28 de abril de 2015

Don't look back


"We sat there for a while in silence, and once again it wasn't silence filled with pity and discomfort. Just two people who were able to sit - or lie - side by side in peace. It was perfect."

Vocês que seguem as Crónicas de uma Leitora Compulsiva já devem ter percebido que sou assim um tanto quanto viciada na escrita da Jennifer Armentrout e por isso mesmo, estou a ler tudo o que ela escreveu (que é bastante, acreditem... ela escreve como se não houvesse amanhã), sob o nome dela (The Covenant series, The Lux series...) e até sob o seu pseudónimo (Wait For You series...)! 

Quanto a este livro, ele cai dentro categoria de romance contemporâneo e thriller. Todo o enredo é um mistério, pois envolve a personagem principal que é encontrada com amnésia, no meio de nenhures e descobre que não estava sozinha quando desapareceu... Algo grave aconteceu mas no entretanto de conseguir a sua memória de volta e desvendar o que aconteceu, tenta voltar à sua "antiga" vida.
A autora adiciona um pouco de Mean Girls, um mistério assim um pouco para o macabro que dá voltas à cabeça e um romance um tanto quanto cliché. Independentemente da parte cliché do romance, a autora consegue fazer-nos pensar no que faríamos se tivéssemos naquela situação, além de que tem um fim chocante!

6 comentários:

FME disse...

Acho que ia gostar :)

Vanda Silva disse...

Ah, mas deve ser bastante interessante. Fiquei curiosa =)

Briana disse...

então um livro bom de se ler :)

Andreia Morais disse...

Fiquei bastante curiosa!

Miguel Pereira disse...

Ainda não li este livro, mas confesso que me fizeste ficar bastante curioso. Parece-me uma obra muito boa, vou ter que ler :)

http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

Briana disse...

R: Aqueles que encontro não satisfazem a minha curiosidade, até porque na parte da gravidez pesquiso uma coisa e aparecem-me milhentas e grande parte não quero saber :P mas que visse não é algo muito estudado, até porque a meu ver é preciso haver análises para saber se a mãe está em carência ou não e depois comparar com os desejos.