30 de janeiro de 2010

Aviso: metaleiros usem protecção!!!


Segundo a BLITZ:

"Estudo científico é conclusivo: fãs de heavy-metal só podem ouvir as suas bandas preferidas com colar cervical.

Atenção Metaleiros: um estudo científico diz que devem ir para concertos e outras festas munidos de colares cervicais. Depois das joelheiras e outra parafernála de protecção no desporto, os acessórios recomendados por médicos chegam aos adeptos da música.

Um estudo norte-americano diz que é pegar ou largar: ou protegem o pescoço ou mais vale ficarem em casa sob pena problemas de saúde complicados.
(...)

O estudo prova que uma música que "de abanar a cabeça" com 146 batidas por minuto pode causar logo lesões leves se os movimentos do pescoço ultrapassarem ângulos de 75 graus, posições, segundo o médico, habituais nos apreciadores de heavy-metal."



Quem é amiga, quem é? LoL.

28 de janeiro de 2010

Questões pertinentes

Há uns dias um colega meu fez-me a seguinte questão: “Qual é a diferença de góticos e de metaleiros?”
Obviamente que sabia responder… mas como pessoa interessada que sou, vou dar uma de jornalista, para que caso haja dúvidas como aquela, para serem esclarecidas, porque comigo na ignorância não ficam!


Em primeiro lugar, quanto à cultura gótica, que é uma das mais antigas subculturas em existência e que sempre foram alvo de muitas críticas, preconceitos e até discriminação por parte de algumas personagens menos informadas. Esta cultura é por muitos identificada como sendo um conjunto de pessoas pálidas, vestidas de negro, que sacrificam animais e que entregam a alma ao Diabo… As coisas habituais. Mas os góticos são pessoas como quaisquer outras, apenas com a diferença no que diz respeito aos seus gostos, nomeadamente estéticos, estilo de vida e formas de encarar a mesma.
Para as pessoas mais preconceituosas, digo-vos já que é impossível determinar se os membros desta cultura são mais ou menos violentos, criminosos, confusos, artísticos ou atenciosos do que outras pessoas, mas a roupa e a música que ouvem levam a que sejam apelidados de satânicos, perigosos, obcecados com a morte, entre outras coisas. No entanto, dificilmente se vai ver noutras culturas ou estilos de vida, pessoas mais pacíficas, cultas e educadas do que dentro desta cultura. Por isso, os góticos são essencialmente distinguidos das outras subculturas maioritariamente pelo estilo visual e gosto musical.
Não vou desta vez prenunciar-me sobre as bandas que normalmente ouvem porque nem toda a gente concorda no que é “Gothic music” ou o que está relacionado com ela. Por uma questão de salvar alguma sanidade da pessoa que vai ler isto tudo, não vou falar por recriação própria do gosto musical em si.
No que diz respeito à religião propriamente dita, cada um tem a sua. Os membros desta cultura, identificam-se por partilharem um conjunto de gostos em comum, é o que a define! Um deles é o factor que leva as pessoas a interessarem-se pelo oculto, a perguntarem-se se há algo para além desta vida. Porém, vou reforçar que nem todos os góticos são místicos ou satânicos.
A razão para se vestirem de negro? Porque é uma cor sóbria, que absorve todas as outras cores e, filosoficamente falando, absorve toda a imensidão da vida, tal como eles querem fazer. Sabem que existe “um sinal de Stop no fim do caminho” que os relembra que é necessário aproveitar cada dia como se fosse o último, aceitando a morte como apenas mais uma etapa inevitável do ciclo da vida.
Daí também chegarem a ser acusados de “culto da depressão”, porém não consideram que é muito bom sair de casa e fingir que está tudo bem, que estamos muito contentes quando estamos é profundamente de rastos. Não menosprezando quem o faz por ser a sua estratégia de Coping mas nesta cultura é mesmo assim. Rejeitam ter que sorrir e estarem contentes todos os santos dias (nem que seja a fingir).
Dizem ainda estes membros desta cultura, que é magnífico poderem optar por um estilo de vida que tanto celebra o lado mais obscura da mente humana (o lado negro que existe em todos nós) como o lado em que quer aproveitar a vida ao máximo. No lado “negro” se assim se pode dizer, normalmente estas pessoas estão desiludidas com a hipocrisia desta sociedade decadente e vivem à procura de uma forma de expressar os seus mais íntimos e/ou obscuros sentimentos, seja na música, literatura ou arte em geral.
Procuram essencialmente o individualismo (que em vez de fechá-los no seu próprio mundo como muitos pensam) abrem as suas mentes para um outro universo, mais profundo e quiçá mais sensível. Daí dizer-se que os góticos são pessoas extremamente românticas e sensíveis (atenção, note-se que, obviamente, nem todos os góticos são sensíveis, há sempre a excepção à regra), no entanto, possuem ainda uma tendência para um humor perverso e, muitas vezes, sarcástico.
Talvez numa tentativa de resumo por minha parte, pertencer-se a esta cultura é abolir-se de todos os preconceitos da sociedade (racismo, religião, opção sexual…) que se intitula de moderna.
Depois desta definição, pode-se então pensar que conseguimos achar um gótico (propriamente dito) na rua seguindo o tal estereótipo, no entanto, isso não significa nada! Pois ser um elemento desta cultura, está é na mente e não no tipo de roupas que usa ou até mesmo a cor. Por isso, ao contrário das diversas culturas que existem, como os punks, rappers, os skinheads, os hippies, entre outras, um gótico não se torna gótico apenas por querer, vai descobrindo ao longo do tempo, conhecendo a arte, a música, a literatura e a história, sentindo-se bem com ela, ou seja, identificando-se, pensando sempre que estar consciente das coisas más não é sinónimo de estar triste.



Mudando de tema, indo desta vez para as pessoas adeptas da cultura metal ou mais comummente chamados de metaleiros, sendo definitivamente grande parte deles (senão todos) seguidores fanáticos e inflexíveis deste estilo musical.
Quanto à música em si, sejamos sinceros, o metal não preza pelo número de ouvintes, não é nem de longe nem de perto o estilo musical que mais ouvintes tem, pois por muito que custe admitir, é “barulho” para as outras pessoas. Atenção, antes que comecem a espingardar para a caixa dos comentários, eu ouço metal (ou variantes, whatever) e isto foi uma força de expressão para o que vem a seguir.
Qualquer que seja a definição, estamos de acordo no aspecto de que um metaleiro, é metaleiro até morrer. É algo que definitivamente fica gravado no ADN da pessoa. Mas o que são realmente? A meu ver são adeptos deste estilo de música alternativo e note-se o adjectivo que usei propositadamente, porque se por acaso o estilo musical alguma vez foge à regra, da sociedade é logo denominado de “alternativo”. Pode ser barulho, poder ser o que quiserem mas é preciso ter-se ouvido para gostar de metal e talvez por isso se torne "alternativo".
Para explicar quem são os metaleiros teria que contar toda a história do metal mas conhecedores da história deste estilo musical sabe que se começasse, nunca mais saia daqui. Por isso vou tentar resumir um resumo (sim, o pleonasmo foi propositado).
O metal é, basicamente, um género musical que nasceu com base nos blues e no rock inglês do final dos anos 60. A partir do metal, surgiram outros sub-géneros, chamadas as variantes: thrash, black, heavy, death, alternative, power, gothic, melodic, doom, sinfónico, grindcore, new, viking, nu… E podia continuar e continuar e continuar.
Dizem os entendidos (e note-se que eu não sou uma) que o metal se caracteriza pelas batidas marcantes por tons graves secos e retumbantes, predominância sonora de guitarras sob efeito de pedais de distorção, pela amplificação, vocais característicos (que vão desde o agudo, agudo melódico, aveludado, rasgado ao grave gutural) e pelos virtuosos solos de guitarra que são extremamente complexos. Quanto às letras utiliza-se uma gama mesmo muito diversa de temas, que vão desde: protestos contra elementos repressores da sociedade, ocultismo, satanismo, depressão, solidão, raiva, medo, o lado obscuro do Ser Humano, alegria, injustiça, poemas, história de civilizações, momentos ou heróis da humanidade, humor, fuga da realidade, referências mitológicas… E, novamente, podia continuar e continuar e continuar.
No entanto, numa visão estereotipada as pessoas que escutam este género de música estão obrigatoriamente ligadas ao ocultismo, satanismo ou rituais pagãos. O que, obviamente, é falso.
O metal é na verdade um universo próprio, onde cada vertente possui características próprias e elementos que o destacam dos outros. Agora relativamente às pessoas que o ouvem, tenho talvez a ideia de que são um tanto quanto extremistas, no sentido de que, não ouvem mais nada para além daquilo. Mais nada é música, mais nada é digno de se ouvir (contra mim falo um pouco). Ouço muitas pessoas que se consideram verdadeiros metaleiros a dizer que, por exemplo, música clássica é lixo. É das coisas que mais me dói ouvir e constatar que grande parte pensa assim. Apesar da música clássica poder não ser do gosto pessoal de todos, temos que admitir que é importante, pois existem grandes mestres e génios da música clássica que deixaram grandes contributos. Claro que há sempre a excepção à regra, aliás, acabo por admitir que este tipo de extremismo existe em qualquer escolha musical.
O metal é ainda associado a revolucionários, pessoas que têm sempre uma perspectiva diferente da vida e consequentemente uma forma de viver diferente. Este gosto por este género musical amplifica-se ainda com o ir para um concerto e estar no meio da multidão, pessoas que partilham os mesmos gostos, ou seja, identificam-se uns com os outros mesmo não os conhecendo de lado nenhum.
Quanto ao vestuário, é (tal como nos góticos) uma vestimenta preta, contudo, é mais usual ver metaleiros com mais adornos, e com isto quero dizer, pulseiras com picos, cintos com picos, coleiras com picos, joalheiras com picos e afins. Para não falar do uso do cabelo grande e, no caso dos homens, cabelo grande e barba grande também. Mas atenção tal como tudo, há sempre excepções, aliás está-se cada vez mais a perder-se o estereótipo do típico metaleiro todo de preto, cheio de picos, cabelo enorme e barba até ao umbigo. São pessoas que se calhar passam despercebidas ao nosso olhar e que apenas têm um gosto musical diferente do usual.
Por isso, talvez descomplicando um pouco, o metal é um gosto pessoal, por muitos considerado religião, mas, na verdade, não passam de expressões artísticas, com uma filosofia própria (e aqui estão todos os ingredientes para se criarem estereótipos).
Metal é um espírito alternativo, uma libertação do quotidiano, anti-tradicional, onde se descobrem sensações, emoções, estados de espírito únicos (próprios de cada vertente) e que, nem seja só por isso, vale a pena segui-lo com atenção e afinco.
Por isso, posso estar aqui a definir e dissecar uma coisa que tem décadas de história, revoluções e evoluções, que haverá sempre alguém que vai dizer que falta qualquer coisa ou então que disse alguma coisa de errado, pois gostos são e sempre serão subjectivos.

E para concluir, deixo uma recomendação de um entendido do Crónicas de Ontem para Hoje e Amanhã:

“Aconselha-se o comum dos mortais a continuar a baixar a cabeça ao passar na rua por um de nós. É que a maior parte dos nossos espinhos de metal... está mesmo afiada!”

27 de janeiro de 2010

Aniversário da Rita & Lili

Aniversário da Rita (aka Primeira-Dama) e da Lili no restaurante O Transmontano.

Eu e o meu Mais-que-Tudo

Foi bom rever algumas caras e rir-me de outras, mas sobretudo foi simplesmente uma festa de arromba! Eheheh. LoL.

Nota: muito obrigada à Soraia pela foto! Ficou super fofa...

26 de janeiro de 2010

Cuidado



Parece-me que vamos começar a deitar vampiros pelos olhos... Muito cuidado!

24 de janeiro de 2010

O sexo na visão espírita


Foi numa daquelas navegações pela internet que descobri uma grande pérola que andava por aí perdida. LoL. Um trabalho inteiro dedicado ao sexo numa visão espírita! Ora claro, só o título puxa pela nossa curiosidade… Então pus-me a ler como quem não quer a coisa.

Ora bem, descobri que o sexo por esta visão, é “profundamente santo, exigindo educação e controlo”. A parte do profundamente santo, fiquei a saber, quanto à parte da educação, ainda estou para descobrir o que é que eles querem dizer com aquilo, mas pronto.
Depois fala que ao longo dos tempos o sexo evoluiu (pois claro, houve traduções em várias línguas do Kamasutra), pois antes este acto era considerado: “manifestação da animalidade do homem” (note-se que só menciona o homem), “pecaminoso”, “imundo”, entre outros. Mas a melhor delas todas foi mesmo o facto de dizerem que por causa de activismos religiosos, foi determinado que “o sexo deveria ser usado somente com a finalidade procriativa, como se a Divindade estabelecesse limites no sentido do amor”, não digo colocar limites mas pelo menos colocar algum juízo em certas cabeças já ajudava bastante, porém isso são outras águas.
Na tal visão, refere que a união sexual é fundamental à existência humana (não me diga, a sério? Nem tinha reparado...) e que através dela se expressa a vida, incluindo as reencarnações dos espíritos, a união afectiva, emoções superiores leia-se “vibrações do amor”, alegria de viver e a “responsabilidade” entre os parceiros (fiquei a perceber que sexo é uma responsabilidade, daqui a pouco descubro que é um dever).
Claro que no meio disto tudo tem que ser explicado então o que é realmente “sexo equilibrado” e “sexo desequilibrado” (deve ser contado o número de quedas, digo eu). Passa então a explicar o fenómeno sexual em si, a treta dos neurotransmissores e afins, precisamente aquilo que não interessa a ninguém, no entanto, para eles significa e muito, pois estas reacções químicas, significa para eles que “a Divindade estabeleceu uma área específica no cérebro para que a reprodução pudesse acontecer através de automatismos” (e não é que descubro que o sexo é automático?).
A vulgarização do acto sexual, isto é, resultado da procura de “condimentos eróticos” em vez dos sentimentos que se fundem através do amor do acto em si, à conta da oxitocina e outras que tais (isto de espiritual afinal tem muito pouco… é só hormonas)
A vulgarização é o tal desequilíbrio sexual, literalmente um “prazer sexual desvairado que traz como resultado dolorosas feridas que deixam marcas profundas no corpo e na alma” (valha-nos isso). Mas o pior disto tudo, afinal não é as tais marquinhas profundas, mas é mesmo “a perda da vontade e no desejo resoluto de renovar o destino” (pois, pudera! Estão tão ocupados a imitar os coelhos que nem têm tempo para fazer outra coisa!).

E agora passo a citar: “O sexo deve ser proporcionador de alegria, mas também de funções específicas, aquelas que lhe são pertinentes, e não apenas um prato apetitoso de gozos infindáveis.” (ai ai ai, meninos maus que têm gozos infindáveis, quietinhos vá)
“Uma pessoa com uma vida saudável sexualmente responde por sentimentos de alegria, de bem-estar e ampliando as áreas dos relacionamentos sociais” (ora bem, vendo bem as coisas, pessoas alegres e sociáveis, têm uma vida sexual de arromba).
“O sexo deve ser apenas exercido com a valiosa contribuição do amor, que estimula a produção das hormonas propiciatórias ao prazer e ao equilíbrio” (é assim, pelo o que eu percebi só deveremos realizar O amor quando este faz produzir hormonas… ok, estou mesmo a ver: Querido, hoje não porque não estou a produzir hormonas!)

Pensam que isto pior não pode ficar? Estão tão enganadinhos… O resumo de todo este trabalho é para dizer que:
“O sexo continua na vida do Além-Túmulo.”

(Good to know!)


Nota: depois não digam que não vos ensino nada!

23 de janeiro de 2010

I rock!


Eu, claro!
Não é que no outro dia pus-me a jogar no PokerStars (coisa que por acaso não jogo porque acho bem mais piada o jogo ao vivo) com a conta do Gui, e não é que saquei um Royal Flush?!
Mas quem é que percebe disto, hein? Eu, claro!
E obviamente, ganhei aquele torneio! LoL.

22 de janeiro de 2010

Sushi night

Restaurante Japonês + 6 amigos

Só podia dar asneira, não é? Vá, mas afinal não foi assim tão mau, pois não? LoL. Houve quem ainda fosse depois comer hambúrgueres mas isso são casos à parte! Eheheh. Tudo isto começou com um ajuste de contas e para onde nos levou o ajuste de contas? Para obviamente o Sushi! O que nos havia de dar! Mas não me arrependo... foi excelente!
Olhem as provas:

Primeiro foram os aperitivos claro... E as bebidas! A minha era de morango e a da Helena era de ananás (ou abacaxi), tenho vaga ideia de que a bebida se chamava Shochu. Era beber, beber e só dar conta que tinha álcool quando nos fomos a levantar! Eheheheh. E não...

Nham nham! Estou mesmo a ver a menina Helena a ir lá para voltar a comer Sushi. Ehehehe. Naaaa... Esses pauzinhos com elástico não enganam ninguém, Vilela! LoL. Para a próxima a gente promete que te ensina a comer direitinho. Tu também Sofia! Ai, ai, ai!
Ninguém gosta dos com arroz? Ohhhhhh, que chato! LoL. Tudo pra moi!
Gui, tu não vale que quase que és chinoca, por isso já estás farto de comer comida oriental! Ah! E eu como melhor com pauzinhos que tu. Toma, toma, toma!


Nota: sim fui com o meu kimono que não tem nada de kimono. LoL. Fica como traje oficial da coisa.

Por mim, e falo apenas mediante a minha opinião do que comi, adorei! Acho que estou apta para dizer que adoro comida oriental. Comida chinesa é a minha perdição e a japonesa também vai por esse caminho...
Até porque vamos lá uma segunda vez para experimentar o Lámen ou Ramen! Pode não ser é com tantos adeptos, mas pode ser que haja outro ajuste de contas... Eheheh.

Por isso, KSUSHI, não percam a próxima ida, porque nós também não!

21 de janeiro de 2010

Zeitgeist



Não preciso de dizer muito mais... Apenas que este vídeo é uma porção do filme Zeitgeist, aliás é mais especificamente o fim.
Talvez não considerado um filme mas sim um documentário. Porém, vejam. Apenas vos digo isto.
Abre-nos literalmente os olhos, principalmente (e falo por mim) este grande final que nos faz ver que todos somos "poderosos, lindos e extraordinários", quer seja o nosso credo, cor de pele ou cultura. Somos todos iguais, somos todos seres humanos.

«Life is like a ride in an amusement park. And when you choose to go on it you think it's real because that's how powerful our minds are.

And the ride goes up and down and round and round. It has thrills and chills and it's very brightly colored and it's very loud and it's fun, for a while.
Some people have been on the ride for a long time and they begin to question: "Is this real, or is this just a ride?"
And other people have remembered, and they come back to us, they say: "Hey, don't worry, don't be afraid, ever, because this is just a ride." ... and we kill those people.
"Shut him up. We have a lot invested in this ride. Shut him up. Look at my furrows of worry. Look at my big bank account and my family. This just has to be real." It's just a ride. But we always kill those good guys who try and tell us that, you ever notice that? And let the demons run amok. But it doesn't matter, because it's just a ride. And we can change it anytime we want. It's only a choice. No effort, no work, no job, no savings and money. It’s a choice, right now, between fear and love.»
- Bill Hicks (1961 - 1994)

20 de janeiro de 2010

Um novo apoio



Sim! A mulher do Michael Schumacher chama-se Corinna!!!
Este ano, da próxima vez que me disserem que o meu nome é estranho, vou espetar-lhes isto na cara.


Nota: cliquem na imagem se quiserem ver o artigo na íntegra.

19 de janeiro de 2010

Jantar AAUTAD


Decorreu ontem a tão esperada (ou não) tomada de posse da nova direcção da AAUTAD. Primeiro foi a cerimónia de tomada de posse que decorreu na Aula Magna, à qual chegámos atrasados devido às minhas meias (don't ask), mas ainda chegámos a tempo de ver o sr. Abc todo pimpão, a dar um autógrafo ao palco.
Depois? Depois foi comer, comer e comer! Fomos jantar ao Restaurante panorâmico da UTAD (não digo o resto porque não me deixam) à patos.
E não, não me engasguei com as penas. LoL.

Acho que a única coisa que tenho que apontar, é que diziam que aquilo era super-chique e não sei quê, mas para ser chique não pode ser self-service, meus amigos! Ou é chique ou não é chique! Não pode ser semi-chique! LoL.

Nota: assim até parecemos importantes!
Nota da nota: obrigada à Helena por ter tirado a foto e obrigada ao Abc por ter emprestado o telemóvel todo xpto.

Coincidências chinesas


Uma coincidência do caraças!!!
O ano novo Chinês é no dia 14 de Fevereiro e o ano que começa é o ano do Tigre!
Sigam o meu raciocínio...
Dia 14 de Fevereiro = Dia de S.Valentim
Signo chinês Tigre = Guilherme
Não é por nada, mas se tudo correr bem, estaremos nesse dia a festejar o dia de S.Valentim juntamente com o ano novo Chinês tigre!

E querem saber mais coincidências?

Lembram-se do fim do mundo em 2012? Bem, nesse ano, será o ano do Dragão, que por coincidência é o meu signo... Logo...
2012 = caos
2012 = dragão
dragão = Corina

Então...
Corina = caos

Querem mais provas que estas? Até a matemática aliada ao esoterismo confirma que eu sou um perfeito caos! LoL.

18 de janeiro de 2010

Mas o que é isto?!

Ok. Compreendo que faça jeito mas o que raio é isto?! Carros a estacionarem-se sozinhos? Qualquer dia já nem se vai ter o prazer de conduzir... NÃO!
Eu adoro conduzir. Ai daquele que inventar carros que andem sozinhos! Vai ter que se haver comigo.




Note-se o pormenor de terem metido uma mulher no reclame... Os homens também não sabem estacionar! É por isso que existem os jipes.

17 de janeiro de 2010

Alice Cullen



"How can someone so tiny be so annoying?"
―Edward Cullen to Alice

"Alice Cullen, born in 1901 as Mary Alice Brandon, is a vampire with the ability of precognition who is a member of the Olympic Coven. She is the wife of Jasper Hale and the adopted daughter of Carlisle and Esme Cullen. Alice is the adoptive sister of Emmett and Edward Cullen, as well as the adoptive sister of Rosalie Hale.
(...)
In 1920, after having been institutionalized by her family, an unknown vampire transformed Alice into a vampire to save her from the relentless tracker James. Later, she was led to the love of her life Jasper after receiving a vision of him, and the pair subsequently began a life with the peaceful coven of the Cullen family. "

Para desmistificar várias crenças de que as raparigas que lêem a saga Luz e Escuridão (aka saga Twilight) só gostam é da personagem Edward Cullen. Erradíssimo! Claro que a personagem do Edward é deveras intrigante para qualquer rapariga pelo facto de ser um homem "à antiga". Mas acho que só mesmo por causa disso. E a razão delas gostarem... Minto. Amarem o Edward é porque se calhar os rapazes de hoje em dia deixam muito a desejar. Né?
Como eu estou mais que servida e satisfeita (eheheh LoL), a minha personagem favorita é outra.
Alice Cullen é simplesmente de longe a personagem mais fixe, mais linda e mais tudo da saga!!!

16 de janeiro de 2010

A sinfonia

Quem me conhece sabe que tenho uma certa tara por música clássica ou ainda bandas orquestradas. Por isso à tempos andava eu, muito descansada da minha vida, a navegar pelo infame Youtube quando descubro o seguinte feito: 1000 telemóveis a tocar a 1812 Overture do grandessíssimo Tchaikovsky.




É caso para pensar: será que este pessoal não tem mais nadinha para fazer? LoL.
Eu ainda cheguei a ver o Making of da coisa e acreditem... Eles não têm mais nadinha para fazer. Aquilo foi ligado a imensas fixas porque todos os telemóveis estavam ligados aos respectivos carregadores. Já para não falar de que aquilo foi feito na cave do rapaz que faz de maestro, que foi o que teve a brilhante ideia!
É realmente algo para se ver e ouvir!



Nota: deixo-vos também, já agora a música original, que caso não saibam foi usada como banda sonora do espectacular V for Vendetta.



Nota da nota: não existe qualidade suficiente para mostrar o poder desta música, só vos aconselho que um dia vejam/ouçam ao vivo alguma orquestra a tocar esta música e vão-se aperceber que até os pêlos da barriga ficam eriçados!

15 de janeiro de 2010

The Outsider



Help me if you can
It's just that this, this is not the way I'm wired
So could you please

Help me understand why
You've given in to all these
Reckless dark desires

You're lying to yourself again
Suicidal imbecile
Think about it, put it on the faultline
What'll it take to get it through to you precious
I'm over this
Why do you wanna throw it away like this
Such a mess
Why would I want to watch you

Disconnect and self destruct one bullet at a time
What's your rush now, everyone will have his day to die

Medicated, drama queen, picture perfect, numb belligerence
Narcissistic, drama queen, craving fame and all its decadence

Lying through your teeth again
Suicidal imbecile
Think about it, put it on the fautline
What'll it take to get it through to you precious
Go with this, why do you wanna throw it away like this
Such a mess
Why would I wanna watch you?

Disconnect and self destruct one bullet at a time
What's your rush now, everyone will have his day to die

They were right about you
They were right about you

Lying to my face again
Suicidal imbecile
Think about it put it on the fautline
What'll it take to get it through to you precious
I'm over this. Why do you wanna throw it away like this
Such a mess, I'm over this, over this!

Disconnect and self destruct, one bullet at a time
What's your hurry, everyone will have his day to die
If you choose to pull the trigger, should your drama prove sincere
Do it somewhere far away from here

(A Perfect Circle)

14 de janeiro de 2010

Sala de cinema: Avatar


Existe uma razão do porquê de tanto mistério e tanto fanatismo perante este filme. Eu passo a explicar, o realizador James Cameron, foi o que realizou o inesquecível Titanic em 1997, e para quem se lembra um dos filmes mais lucrativos de sempre mas também um dos filmes mais caros de sempre! Isto porque reza a história de que o orçamento inicial do realizador era de 50 milhões e ele conseguiu que a empresa conseguisse esticar o orçamento. Uma coisa muito arriscada de se fazer pois não se saberia a reacção do público, já para não falar dos anos que demorou a ser feito.
Por isso se queremos ver um filme poderosíssimo que engloba rios de dinheiro na sua produção, marketing e publicidade, então James Cameron é o homem certo. Aliás há uma certa relutância dos actores em trabalhar com este realizador pela sua obsessão pelo perfeito. Avatar não foi diferente. Aliás, este filme demorou mais de uma década a ser feito! Já para não falar no oceano de dinheiro que esteve envolvido. Mas Avatar é simplesmente poderoso em todo o tipo de efeitos e deslumbrante a nível de história. Isto porque há uma grande mensagem bastante subtil no filme, pois é possível fazer paralelismo em relação com a guerra do Iraque e, mesmo até, a degradação do ambiente em que o homem é o principal responsável. Existem mensagens anti-guerra em todo o filme, aliadas a um grande detalhe do mundo que é apresentado, tornando-se assim muito camufladas.
Aconselho 100% que vão ver este filme ao cinema e em 3D, definitivamente, vai ser um marco, tal como o Titanic.

12 de janeiro de 2010

O docinho

Ora bem, para quem adivinhou, a mala comprei-a na Paco Matinez e o preço dela era 60 euros.
Aqui vai o docinho. LoL




E agora, quem é que adivinha quanto é que paguei por ela? Eheheheh.
Parem as licitações!
Devido a saldos fantásticos na Paco Martinez consegui pagar a módica quantia de 15 euros por aquela mala fantástica!

Um outro docinho para quem adivinhou...



Nota: fogo, agora fiquei com fome...

10 de janeiro de 2010

Muita coisa junta ao mesmo tempo!

Vou começar pelo princípio, não é verdade? Começou por ter saído já do habitual SóCafé, depois de ter adiantado o meu estudo da terapêutica respiratória durante a tarde, e ter ido jantar um caril de marisco de comer e chorar por mais!


Depois de estarmos com a barriguinha a abarrotar fomos para o Casa do Duro e do Esteves Poker Tour (CDEPT) onde a coisa não correu tão bem desta vez, tendo a minha pessoa ficado em último porque o menino Faustino estava com o seu mijo de sempre!
Enquanto os finalistas estavam a ver quem é que ficava em primeiro lugar, eu e o Esteves estávamos a chorar de tanto rir a ver filmes do francês Remi Gaillard. Resumindo a história um francês que só pode não dormir para ter ideias como estas... Vejam este e divirtam-se!



Depois quando os meninos acabaram, decidimos ir ao Miraneve (um restaurante aberto 24 horas em Vila Real) petiscar qualquer coisinha por volta das 5 da matina. Mais satisfeitozinhos com um hamburguer, batatinhas fritas e um Iced Tea na barriga, estava já mais que na hora de ir para o vale dos lençóis aka caminha.
Mas ainda não era desta!
No fundo da rua, onde eu tinha estacionado o carro estava precisamente uma Operação Stop da PSP! LoL. O pessoal estava determinado a não me deixar ir dormir...
Ora pois bem, depois de ter ficado fora do carro à espera do senhor agente, com a temperatura de -3ºC, um frio seco que parecia que cortava a pele, lá fui eu ter ao pé do senhor agente para bufar pela primeira vez ao balão!!!
Cheguei ao pé do polícia com os dentes a tilintar e o homem diz-me: "Está com frio menina?"
Naaaaaaaaaa... Longe disso!
Portanto lá bufei ao balãozinho (pela primeira vez!!!) e deu o seguinte resultado:

Pois claro! E ainda me virei para o polícia e disse: "Só se o Iced Tea acusasse..." Depois de ver a minha carta de condução e de lhe ter dito o meu nome umas 3 vezes, ele lá me mandou para a minha vidinha (mal ele sabia que eu tinha uma mala cheia de fichas de poker, o tapete para jogar e as cartas oficiais no carro).

Cheguei a casa a primeira coisa que fiz, foi escrever a ocorrência num papel e colar na porta para quando os meus pais se levantassem vissem... LoL. (sou tão parola que até doi)
De seguida, finalmente, fui dormir com os anjos...
Ora bem, o pior mesmo, quer dizer, pior como quem diz... Foi quando por volta da uma hora da tarde acordei, levantei-me, espreguicei-me, vesti logo o meu robe e levantei a janela. A minha visão foi a seguinte:

Claro que tinha que ter a oportunidade de sair de casa para ir fazer asneiras e maluqueiras para a neve! Eheheheh. E obviamente que não podia ser a única... LoL.




Nota: definitivamente um dia 10 diferente...

9 de janeiro de 2010

Os despojos do Natal, parte 2



A prendinha da Leilocas: mais um suporte de vela (que nunca são demais) e um incenso que cheira muuuuuuita bem!

A prendinha do meu Gui: uma bateria para o meu maquinão! Sem comentários!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Uma agenda linda linda linda, com capa dura e com tudo a que tenho direito (esta foi uma das minhas primeiras prendinhas do meu Gui). É-me muito difícil encontrar uma agenda que goste mas quando vi esta... Foi amor à primeira vista!

Uma prendinha do meu primo e da mulher (que é enfermeira): um estojo em pele para colocar canetas e tal e coiso, para se usar com a farda mas como eu enquanto estagiária não vou usar uma coisa tão boa, logo serve sempre para ter um estojo na carteira.

A minha prendinha da minha Nhé: um jardim Zen. Chegou-me a dar uma pista "A vida é um jardim"... Como raios é que com essa pista ia adivinhar que era um jardim Zen? Hein?! Mas pronto vá, tenho que arranjar um tempinho para o montar (talvez no fim-de-semana). Cá penso para mim o porquê da Nhé me ter oferecido isto, talvez pense que preciso de me acalmar? (principalmente porque iríamos voltar para estágio...)


Por fim, a minha nova carteira. A mala dos 100 euros já estava a pedir reforma, logo a minha madrezita comprou-me esta mal vimos na Paco Martinez (conta na mesma como prendinha... aliás estas prendinhas até sabem bem), tamanho ideal toda em pele e como diz o Gui: com um ar meio para o metaleiro.

Dou um doce a quem adivinhar o preço da carteira! LoL.

8 de janeiro de 2010

Politiquices



Conversa informal:

Enfermeiro-chefe - Você é presidente da Associação de Estudantes?
Eu aka Corina de Oliveira - Hmmm... Não, não tenho nada a ver. Porque pergunta?
Enfermeiro-chefe - Ah! Pensei que sim... É que você tem perfil pra política!


Oh homem, se me dissesse que tinha perfil para enfermeira, eu lançava-me aos seus pés... Agora, política?! Está doido, só pode.

7 de janeiro de 2010

Sala de cinema: Sherlock Holmes


Todos os conceitos que tenham sobre esta grande personagem vão cair por terra. Digo desde já que este filme é simplesmente divinal!
Quase como uma revonação das grandes histórias deste detective mundialmente famoso, criado por Sir Arthur Conan Doyle. Pois, já que eu fiquei a saber que muita gente achava que Sherlock Holmes tinha existido mesmo, mas não, é uma personagem muito bem criada por um escritor britânico.
O enredo e as personagens têm na mesma o toque do escritor, apenas tendo também uma remodelação do século XXI, não esquecendo claro em que época se passa toda a cena. O que eu quero dizer é, tem uma combinação de CSI e Criminal Minds, adaptado à época (ou seja, aos materiais disponíveis na altura) e às personagens em si.
Até poderia dizer que quem realizou o filme foi mesmo o Jerry Bruckheimer, o que talvez se tornasse talvez muito técnico mas Guy Ritchie deu conta do recado. Tornando uma história tão viciante que quando o filme acaba queremos mais e mais!>[Spoiler] Vê-se mesmo que vai haver um segundo e ainda bem! [Spoiler]
Quanto às personagens, foi uma escolha muito interessante, para falar verdade. Mas que em conjunto tornaram-se escolhas muito acertadas.Personagem principal? Não estava a ver realmente o Robert Downey Jr. a passar-se por uma personagem tão... digna.Mas lá está, toda a combinação de factores, a maneira de como a história está escrita e tudo o resto, torna o filme num êxito completo!Por isso, aconselho-vos vivamente que vejam tanto no cinema como em casa, porque é realmente um filme espectacular.
Nota: este foi o último filme que vi em 2009... Isto é que foi acabar em grande!

4 de janeiro de 2010

Deliberation


Jurei a mim mesma que este ano ia-me deixar das habituais resoluções porque no início do ano sonhamos com tudo e mais alguma coisa, quando depois as coisas não correspondem à verdade.
Mas não consigo de vez em quando pensar no que este ano me proponho a fazer ou o que gostava que acontecesse.
Por isso vou mandar é o juramento para o caraças e vou deitar tudo cá para fora!

No ano passado, ganhei e perdi amigos, reencontrei-me com a pessoa mais importante da minha vida, desiludi-me muito e reconheci muita coisa tanto em mim, como nas outras pessoas. Posso ter-me afastado de pessoas que eu pensava que me eram importantes, mas é precisamente isso… Penso muito. Talvez se pensasse menos não sofria tanto. Por isso, mediante o que aconteceu no ano passado, este mesmo ano, gostaria de pensar mais em mim e menos em quem não merece e nas coisas. Mas isto, eu digo sempre todos os santos anos e a coisa não tem perspectivas de melhorar. Talvez este ano seja diferente e eu consiga mesmo mudar. Para lá caminho! Pois pensando mais em mim, talvez arranje um mecanismo de defesa para não me desiludir com coisas vindas de pessoas de quem eu nunca pensei ou que não estava de todo à espera de tal coisa ou, ainda, de quem estava mais do que à espera. Este tipo de coisas consome-me, literalmente. Porque a pior coisa que me pode acontecer é eu não perceber o porquê das acções dos outros.
Ainda tento encaixar na minha cabeça dura que certas e determinadas pessoas não conseguem ser felizes, logo não deixam ninguém sê-lo, ou então simplesmente gostam de tratar as pessoas como lixo. Isso é que eu não vou permitir! A partir de agora quem me tratar como lixo ou algo dispensável vai ver o lado obscuro da Corina que sai umas 2/3 vezes por ano quando me chateio (ou, dependendo do ponto de vista, uma vez por mês). Eu raramente me chateio mas quando acontece, saiam todos da minha frente! Por isso, esse lado da Corina vai sair mais vezes, porque se as pessoas não entendem com palavras vindas duma conversa civilizada ou de achegas, então eu mudo de estratégia. Assim talvez me deixem mais vezes em paz e no meu canto, que é precisamente isso que quero, em vez de se aproveitarem de mim e da minha boa vontade. Isso vai acabar!
Contudo, uma coisa que vai começar é mais exercício físico. Eu tinha criado um hábito lá nos inícios do verão passado, de caminhar pelo menos uma horinha por dia. Como o verão passou, veio o frio e a chuva, além do facto da asma ter ficado descontrolada, deixei de andar e o meu corpo ressente-se (qualquer dia não vou caber na minha farda, pouco falta, acreditem). Não estou a dizer que vou começar a fazer uma dieta maluca, nada disso. Apenas fazer algum exercício físico, ter cuidado com o que como (porque só como porcarias) e olhar um pouco mais para mim, porque raramente o faço.
Vou ligar mais ao que eu visto. Vou aproveitar todos os saldos ao máximo!
Vou experimentar usar lentes de contacto.
Outra coisa que gostaria era talvez dar um saltinho na minha fotografia. Graças ao curso e também à pouca disponibilidade minha, deixei a fotografia um pouco de lado e sinto-me triste com isso, porque noto agora o quanto a fotografia me é importante. Tenho pena de ainda não dar para tirar um curso de fotografia mas é um projecto para mais à frente! Pois primeiro está o curso de inglês técnico para enfermagem que gostaria de tirar, já para não falar de acabar de fazer o FCE (First Certificate in English) e quem sabe o CEP (Centre for English Teaching). Tendo o PET é uma pena eu não continuar com o meu estudo, sempre é uma mais-valia para o meu currículo e eu adoro inglês.
Gostava que este ano conseguisse encher de uma vez só o meu cartão de 8 gigas da máquina fotográfica!
Por causa do ano passado, adorava ir ao Vagos Open Air outra vez. Agora que já sei o caminho (ou seja, não vou perder tempo a perder-me) adorava ir novamente e quem sabe não iria apanhar alguma banda do meu gosto. Até agora pouco é o cartaz que está confirmado e do que está confirmado não me puxa muito. Também adorava ir passar uma semanita ou duas com o gang do costume numa praia qualquer, só mesmo pela pura da diversão. Mas o dinheiro não está fácil e não se pode ter tudo… Custava-me muito ter que escolher por isso quem sabe não consiga juntar as duas coisas. É uma coisa a pensar.
Gostava também que durante o ano a minha asma melhorasse. Que não fosse necessário estar em tratamento contínuo porque medicamento é medicamento e tem sempre aspectos negativos, mais não seja pelo dinheiro que faço gastar aos meus pais.
Gostava de visitar e rever todos os bebés que nasceram no ano passado.
Gostava de visitar certas e determinadas pessoas que me são importantes, nomeadamente, a menina Xinha, a Angie, as Cátias e, quem sabe, a Tali. Gostava de conhecer o menino Gabi, que apesar da falta de contacto, sempre foi uma pessoa que sempre tive curiosidade de conhecer pessoalmente. Gostava também de conhecer pessoalmente a menina Lust, mas talvez ela venha ao norte, já que também já é possuidora de um bólide.
Vou procurar e estar mais atenta a concursos literários para poder fazer conhecer a minha obra Os Homens Também Choram (OHTC para abreviar). Mais não seja para me criticarem a obra, para numa próxima eu evoluir quanto à minha escrita.
Vou-me dedicar aos meus blogs. Descobri o quão terapêutico consegue ser, por isso vou entregar-me, literalmente, à escrita nos meus blogs. Sei que muita gente acha que 3 blogs são demais, mas dissecando:
  • “O meu reino da noite” é um blog pessoal, coisas do dia-a-dia, parvoíces, enfim, de tudo um pouco que sai da minha cabeça e do meu coração.
  • “Semi-enfermeira – As aventuras de uma aspirante a enfermeira” é um blog na vertente da saúde da perspectiva dos enfermeiros, dando também algum apoio relativamente à promoção da saúde.
  • “A linguagem dos símbolos – Simbologia” é um blog relacionado com uma área que eu adoro, que é obviamente a simbologia. É um trabalho em construção.
Vou entrar no concurso Super Bock Super Blog Awards e vou também enviar a minha inscrição para o programa da Rádio Comercial “O meu blog dava um programa de rádio”, com o meu blog “Semi-enfermeira”.
Relativamente às questões amorosas, vou namorar ainda mais. Vou beijar mais. Vou abraçar mais. Vou acariciar mais (mas sempre com muita pureza, atenção). Dedicar-me a quem merece, basicamente. Tentar limar arestas em mim que estão ainda um pouco afiaditas.
Vou trajar mais. Para o ano é o meu último ano académico (se Deus quiser e eu trabalhar para isso), por isso tenho que aproveitar uma das coisas que eu mais adoro, que é o meu traje e todo o espírito académico envolvente, incluindo claro as próximas praxes que se aproximam e vão começar no 2º semestre, penso eu de que… Não para lixar os caloiros mas para controlar doutores e muita coisa que se passa que é desnecessária de acontecer.
Gostava que pessoas minhas amigas conseguissem ser felizes. Sozinhas, acompanhadas, com ou sem cão ou gato, serem felizes porque muitas vezes é melhor estar sozinho do que mal acompanhado.
Vou ajudar mais quem precisa, nem que seja com pequenas coisas, e vou começar pelos meus amigos.
Vou ganhar coragem e vou experimentar o Restaurante Japonês de Vila Real.
Vou cozinhar mais.
Vou tentar não pensar muito no passado. Principalmente, no meu Micra… Costumavam-me dizer o primeiro carro nunca se esquece e nunca esqueci mesmo! Mas mais do que não esquecer o carro, também nunca vou esquecer como o perdi. Sei perfeitamente que podia não estar aqui, porque da forma como bateram no carro, se apanhasse a minha porta eu morria naquele instante. O pensamento de morte iminente persegue-me muitas vezes mas tenho é que agradecer à condução cuidadosa da minha mãe e a alguns anjos da guarda.
Vou ler mais livros e vou reler alguns antigos (se alguém tiver “Os filhos da droga” agradecia que me contactasse).
Gostava que este ano desse uma grande alegria ao meu tio e fosse finalmente visita-lo a Inglaterra, e com ele visitar tudo a que tenho direito duma das capitais que mais quero visitar!
Vou aceitar todos os abraços e carinhos que me oferecerem (se forem oferecidos de coração, claro).
Que eu não sirva de mau exemplo para ninguém. Vou tentar não ser tão impulsiva e respondona por tudo e por nada.
Vou tentar não ficar traumatizada quando fizer 22 anos e vou tentar não ficar deprimida quando me aperceber que vou fazer 23 anos.
Estar mais atenta no que toca ao cinema, vou ser uma verdadeira cinéfila.
Ouvir muita música, conhecendo novas bandas, nunca esquecendo as antigas e estando mais atenta às letras que são verdadeira poesia, que muitas vezes transmite o que sinto em três tempos.
Sorrir mais, rir mais e mais alto!
Tirar boas notas no curso, tanto nas cadeiras como nos estágios, que todo o meu trabalho seja recompensado. Porque eu gosto de empenhar-me e de ser recompensada.

Em termo de conclusão porque isto já está a ficar demasiado longo para uma simples resolução de ano novo, eu todos os anos peço sempre a mesma coisa, tanto no momento de comer as passas, como no momento de apagar as velas no meu aniversário: paz e sossego.
Desejo-o com todas as minhas forças mas acabo por nunca conseguir. Talvez porque paz e sossego não se deseja, consegue-se. Ou talvez nem isso.
Terei que crescer ainda mais para conseguir aceitar isso. Por isso a minha resolução passa pelo crescer… Amadurecer esta minha pessoa mas mantendo o eu original ao mesmo tempo.
Não preciso de mudar, apenas de crescer.


3 de janeiro de 2010

Arnal PT & CCPT

Começo primeiro por falar no Arnal poker tour, que foi basicamente eu a acabar 2009 a ganhar e a começar 2010 a perder. LoL. Mas pronto, mesmo assim ainda me devem dinheiro! Cambada de caloteiros! LoL.


Ora bem, é com extrema alegria que vos informo que finalmente ganhei em casa! Muito basicamente eu e a menina Helena demos uma verdadeira limpeza aos meninos! LoL. Não é para quem quer... é para quem sabe! Eheheheh.

1º lugar - Corina

E todo o Arnal poker tour e CCPT foram jogados ao som do grandessíssimo clássico indespensável:

1 de janeiro de 2010

Arnal 2009 & 2010

A passagem de ano de 2009 para 2010 foi entre pessoas especiais, numa casa isolada em Arnal, a mais de 900 metros, apenas com o essencial (ehehehe LoL) e muita lenha! Adorei mesmo. Tudo perfeito... menos o banho de água fria...

Tínhamos uma salamandra, uma saída de emergência (aliás tinha duas, LoL), um corredor que dava para os antros do pecado e as casa-de-banho (que não tinham água quente a não ser para o sr. Vilela), um extintor (alías, não havia apenas um ou dois. Havia no mínimo uns 5! Devem ter pensado: Bem, este pessoal é tudo uma cambada de brasas, por isso convém colocar o máximo de extintores. LoL) e o Buzz (note-se que a campeã do Buzz foi a Corina! LoL).


Tivémos também homens muito prendados (só para a fotografia), cozinheiras excepcionais e ainda um barman de serviço!


Iack! ABC afasta o mau-cheiro! Não precisas de contaminar o ar... Note-se alí o olhar tristonho, só e abandonado do Vilela para o seu antro do pecado... LoL. Eu sei o que a Sofia estava a fazer... Estava a afastar o menino Bruno do Sim's da amante! LoL.


Quando 3 homens se juntam, só pode dar asneira e muitas maluqueiras! (note-se que o senhor ABC tinha o chinelo do Gui na mão... vá-se lá entender para quê! LoL). O Gui com as suas dúvidas: Ai... Não sei se jogo PES'10 ou se jogo Fifa'10... LoL.
E todos os pombinhos!
E esta foi a nossa surpresa de fim-de-ano: um grandessíssimo nevão! Não foi mesmo a brincar... Nevou para caraças! A estrada completamente intransitável, ou seja, o verdadeiro caos! Olhem só o estado do meu carrito.

"Este é o nosso ano!"