16 de novembro de 2016

A casa na montanha



Ultimamente, nas últimas semanas, naquele momentos de sossego ou de alto stress e tu procuras algo do género de uma âncora dentro de ti, a minha mente divaga sempre para o mesmo sítio...

Para explicar a quem não me segue há muito tempo, há 5 anos tive simplesmente uma das melhores passagens-de-ano de sempre! Super simples... o nosso grupo alugou uma casinha de turismo rural no topo do Alvão. Com tudo o que uma casa precisa, menos internet (pois era no meio de nenhures) mas tinha uma maravilhosa salamandra e um anexo ligado à casa com toda a lenha que podíamos queimar. 

Sei que estou a explicar muito por alto mas é uma daquelas situações em que transcende descrições pois é uma casa no meio da montanha, perdida no meio de nenhures, que para lá chegar era preciso um transporte com tração às quatro rodas mas com os nossos bolinhas lá chegámos na mesma, LoL. Com os teus amigos mais próximos, comidinha feita por nós, jogos e música nas alturas, não esquecendo com a salamandra sempre com o máximo de lenha para nos mantermos quentes.

O silêncio, a paisagem à nossa volta, as luzes da cidade lá em baixo durante a noite... existe uma palavra em inglês que transmite o que senti nessa casa: bliss.
Uma tranquilidade tal, que se calhar é precisamente isso que eu preciso de sentir novamente.

Gostava de voltar a alugar aquela casa... pena já não estar disponível.

19 comentários:

As Coisas Dela disse...

São as melhores passagens de ano, férias ou o que se queira chamar. Um lugar tranquilo, os nossos amigos, comida e bebida e é tudo perfeito!

Miúda disse...

sem duvida que pareceu perfeito :)

R disse...

Deve ter sido fantástico. Adoro o facto de não haver internet e então por isso poderem conviver pessoalmente

[B] disse...

Esse tipo de recantos deixam uma sensação de paz tremenda. E o facto de não haver Internet é óptimo para uma pessoa desligar por completo.
E será que não consegues encontrar outra do género que esteja disponível?
Beijinhos

Konigvs disse...

Casas, mais ou menos na montanha, mais ou menos longe de tudo é o que não faltam por aqui no jardim à beira mar plantado, até porque o que não falta é gente a restaurar casas e transformá-las em turismo rural um pouco por todo o interior. No meu caso o problema não é tanto as casas, basta pegar na carroça (que até puxa às quatro rodas e tudo) fazer uma reserva e ir. O meu problema é mesmo essa coisa que falaste dos amigos...
- Será que não dá para mandar três ou quatro da China? Assim pelo Ebay, como quem manda vir outra bugiganga qualquer?

Cátia Rodrigues disse...

Parece ser maravilhosa!
THE PINK ELEPHANT SHOE // MEGA GIVEAWAY DE NATAL //

Gaja Maria disse...

Não haverá outra perto? Vale a pena repetir :)

Melanie Moreira disse...

Estou a ver que vale a pena repetir!

Beijinhos
That Girl

Glasses disse...

Mas as vezes é bom não voltar aonde se foi feliz, por exemplo o sitio podia estar degradado, ou a experiência poderá ou poderia ser diferente da primeira vez, existem situações dessas, poderia não ser o caso claro, eu uma vez voltei a um sitio querido e já não era o mesmo..
Mas preserva as boas memórias de lá e nunca te esqueças delas :)

Maria Vieira disse...

Parece ter sido óptima e o facto de não ter internet torna as conversas sempre mais interessantes. Merece uma repetição esta passagem de ano.

All We Need Is... | Passatempo Botilândia

Ricardo Balsinhas disse...

Ler o teu texto deu-me vontade de ir para um lugar assim, calmo e longe da civilização louca em que vivemos. Adorava ter uma passagem de ano assim, mas infelizmente o máximo que tive foi uma no monte do meu avô onde a maioria ficou a cair para o lado, mas é normal, são adolescentes x) Um dia tentarei apostar numa passagem de ano assim como a tua, perfeita. =D

Raspberry disse...

Houve um dia em que também fui para uma casa dessas no meio do nada, mas ao contrário de ti não gostei nada. Gostei da casa e da companhia, detestei o percurso que tive de fazer até lá chegar. Sou demasiado medricas para andar em curvas e contra curvas e em "estradas" que não me transmitam o mínimo de confiança e segurança.

Pode ser que um dia destes possas repetir a experiência nessa mesma casa ou então ter uma nova experiência numa outra casa do mesmo género. É só explorar as diferentes possibilidades :)

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Isso prova... os melhores momentos são aqueles vividos na simplicidade.
Beijos moça bela!!

i. disse...

Posso ir também? Bem que precisava...

Ana Patrícia disse...

Quem me dera uns momentos assim agora! Parece um plano simplesmente de sonho! :)
Já tinha saudades de passar pelo teu cantinho! Vou ver se agora regresso de vez ao mundo dos blogs :P
xx, Ana

The Insomniac Owl Blog

Amy ☮ disse...

tão boooom, c :) pode não estar essa casa disponível mas com certeza que há outras parecidas, basta procurares um bocadinho e encontras :)

r: obrigadaaaa :)

Rute Matos disse...

O cenário perfeito, sem dúvida, não só para passagens de ano!! 😊
Beijinhos

Blogdiariodeumafamilianormal.blogspot.pt

Portuguesinha disse...

Nada se repete, ainda que reproduzas todas as condições.
Fica com o momento maravilhoso para ti, sente saudades claro, mas tem em mente que outros sempre podem surgir.

É terrível regressar a um sítio onde fomos terrivelmente felizes e não conseguir atingir essa «bliss».

Avelã disse...

Com a tua descrição ocorreu-me logo a música 'winter's tale', dos Queen :D Deve ter sido mesmo muito bom :)