30 de novembro de 2011

Chuck Norris n.º 45


A Torre de Pisa curvou-se uma vez para Chuck Norris e nunca mais se atreveu a levantar.

28 de novembro de 2011

Fado


Finalmente a UNESCO anunciou o Fado como património (imaterial) da humanidade e isso merece uma homenagem... Deixo-vos este lindo fado de Mariza!

26 de novembro de 2011

Bazinga!

Ando tremendamente viciada numa série... Já estava para ver desde início mas entretanto esquecia-me sempre. (Shame on me) LoL. Desde o primeiro episódio de The Big Bang Theory (T.B.B.T.) fiquei colada a rir-me que nem perdida! Assim resumidamente, acompanhamos a vida de um físico teórico, um físico experimental, um engenheiro espacial, um astrofísico e uma pretendente a actriz. Estão a ver o potencial, não estão? É cenas geeks atrás de cenas nerds... Fantástico!


Tal como já vos tinha dito, acabo sempre por ter uma personagem favorita, T.B.B.T. não foi excepção e a minha personagem favorita é sem dúvida alguma o Dr. Sheldon Cooper! Só a risada dele, dá-me vontade de chorar de tanto rir e só de pensar no sorriso dele, começo-me logo a rir! LoL.

24 de novembro de 2011

Generalizar ou não generalizar, eis a questão!

Estes vídeos já foram tema de muita conversa! São basicamente sobre vários universitários (que curiosamente acho que são todos de Lisboa, o que faz com que o "estudo" seja extremamente alargado) a responderem a determinadas perguntas de cultura geral. Eu pessoalmente acho que a revista Sábado não deveria manipular assim tanto a opinião pública, mas isto sou eu.



Tenho é ideia que o vídeo da Sábado surgiu deste vídeo do programa "5 para a meia-noite". Que também é algo preocupante... No entanto, mostram respostas certas mesmo assim!



E vocês, que acham desta polémica à volta dos nossos universitários?

21 de novembro de 2011

Ler é uma coisa que me assiste e muito!

Apercebi-me que quase nunca faço posts sobre livros mas devia porque eu adoro ler, é simplesmente daquelas coisas em que me deixa mesmo relaxada. E sempre gostei, aliás conseguia (e ainda consigo) passar horas a ler! Porém, quando fui para o curso de Enfermagem perdi muitas horas habituais de leitura pois aproveitava tudo que era minuto ou para estudar ou para fazer trabalhos ou para descansar a vista. Agora com o curso acabado, nada como retomar ao meu querido hábito de leitura... Já viram que coisa maravilhosa que é, ler no quentinho da nossa caminha? Até me derreto só de pensar.



Portanto, assim num espaço de seis meses, já li os três livros da “Saga Herança” de Christopher Paolini (Eragon, Eldest, Brisingr; que para quem gosta assim duma combinação de Harry Potter e Senhor dos Anéis, esta saga é perfeita e de momento espero com alguma ansiedade o quarto e último livro que já saiu nos EUA), “Angelologia” de Danielle Trussoni (a história em si é boa e interessante, no entanto, o tipo de escrita é extremamente maçudo, o que chega a cansar um bocado), “O Elemento” de Sir Ken Robinson e Lou Aronica (acho que este livro o aconselho a toda a gente, fala sobre como descobrir a nossa paixão, com os respectivos passos, e com vários depoimentos, tem até um depoimento do sr. Paulo Coelho que me deixou muito surpreendida), “Orgulho e Preconceito” de Jane Austen (tem, obviamente, muita coisa que não mostra no filme e gostei muito de ler, acabei por adorar a escrita dela)
E estou de momento a ler “Papisa Joana” de Lawrence Durrell (o livro é adaptado do original em grego de Emmanuel Royidis e a escrita é algo que me deixa com um sorriso nos lábios pois além de o autor explicar todos os factos, lança sempre alguns raios de ironia e sarcasmo, coisa que adoro) e “The Secret History of Lucifer” de Lynn Picknett (maior parte de vocês já está a pensar que se não sou satânica estou lá perto mas este livro não tem nada haver com a adoração ao diabo ou coisa que o valha, é um livro em inglês que não resisti em comprar quando estive em Inglaterra, esperava encará-lo como um exercício e desafio por ter que ler em inglês, no entanto, a linguagem é acessível, a forma de escrita híper-mega sarcástica, explicando como foi criada a imagem de Lucifer e falando como hoje em dia somos todos satânicos pois Lucifer é representado como a tecnologia, revolução e mudança, pontos de vista interessantes e ainda me falta ler bastante).
Já em lista de espera mais imediata está “Persuasão” de Jane Austen, “Só o amor é real” de Dr. Brian Weiss e "A História de Edgar Sawtelle" de David Wroblewski (agradecia que não houvesse comentários spoilers).

Acreditem quando digo que leria muito mais se tivesse dinheiro para isso...

20 de novembro de 2011

Status quo


Um dia destes telefonaram-me da minha antiga Escolinha, a perguntar se não me importava de dar uma palestra sobre terapias alternativas e complementares. Já é o terceiro ano consecutivo que a faço, logo como já não é a primeira vez que faço este tipo de comunicação, a única diferença é que este ano fiz para alunos e não para colegas. Foi precisamente isto que fez “confusão” nesta cabeça.
Quando fui apresentada à plateia, fui chamada Enfermeira Corina, o que me lançou a risinhos incontroláveis. Parece que ainda não me habituei ao status de licenciada... LoL. E agora que penso nisso, passei 17/18 anos da minha vida a estudar, normal que me custe um bocadinho a deixar para trás o status de estudante, certo?

19 de novembro de 2011

Sou uma cliente assim para o chatinha

Eu sei que não sou a pessoa mais compreensiva no que toca a eu pagar serviços e esse respectivo serviço falhar. É uma coisa minha de gostar de ver o meu dinheiro bem empregue… Por isso vocês já estão a imaginar quanta comichão me dá ter que pagar quotas à OE todos os meses, não estão?

18 de novembro de 2011

Wishlist n.º 30

Há uns tempos, no café, estivemos a falar sobre que raças de cães gostaríamos de ter... Ora bem, assim uma coisa de sonho mesmo, eu gostaria de ter um Great Dane.



Mais conhecido como a raça do Scooby-Doo, o Great Dane é um cão imponente, aliás tão imponente que se vocês vissem um cão deste género a correr, vocês gritavam: cuidado com o cavalo!!!
São enormes, mesmo! Mas tão lindos, tão elegantes... Aproveitei e pesquisei mais sobre esta raça, até para perceber que tipo de personalidade costumam ter. Supostamente o carácter destes cães é essencialmente amistoso, afectuoso com os familiares (em particular com as crianças), esquivo e desconfiado com estranhos. Mesmo o meu tipo de cão!
Só que infelizmente devido ás alergias, penso que futuramente não irei ter tão cedo animais, além de que estes cães necessitam de muito espaço para correr, saltar, brincar... Enfim, fica o sonho.

E vocês, queridos súbditos?! Se pudessem escolher, que raça queriam?


Nota: vocês já repararam que em Portugal dizemos a raça dos cães com marcas? Do género, o Labrador é o scottex, o Shar Pei é o 5àSec... Somos mesmo estranhos. LoL.

17 de novembro de 2011

Obrigadinha mas eu já sei...


Não preciso que me estejam sempre a lembrar que não sou normal, a sério que eu já sei disso. Eu sei que não sou uma rapariga normal por não gostar de cor-de-rosa, por gostar de ver jogos de futebol com o meu Mais-que-Tudo, por não andar de saltos altos todos os dias, por me rir de piadas geeks (que nem toda a gente percebe), por não comprar roupa nova todos os meses, por gostar mais do Inverno do que do Verão, por preferir o confortável ao bonito, por não seguir necessariamente e entusiasticamente a moda, por tentar não ter preconceitos, por não gostar de metade da música que passa na rádio, por não ler os livros que toda a gente lê, por ter o meu próprio estilo em tudo...
Eu já sei que não sou normal, a sério. Não precisam de se repetir, até porque eu gosto de ser assim, ok? Agradecida.

16 de novembro de 2011

Chuck Norris n.º 44


Qualquer comida sabe que o lugar mais seguro que existe, é dentro do corpo de Chuck Norris.

14 de novembro de 2011

The space within us




In the moonlight
In the moonlight's pale embrace
We come to know the space between us
The space between us

Dream light
Dream light comes in waves
(The waves within us)

Star light
Star light, silent embrace
(The waves within us)
To know the space within us
(The space within us)
The space within us

In blood red skies!
Mind takes fight
(the sky is falling)
Oceans rise
Words collide
To know the space between us
(The space between us)
The space between us

Fly in a dream so high
Feels so alive
The world is like a jewel in your eyes
One life, feel it

Further your dreams so high
Feel so alive
The world is like a jewel in your eyes
One life, feel it

The moonlight
Moonlights pale and grey
(The space within us)
There is no space between us
(The space between us)
The space between us

In blood red skies!
Tears run dry

There is no space between us


Nota: novamente, uma das minhas bandas favoritas de todo o sempre, Anathema.

13 de novembro de 2011

Mulher perfeita


A mulher perfeita não existe, tal como também não existe o homem perfeito. Se bem que há uns tempos encontrei um estudo que dizia que a mulher perfeita é:
  • Enfermeira
  • Morena
  • Curvilínea
  • Cabelos longos
Tendo em conta que sou estes itens todos... o que tenho a concluir é que, segundo o estudo, eu sou a mulher perfeita! LoLoLoL. E não, não estou a inventar! Podem conferir AQUI.

O que não vale um boost de auto-estima logo pela manhã... Eheheh.

12 de novembro de 2011

Antecipadamente...


Referido ao post anterior "Pessoal com connects, vinde a mim!", gostaria de agradecer a todos os que comentaram. Muito obrigada, vocês são uns amores!

11 de novembro de 2011

Pessoal com connects, vinde a mim!

Já estamos quase-quase na recta final, esta semana já recebemos as traduções e ontem acabamos por enviar tudo para a NMC (ordem dos enfermeiros do R.U.)!

Por isso, agora estamos à procura de empresas em condições que nos dêem trabalho, a mais conhecida é a Kate Cowhig, no entanto, estamos abertos a sugestões, daí estarmos a procurar outras, mesmo no R.U.; daí fazer este apelo aos meus queridos súbditos e turistas deste Reino que se, por acaso, tiverem algum contacto com este tipo de empresa, por favor mandem mail ou deixem um comentário.

Eu sei que vocês são um espectáculo e agora com isto da blogosfera, pode ser que haja por aí uma alma caridosa que me ilumine o caminho… Muito agradecida, se pudesse dava um doce a todos!



Nota: esta mensagem foi publicada no dia 11/11/2011 às 11h11... LoL.

9 de novembro de 2011

Downton Abbey


Devido à apresentação de Downton Abbey que deu na FOXlife, a minha mãe pediu para tentar arranjá-la. Então lá andei eu a investigar pois desconhecia de todo a série. O primeiro sítio onde vou, claro, é o IMDB (the Internet Movie DataBase) e não é que a série, além de se desenrolar em Inglaterra, de decorrer nos inícios do século XX, está com pontuação de 9.1?! Fiquei logo de antenas no ar... Toca a arranjar e de ver.

Pois bem, estou oficialmente viciada nesta série. Sou um bocado suspeita pois adoro este tipo de séries, além de adorar os séculos XIX e inícios do século XX. Mas acho que a série está muito bem feita e com uma história que prende, no entanto, nada como verem um ou outro episódio para ver se ficam agarrados como eu.

Claro que quando somos fãs de alguma série temos os nossos favoritos e nesta série não é diferente. Os primeiros episódios, da primeira temporada, foi o bastante para tornar a Lady Sybil Crawley a minha favorita. Além de ser linda, acho a personagem extremamente feminina e meiga mas completamente revolucionária! Só para verem como tenho bom "olho" para estas coisas, não é que a minha personagem favorita, no final da primeira temporada, passa de lady para enfermeira?

7 de novembro de 2011

Crazy weekend in Leiria!


Caros súbditos, estou de volta de um fim-de-semana brutalíssimo e de um aniversário fantástico... Onde deu para matar saudades (será que nos vamos encontrar uma terceira vez este ano Afal? LoL) e conhecer pessoas espectaculares (inclusive seguidores do Reino)!! Para não falar da comida de-li-ci-o-sa, assim em quantidades bíblicas, LoL.
Já não me ria tanto numa só noite há bastante tempo... Obrigada!

Nota: tal como tinha dito, aqui está a foto do bolo que era um espectáculo tanto em aspecto como em sabor! Aliás eu sou da opinião que roçava o diabético... Foi a Afal que o fez de raiz, até foi ela que arranjou a massa americana e fez aquele símbolo (que lhe diz muito). Além de lindo estava delicioso!

Nota da nota: agora é que me apercebi que faltou uma foto de grupo, por isso, vamos ter que nos encontrar outra vez para tirarmos a foto de grupo... ó que chato! LoL.

6 de novembro de 2011

Deve ser do tempo...

Anda a apetecer-me ultimamente comer ou panquecas ou crepes... Deve ser do tempo, só pode! Quer dizer anda uma menina a comportar-se relativamente bem e depois desfalca-se nisto. Enfim, a culpa é tua S. Pedro!

Nota: mas depois da comida toda deste fim-de-semana... adio as panquecas ou os crepes, LoL. Afal, és a desgraça para a minha dieta!

4 de novembro de 2011

Inquisição, condessas e vampiros



Gostaria de partilhar com vocês um pensamento que se me sucedeu quando estava a enrolar as pestanas para sair à noite. Sim, isto é normal em mim, ter estes pensamentos enquanto estou a fazer as coisas mais insignificantes, não se apoquentem.

Portanto, estava eu a pensar na Inquisição da Igreja Católica, que para quem não sabe era um tribunal eclesiástico destinado a defender a fé católica (coisa engraçada para se pensar enquanto se enrola as pestanas, não é? LoL). Uma das suas maneiras favoritas de “defender” a fé católica era colocar as pessoas a “Questão”, que basicamente consistia colocar as pessoas numa máquina de tortura onde as levantavam com os braços ao contrário. Supostamente, quem tivesse fé católica não teria dores e posteriormente os braços não partiam. Escusado será dizer que todos submetidos à “Questão” foram considerados culpados. Muitos deles com acusações do arco da velha sobre o pretexto da lógica da batata, matando milhares de homens, mulheres e crianças... E vou parar por aqui porque senão começo a divagar!

Não sei se vocês conhecem também a história da Condessa Elizabeth Bathory, que nasceu no século XVI na Hungria, sendo considerada, supostamente, uma das mulheres mais perversas e sanguinárias que a humanidade já conheceu. Isto porque a Inquisição assim o disse, sem provas e com testemunhas que beneficiariam com a perda de poder da Condessa (no mínimo conveniente).
O que é que a Igreja disse desta mulher? Que matou milhares de jovens, as drenava para a sua banheira e tomava banhos com o seu sangue para manter a sua beleza. Claro que a verdade agora não se sabe ao certo, no entanto, uma das lendas na Hungria é que a Condessa injustamente condenada, tinha era conhecimentos a nível da acção curativa das ervas, tratava os criados e súbditos, e utilizava esse conhecimento para si própria, tomando banhos com infusão de ervas que davam uma coloração avermelhada à água.

Neste momento vocês estão a pensar: o que raio ela quer dizer com a Inquisição e a Condessa?! Ora bem, com a história lançada pela Igreja dos supostos crimes sangrentos da Condessa, criou-se assim a grande lenda popular do vampiro Drácula. Lançando, depois deste grande vampiro, um género literário próprio!

O meu raciocínio é: se a Inquisição da Igreja Católica não tivesse existido ou não tivesse lançado a história da Condessa, não existiam vampiros, por fim, não existia o Twilight!!!
Potente.

3 de novembro de 2011

Eu, os meus sapatos e, já agora, as minhas botas

Como já vos tinha dito, sou uma tanto quanto picuinhas no que toca a escolher tudo, especialmente sapatos pois acho que é daquelas coisas que têm que ser bonitos e confortáveis. Por isso é que achava que nunca iria encontrar o estilo de bota e sapato que queria... No entanto, num dia destes estava eu a passear pelo centro da Bila e numa das lojas de comércio tradicional vejo estas preciosidades!

Devo ter ficado de queixo caído durante alguns minutos pois já há algum tempo que procurava botas femininas do estilo militar a um preço modesto. Já tenho um bom par de botas com salto mas ainda não tinha encontrado umas botas rasas em condições, até que vejo estas, lindas que nem elas, de cano alto mesmo como eu gosto e depois experimentando, comprovei que são super confortáveis.


Ao pé destas botas estava uma coisa que gostava imenso mas não teria a certeza se em mim ficaria giro... Até que numa de "experimentar não custa", acabei por adorar ver estes Oxford de salto nos meus ricos pézinhos e mais, os meus pézinhos também gostaram pois dão um óptimo andar!

Ambos os pares de calçado foram a um preço modesto e são ambos de óptima qualidade, ou seja, isto lembrou-me que posso não encontrar tudo num shopping mas verdade seja dita, tinha deixado de ir ao comércio tradicional por se ter tornado um pouco caro... Não foi o que se verificou neste caso e adorei! Gastei um bocadinho de dinheiro mas vão dar imenso jeito agora para o Inverno. Que acham, boas compras?

2 de novembro de 2011

I am surrendering to gravity and the unknown




Lost again
Broken and weary
Unable to find my way
Tail in hand
Dizzy and clearly unable to
Just let this go

I am surrendering to gravity and the unknown
Catch me heal me lift me back up to the sun
I choose to live

I fell again
Like a baby unable to stand on my own
Tail in hand
Dizzy and clearly unable to just let this go
High and surrendering to gravity and the unknown
Catch me heal me lift me back up to the sun
I choose to live, I choose to live, I choose to live

Catch me heal me lift me back up to the sun
Help me survive the bottom

Calm these hands before they
Snare another pill and
Drive another nail down another
Needy hole please release me

I am surrendering to gravity and the unknown
Catch me heal me lift me back up to the sun
I choose to live, I choose to live


Nota: mais uma vez A Perfect Circle consegue retratar o meu estado espírito na perfeição.

1 de novembro de 2011