14 de março de 2017

A revolução

Passado um mês do dia em que a sociedade nos denigre pelo facto de não termos namorarmos ou estarmos sozinhos… Já só isso me causa urticaria mas o que me causa uns calores enraivecidos é quando ouço este tipo de conversas: “então, já arranjaste alguém?”, “não te preocupes, tu vais encontrar o teu príncipe encantado”, “vais ver que vais encontrar alguém”… Estão a perceber a linha de raciocínio. 

Em primeiro lugar, toda a conversa de "Príncipe Encantado". Há mulheres que levam isso ao nível literal, esperando um homem que passa a vida dele esperando por ti, que te salva de todos os dragões, bruxas e torres altas. Um Príncipe sabe sempre o que estás a pensar, não erra, não se atrasa, não gera surpresa… Já há muito tempo que escrevi sobre este Príncipe Encantado e a minha visão sobre isso ainda não mudou. Por acaso, até se intensificou mas não me vou repetir…

Em segundo lugar, eu acho mesmo engraçado que quando no meio deste tipo de conversas, uma pessoa te segura no braço ou te dá aquela palmadinha amigável nas costas e te diz, como quem precisa de transmitir a pior das notícias a alguém: “mas tu não tens medo de ficar sem…um homem?” Para mim, se tu não tens alguém é porque alguém ainda não te chamou a atenção, ou porque não resultou ou simplesmente porque, valha-me todos os Santos e Santinhas, tu não queres! Esse tipo de pessoas não consigo ver nem a tiro… pois se comportam e tentam vender a religião que se não tiveres um homem, és incompleta como mulher. 
Os nossos avós ainda percebo… eles nasceram numa época completamente diferente. Agora o que eu não percebo é pessoal da mesma geração com o mesmo tipo de pensamento! A dizer que por teres muitos amigos ou porque dizes asneiras ou não tens receio de falar de sexo, ou és muito refilona ou és muito feminista, não arranjas um namorado. Ou então melhor motivo de sempre: és muito independente.

Desde pequena, que toda a gente me dizia para ter paciência com os rapazes, “eles amadurecem mais tarde”. Se calhar o mesmo se aplica à evolução do papel da mulher na sociedade… “os homens mudam/evoluem mais tarde”. Por isso, é normal que muitos homens ainda tenham medo de uma mulher independente. Nós somos todas maravilhosas, com ou sem homem. E agora aqui vem o cliché mas que é a mais pura das verdades: até porque pior que ficar sem homem, é ficar sem amor-próprio.

Se ainda não tens homem é porque ainda não houve um que abraçasse a tua tempestade e se ainda não encontraste quem admire a tua força da natureza, mais vale estar sozinho, do que estar com alguém que desvalorize as tuas imperfeições. Nós próprios somos os nossos piores inimigos e os nossos inimigos não precisam de mais ajuda... 

10 comentários:

Diana Fonseca disse...

As coisas acontecem quando têm de acontecer. E, ninguém é perfeito.

As Coisas Dela disse...

Infelizmente ainda há pessoas que se sujeitam a qualquer coisa apenas pelo medo de poderem ficar sozinhas, eu também não entendo...

Cátia Rodrigues disse...

Tudo a seu tempo. Acho que não tem de haver esta fixação :)

THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

Anita On disse...

Como entendo...lol E depois muita gente se sujeita a qualquer um, mais vale só que ma acompanhada!
Beijinhos*

Anita On Blog

Andreia Morais disse...

Quando tiver que ser será.
«(...) pior que ficar sem homem, é ficar sem amor-próprio», não podia estar mais de acordo!

Cynthia disse...

Infelizmente, há muita gente que, com a pressa de não ficar sozinho, acaba com quem não deve. E corre mal. E são infelizes. Mas tudo bem para elas, porque não estão sozinhas na vida!! É triste. E também me causa urticária quando fazem qualquer pergunta do género e quando são condescendentes sobre isso.

Konigvs disse...

Por um lado acho que as pessoas se preocupam demasiado com a vida dos outros: não têm a sua própria vida com que se preocuparem? Por outro, acho que a maioria das pessoas ainda anda no mundo por vez andar os outros. Não pensa por si, porque ousar pensar dá muito trabalho, então, é sempre preferível que os outros pensem por eles. E faz a sua vida em função do que os outros vão pensar.

Multi-resistente
Bucólico-anónimo
Plastrão

Miss B disse...

Aplausos de pé para este teu post.
E realmente, as pessoas deviam preocupar-se mais com as suas vidas e deixarem de mandar bitaites sobre as opções e estilos de vida dos outros.
Antes de "arranjar" alguém devemos saber estar bem sozinhos.
Ninguém é mais ou menos por ter um parceiro/a.

Beijinho
Fecebook | Blog | Bloglovin | Blogs Portugal

L. das horas disse...

Concordo com tudo tudo o que disseste. Estamos no século XXI!

A Lisboeta disse...

Oh pá, adorei! A nossa sociedade, de forma inconsciente ou não, faz muita pressão ao estado civil, poxa! "Ai coitadinha, ainda está sozinha, não tem ninguém". Poupem-me. Viva a independência :D É como tu dizes, a menos que seja com alguém que valha MESMO a pena, mais vale estarmos sós. Antes isso do que uma pessoa tóxica...