30 de maio de 2018

Ódios de estimação, versão mãe


Acho que não estou a dizer nada de novo quando digo que muita coisa muda quando somos mães… até novas coisas para odiar ou que nos chateiam como se não houvesse amanhã.

O meu primeiro ódio de estimação como mãe não acontece muito no UK mas acontece muito quando vamos a Portugal, os passeios. Andar com um carrinho de bebé pelos passeios, principalmente de Portugal, é super difícil, são estreitos, com buracos, com árvores mesmo no meio, com falta de rampas e ainda pessoal que estaciona nos passeios (muitos deles já estreitos).
Outro, enorme, ódio é qualquer e eu quero mesmo dizer qualquer coisa que acorde o bebé. Pode ser uma mota, obras, vizinhos, telefone, camião do lixo ou até mesmo nós que deixamos cair qualquer coisa. Nunca mas nunca se acorda um bebé!
Outro ódio é qualquer peça de roupa de bebé que não tenha alguma elasticidade. Roupas um pouco mais rijas ou que não se dão, são assim um pesadelo para vestir pois qualquer bebé gosta de se despir mas não gosta mesmo nada de se vestir. E se tivermos uma roupa que não ajuda em vez de termos apenas um bebé não muito contente, passamos a ter um bebé versão O Exorcista.
Constipações e gripes passaram a ter um grande ódio da minha parte. Claro que ninguém gosta de estar doente mas pior que nós ficarmos doentes, são os nossos bebés doentinhos. Grande ódio!
Acho que isto é um ódiozinho de estimação para qualquer mulher muito sinceramente mas principalmente para uma mãe… o cuidar da casa que parece que nunca mais acaba. Um caso especial quando nós mães estamos a organizar a casa e atrás de nós vem o furacão que é o nosso filho, deixando um rasto de destruição.
Este ódio acho que qualquer pessoa não aprecia contudo quando se tem um bebé a chorar aos berros dentro do carro, isto torna-se um grande problema. Trânsito! Quando estamos felizes que o Síndrome do Cu Tremido está em acção ou quase a entrar em acção, a última coisa que queremos que apareça é trânsito! Devia haver uma faixa, tal como há para os autocarros, para carros com bebés e crianças, LoL.
E, chegamos por fim, o meu ódio de estimação favorito: palpites, palpitinhos, palpiteiras. Tudo serve para mandar palpite. É a forma como educas a tua criança, como cuidas do teu bebé, etc etc etc. A lista é interminável porque (infelizmente) este povo arranja qualquer coisa para dar um palpite.

Na verdade, isto é um serviço público avisar o pessoal que se vir uma mãe furibunda, significa que se encontrou com um dos seus ódios de estimação, qual leoa a proteger a sua cria. 

E vocês, acrescentariam mais algum ódio? Concordam com os que mencionei? Digam de vossa justiça!

10 comentários:

Sentimento & Emoções disse...

Bem não sou mãe mas imagino a situação pelo texto descrito 😡

Maria do Mundo disse...

Ri tanto ao ler o teu post. Vi-me há dez anos. :)

C. Correia disse...

Ahahah adorei esta publicação! :b
Concordo muito com o ódio dos passeios, do trânsito e dos palpites! Dos palpites então...! Grrrr!!!!!
Bem, arrumar e limpar a casa sempre gostei e agora é um autêntico desafio conseguir fazê-lo mas com muita paciência consegue-se! :)

Andreia Morais disse...

Eu não sou mais, mas acho que já desenvolvi todos estes ódios (talvez por ser madrinha e educadora) ahahah

Xica Maria disse...

Quando estamos a organizar a casa e vem um furacão filho é um pai também!!

Ana disse...

ahahaha este texto está muito bom! acredito que no meio disso tudo o pior seja mesmo os palpites, gente chata pá :P
beijinhos :) https://ratsonthemoon.blogspot.com/

Helena Primeira disse...

Ainda não sou mãe, mas compreendo o que aqui descreveste.

XoXo
- Helena Primeira
- Helena Primeira Youtube
- Primeira Panos

Love Adventure Happiness disse...

Ódio do pessoal dos correios que aqui não sabem tocar à campainha como pessoas normais, então parece que ficam com o dedo colado no botão e quando param esperam 2 segundos e voltam à carga. Ai que nervos e o que eu refilo com eles! Sim porque ela acaba por acordar da segunda vez que eles tocam, porque nem dá para dar dois passos...

A Pimenta* disse...

Eu concordo COM TUDO o que acabaste de escrever! Faz tudo tão sentido!

Mia Bella disse...

Adorei o post 😄 no topo da minha lista está os palpites! Sempre odiei palpites sobre o que quer fosse, agora pior ainda!
E aqueles babygrows estúpidos que não têm abertura nas pernas? A sério que fazem tal coisa? Ofereceram-me uns assim e passei-me quando tive que os despir para lhes mudar a fralda 😒 nunca mais os usei!