1 de março de 2012

Dos contos de fadas para a vida real


Era tão bom que a vida fosse mais como os contos de fadas… Não tanto pelos “finais felizes” mas mais pelo facto de conhecermos desde início o vilão. Conhecemo-lo, sabemos quem é e quem temos de evitar. Sim, porque o meu sentido de vida não é derrotar quem quer que seja, aliás quem me dera a mim que me deixassem em paz. É que essas pessoas não vivem nem deixam viver!
Efectivamente, há pessoal que dava um bom lobo mau, uma excelente madrasta malvada ou, ainda, uma bruxa má. Claro que eventualmente nos apercebemos que o são, no entanto, era simpático que se identificassem de antemão, logo desde início tal como nos contos de fadas…

17 comentários:

aNa disse...

Era bem mais fácil, infelizmente isso não acontece. Lá está, andamos para aqui a viver e não sabemos bem com quem contracenamos até que ao final da cena...concordo contigo quando dizes que há pessoas que não vivem nem deixam viver.

Janny disse...

ai sim, seria bem mais fácil e poupávamos o nosso coração de umas quantas desilusões :(

Ricardo disse...

Os contos de fadas são mais fáceis porque estamos de fora. É a mesma coisa que veres a vida dos teus amigos quando eles te pedem conselhos, tens maior imparcialidade para ver quem é bom ou mau. na nossa própria vida já não é tão linear porque estamos directamente envolvidos.

FME disse...

lol nunca tinha posto as coisas desse prisma, mas tens toda a razão!

Katia disse...

isso é que era.
qk a muito boa gente que dorme ao lado do vilão a pensar q é o bom da fita
bjs*

Poison disse...

Ou então como nas novelas, em que o final é sempre previsível!!!

Lacorrilha disse...

Pois, dizes bem.

SuperSónica disse...

Ter quem me dera ter uma vida de conto de fadas, mas realmente já nada é como antigamente, e já nada é eterno...

*C*inderela disse...

"não vivem nem deixam viver" não podia estar mais de acordo. mas nós quando estamos no lado de fora sabemos logo quem é o vilão o problema é quando se passa connosco. há quem não engane ninguém mas há outras que sabem mentir muito bem ...

bjokas

Paula disse...

Concordo plenamente com o teu texto. Eu já tive um "lobo mau" na minha vida, aparentava ser o mais simpático e alegre menino, desde então por quem me apaixonei em tempos. Mas depois não passava de alguém que me ia dar cabe dos meus dias, cheios de perseguição. Enfim, há tantas facetas nas pessoas, que na verdade nunca chegamos a conhecer na totalidade.

J. disse...

a vida não seria tão intensa se fosse fácil.

Vivemos o que aprendemos disse...

Ao contrário dos contos de fadas e afins, a vida é mais dura...

Infelizmente é a realidade.

Quanto aos vilões, esses... esses estão bem longe de nós! É conseguirmos com que não se aproximem ;)

Origami disse...

Era sim bem melhor se tivéssemos essa capacidade de visão e discernimento quanto ao verdadeiro carácter das pessoas mas infelizmente não é assim e lá temos nós de lidar com as desilusões da vida real...

Isa E. disse...

Seria tão mais fácil se fosse assim, Corina...seria um conto de fadas :)

*Nightwish* disse...

Os contos de fadas também existem para nos ensinarem que há seres maus e tacanhos neste mundo. Podemos chamar-lhes lobos maus ou ogres, mas o que realmente são é a pessoa na porta ao lado. Esses são os verdadeiros monstros.
Bjs*

Ana Sofia disse...

acho que todos nós temos o mal e o bem no nosso ADN cabe apenas e só a nós decidir mos diariamente que tipo de pessoa queremos ser...mas sim...dava bastante jeito saber..no meu caso para me distanciar o mais possivel dessas pessoas...=)
bj*

A Tulipa Azul disse...

Isso é que era bom, sabíamos que o bem vence sempre o mal:)