18 de fevereiro de 2017

A Língua Portuguesa



Quando aprendemos na escola que a língua portuguesa é traiçoeira, só quando saímos do país é que nos apercebemos o quão traiçoeira é… Acho que já não é a primeira vez que menciono isto mas fora de Portugal, outras nacionalidades referem bastante que o português soa a russo. Bem, não necessariamente russo mas no sentido em que soa a uma língua de algum país de leste. 

Dando um exemplo concreto e histórico, nós portugueses conseguimos entender o espanhol pois esta língua é como irmã do português. Mesmo depois das divisões de reinos e afins, Portugal e Espanha fazem parte da Península Ibérica, daí as duas línguas serem bastante similares e haver uma compreensão entre as duas línguas (agora porque é que os espanhóis não nos percebem a nós talvez esteja dentro do facto de soarmos a uma língua de leste?). Temos também que incluir o império romano. Daí o latim ter uma grande influência no Português… além claro de muitas outras, como o espanhol, italiano, francês e romeno. Sim, vocês leram bem. O romeno é uma língua românica! 

Quando eu fui de férias para a Roménia, fiquei surpreendida com o facto de que conseguia perceber perfeitamente a escrita deles, pois é bastante próximo do latim, daí eles quando vêem para Portugal entenderem rapidamente a nossa língua também. 
Depois dos romanos, fomos invadidos pelos árabes, que como todos nós sabemos tiveram alguma influência na nossa língua, principalmente em nomes de cidades e afins. Fomos invadidos por mais reinos e impérios, deixando claro que o Português é uma amálgama de línguas. Então se calhar é por isso que o português, com os nossos fonemas em vez de soarmos a uma língua latina mas sim uma língua eslava. 

Na primeira vez, que me mencionaram isto achei piada mas não liguei nenhuma… até estar no metro de Londres e ouvir uma língua de leste (acho que era mesmo russo, lol) e virei a cabeça pois parecia-me alguém a falar português!
Bem que tomei bem mais a sério os comentários de que nós, portugueses, soamos a uma língua não-latina... e talvez seja essa a explicação deste video?



Para quem não sabe, houve um grande alvoroço nas redes sociais pelo facto de que os brasileiros legendaram um concorrente português, no MasterChef Brasil. Mas esse povo reclamador, deve estar esquecido do facto de a gente mete legendas quando alguém dos Açores ou da Madeira vai à televisão, LoL (seria interessante em termos linguísticos como raios é que foram divergir tanto ou como é que têm um sotaque tão cerrado comparando ao português continental?).
Mas o pior não é isso, meus queridos súbditos! O que me causou surdez repentina, como que quem ouve unhas a raspar em ardósia, foi o facto de um dos júris que não é português nem brasileiro dizer a mítica frase: "Cinco anos no Brasil e nem português fala ainda?" 
Ai desculpe meu caro senhor, de vez em quando sai-me assim russo do nada... ou se calhar a você é que soa a russo? Na dúvida, limpe os ouvidos!

Nota: a cara do concorrente depois do júri dizer aquilo, foi exactamente a minha cara quando ouvi isto pela primeira vez, LoL.

20 comentários:

L-ucia disse...

Fiquei boquiaberta quando o ouvi dizer aquilo... "5 anos no Brasil e nem português fala ainda?"! Santo Deus :pr

As Coisas Dela disse...

Eu estava a ver o programa na SIC Mulher quando passou esse triste episódio. Confesso que fiquei sem reação. E posso acrescentar que é a pior versão do Masterchef que já vi!

asminhasquixotadas disse...

O Masterchef brasileiro parece mais uma anedota do que um programa. Aquilo é triste, mas triste. Então o júri composto por dois mal encarados que nem se dispõem a ouvir o que os concorrentes têm a dizer, santa paciência. Daqueles três só se aproveita a jurada, que sempre vai sendo a única mais simpática. Esse episódio com a nossa língua vindo de um tipo grosseiro que fala de uma maneira que não há quem perceba é só mais uma peça a compor a anedota que aquele concurso é no Brasil.

A Pimenta* disse...

E então os brasileiros que estão em Portugal há anos e anos e não falam português?!

Andreia Morais disse...

Agora que falas nisso, essa observação até tem a sua lógica :o

Esse comentário é, no mínimo, ridículo!

Boneca disse...

Da primeira vez que vi fiquei sem reacção. Depois da segunda ri-me, não que seja engraçado, mas na quantidade de estupidez do princípio ao fim.

Imbecis. O silêncio certas vezes é uma benção.

Rosa Branca disse...

Eu fiquei tola com essa situação... Enfim!

Beijinhos

http://aperfeicaoeummito.blogspot.pt/

Cátia Rodrigues disse...

Adorei a ignorância daquele comentário, enfim.
THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

[B] disse...

Aí opa morri com esse vídeo... Tristeza...
Por acaso aqui em Barcelona, aqui há dias perguntaram-me se era russa, pelo sotaque... Fiquei a olhar... Mas agora ao ler este texto entendi kkkk

teresinha disse...

a mim soa-me a piada foleira.
já agora, estou na alemanha há quase ano e meio, e o que mais ouço é que devia falar mais e melhor alemão. a piada é que me vejo rodeada de putos parvos, que me insultam na minha cara e acham que eu não percebo. e eu sinceramente não estou assim tão bem resolvida para levar a maldade dos outros na desportiva.
o melhor masterchef ainda assim é o australiano, onde não há insultos baratos nem piadolas agressivas mas sem piada nenhuma, mas sim críticas realmente construtivas.

Catia Ferreira disse...

Quando vi esse video fiquei parva, a sério. Se eu fosse o concorrente dava-lhe ali logo uma achega.

Cátia ∫ Meraki

Konigvs disse...

"(...)Os Ingleses, mesmo lá no extremo do Sahara, continuam a manter a nacionalidade e a beber o chá das cinco porque têm uma personalidade forte. Mas um português na Alemanha, ao fim de cinco anos é alemão, e no Japão torna-se um autêntico japonês. Tem uma capacidade espantosa de adaptação, uma qualidade que lhe facilita a vida, mas que é sinal de uma personalidade fraca. O nosso racismo é económico. Tratamos com servilismo os que têm mais dinheiro que nós, embora haja quem diga que isso é a cordialidade do português a acolher os estrangeiros.
Tal como há quem diga que a língua portuguesa é o espanhol sem ossos. Compare-se o «quero-te» com o «te quiero»: enquanto num a entoação morre no fim, no outro a afirmação é evidente logo no som. É como se nem na língua tivéssemos coluna vertebral (...) (Alberto Pimenta/1995)

Multi-resistente
Bucólico-anónimo
Plastrão

Anita On disse...

Otimo Post! Também já ouvi diversos comentários acerca do português se parecer com o russo, outra coisa que acho engraçado é nós percebermos quase todos os sotaques da lingua portuguesa, e os brasileiros terem dificuldade em se compreenderem uns aos outros, assim como não nos compreendem... é estranho:S

Alexandra e Elisabete disse...

5 anos e não fala português? WTF???

R: Não vejo Lucifer, mas já ouvi falar. É bom?
Alexandra

Miss B disse...

Credo... no comments!
Em tempos tive uns colegas Russos, e pro acaso, comentei com eles que para muitas pessoas o Português soava a Russo. Decidimos cada um dizer a messa frase no seu idioma (já não me lembro o quê) e verificámos que naquele caso, não tinha a nada ver... LOL

Beijinho!
Porty's Diary - BLOG
Porty's Diary - FB

AvoGi disse...

E os madeirenses que vão viver para o continente e que logo esquecem o sotaque e os continentais que optam por vive na Madeira e nunca adquirem o sotaque?
Estranho.
Kis:=}

Presépio no Canal disse...

Olá,

Neste link, encontra a explicação:

https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/portugues--russo/9162

Boa noite! :-)

Denis disse...

Já tinha visto... infelizmente isto retrata as pessoas ignorantes que andam por aí...

Avelã disse...

É verdade que o português têm uma sonoridade um pouco diferente e lembra ligeiramente o russo! Mas não percebo porque é que os espanhóis não nos percebem, odeio quando ficam a olhar para mim com cara de 'o que é que esta está para aqui a dizer?' :P
Achei a 'fala' do juri ridícula, mas também não gosto nada dele, acho-o tão irritante :P

*Nightwish* disse...

Já sabia que o romeno vinha do latim, e também já tinhas partilhado que a nossa língua soava como sendo de leste para estrangeiros. Há sempre montes de curiosidades para aprender! E depois há essas criaturas que fazem comentários absurdos em canais de tv. Santa ignorância...
****