhas bandas favoritas! Chorei baba e ranho ahah

O mundo de uma sonhadora disse...

Como deixei de escrever no blog "O mundo de uma sonhadora" e nunca mais ninguém vinha ler, eu fiz disabled dos comments, daí não teres podido comentar.
Mas obrigada pela visita e o comment.
Beijinhos*

Cynthia disse...

Assusta-me um pouco, mas tb me fascina! Acho um espectáculo bonito :)

Love Adventure Happiness disse...

Coitada da mãe... Eu també adoro uma boa trovoada! :D

Alexandra e Elisabete disse...

Eu também adoro trovoada e ficar na cama quando está a chover a potes!
-Alexandra

BlogFacebookYoutubeBloglovin'Google+TumblrTwitterWe Heart It

Ricardo Balsinhas disse...

Por acaso nunca tive medo de trovoadas, e é porque sou um medroso de primeira. Porém as trovoadas são-me indiferentes. =P O mais parecido a isso que faço com a minha mãe é apertar-lhe as bochechas como as cenas dos filmes onde as velhotas apertam às crianças. =D

Adriana R. disse...

Eu nunca tive medo mas admito que nunca foi algo que me fascinou muito! Ahah
beijinhos, The Fancy Cats

A Lisboeta disse...

Ahahaha a mim assustam-me mas ao mesmo tempo, encantam-me! :P

Portuguesinha disse...

Atormentar a vossa mãe, a mulher que vos deu à luz, desta forma! Lol.
Esperem só até a pedra mudar para o vosso sapato, ahaha.

Nem todas as fobias originam de um trauma pessoal. Eu suspeito até que possa ser herdado nos genes! Afinal, são os nossos genes. Se se herdam traços de personalidade, maneirismos, semelhanças físicas, porque não receios?

Quem sabe, um antepassado qualquer, teve razões de queixas de uma trovoada e esse gene ficou ativo na tua mãe?

Seja como for, lá belas são. Eu gosto do som do trovão. Por vezes assusta-me mas acho poderoso. Os raios a iluminar o céu na noite também são uma coisa! Medo nunca tive. Mas sinto respeito. Não é algo com que se deva brincar. Se alguma vez sentires eletricidade estática num dia de tempestade, foge desse lugar ou pula em cima de algo de borracha porque provavelmente tens meio minuto até um raio te atingir. :)

Abraços